sei diferenciar FOME de VONTADE como de tudo e continuo emagrecendo cada dia mais,pesava 87kg hoje estou com 78,faço acompanhamento com nutri ,malho de manhã ,musculaçao,a noite 3x na semana vou pra rua com personal,mas 100% é realmente alimentação,precisa termos uma consciencia ,desde quando nao queremos gordura no corpo,TMB NAO DEVEMOS INGERI-LAS ,é maravilhoso ver o resultado,.DIETA+TREINO=FELICIDADE
Ao longo da nossa história evolutiva muitos foram certamente os momentos em que nos vimos obrigados a um jejum prolongado. Alimentos disponíveis a toda a hora é algo recente para a nossa espécie. Como tal, mal estaríamos se não tivéssemos evoluído com mecanismos para lidar com o jejum e sobreviver a esses períodos de fome. No entanto, a necessidade não é sinónimo de vantagem. Estas adaptações são mecanismos de sobrevivência para um contexto específico, e isso não significa de todo que seja o melhor para a nossa saúde no contexto em que vivemos hoje. E convinhamos que o jejum é uma prática íntima à nossa espécie, romântico por assim dizer. A ideia de que com uma penitência e sacrifício vamos expurgar os pecados da vida mundana. E não serão muitas as religiões que não doutrinam a prática regular ou esporádica de jejuar. Na verdade, muitos dos escassos estudos em modelo humano sobre o jejum intermitente foram realizados com Muçulmanos no Ramadão. 

Boa noite! Comecei o jejum ha tres dias, e para meu espanto, esta indo tudo muito tranquilo. Nunca imaginei que eu conseguisse ficar 16 horas sem comer! Fazen tres dias que nao me sinto estressada e nem com dor de cabeca! Estou muito feliz, comecei pesando 84k, minha meta é emagrecer 10k e nao engordar mais! Agradeço pela materia e depois conto os resultados.
Ao tentar aplicá-los, Michael Mosley debateu-se com dificuldades como ter que fazer contas para marcar um jantar com amigos e decidiu criar uma versao mais "realista e suportável". "Apesar de a fome ser má, um pouco de restrição alimentar curta, intensa e de choque pode ter benefícios a longo prazo", diz o autor. O argumento tem origem num princípio biológico, a hormose, segundo o qual uma substância é tóxica em doses elevadas mas benéfica se elas forem pequenas.
O jejum ativa o processo de autofagia, em que o organismo decompõe e recicla células velhas e cansadas. Conduz desta forma a uma "reprogramação metabólica profunda" quando se prolonga vários dias e faz o corpo reduzir a produção da hormona igF-1, cujos "níveis elevados, numa fase mais avançada da vida, parecem acelerar o envelhecimento e provocar cancro", realça ainda o especialista.
Não é difícil obter variações você precisa de uma dieta vegana, mas o melhor é aquele que fornece a abundância de proteínas, gorduras e hidratos de carbono. Tendo isso em mente para suas refeições diárias irá contribuir muito para o sucesso da sua dieta vegetariana plano de perda de peso. Vamos aprofundar mais sobre por que eles são tão importantes.

Uma menor porcentagem de gordura corporal tem benefícios de grande alcance em todo o corpo, principalmente na função cardíaca. De forma consistente, os estudos mostraram que as populações mórmons apresentam menor mortalidade cardíaca – geralmente atribuído ao fato de que as pessoas que seguem a religião não fumam, bebem ou comem grandes quantidades de carne. Além disso, os mórmons praticam jejum intermitente, o qual pode levar a uma redução nos níveis de colesterol – particularmente triglicérides, que o corpo usa para criar energia. Ter menos gordura corporal também tira tensão dos rins, reduzindo a pressão arterial e aumentando a produção de hormônios de crescimento no organismo. Combinados, esses benefícios maravilhosos podem significar uma melhoria significativa na função cardíaca.
Em jejuns com duração inferior a 24 horas refeições ricas nutricionalmente antes e depois do período de jejum são suficientes para garantir um aporte nutricional adequado. Em jejuns mais prolongados, para além do acompanhamento médico especializado, uma dieta nutritiva antes e depois do jejum associada à toma de um multivitamínico garantem os nutrientes essenciais (vitaminas, minerais, ácidos gordos e aminoácidos). 17,18
Há efeitos benéficos do jejum demonstrados por estudos clínicos ou sugeridos em ratinhos. É o caso da redução de picos de glicemia e da resistência à insulina, da perda de peso e manutenção do peso mais baixo, da redução dos níveis de proteína inflamatória, associada a risco reduzido de cancro da mama e do aumento de produção da proteína bnDF, que tem efeitos antidepressivos e estimula a criação de neurónios no hipocampo.
De acordo com um novo estudo, publicado no ‘Journal of the American College of Nutrition’, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica (conjunto de fatores de risco, essencialmente cardiovasculares, que têm por base a obesidade abdominal) e diabetes tipo 2, assim como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.
A preferência é que coma normalmente nesse período, e o melhor é que o seu normal seja uma alimentação bastante saudável. Ainda assim, os estudos mencionados simplesmente não controlavam a alimentação das pessoas no período em que podiam comer. Se as pessoas comiam muito, pouco ou normal, é impossível saber. O fato é: as pessoas estavam livres para comer como quisessem na fase de alimentação, e os resultados foram positivos.
- Por não consumirem produtos de origem animal, vegetarianos não comem gordura saturada e, portanto, acumulam menos calorias. Para ter ideia, um grama desse nutriente tem 9kcal. Vegetarianos ainda comem mais fibras de frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas; e as fibras saciam. Então a ingestão de calorias total do dia é pouca - explica Marcela. - Um fato que sempre achei, e que o artigo mostra, é que vegetarianos são mais preocupados com a qualidade de vida. Isso também ajuda a emagrecer. Alimentação deve ser equilibrada e fracionada

Os meios de comunicação social dizem que a tendência mais recente é o intervalo de jejum, ou jejum intermitente. Todos falam disso, mas é um assunto tão velho quanto a humanidade. Antigamente, não havia três a quatro refeições por dia na mesa. Os nossos antepassados tinham de caçar e recolher alimentos e permaneciam ativos durante todo o dia. Eram capazes de resistir a longos e frequentes períodos sem alimentos. Com o jejum intermitente, portanto, vivemos de acordo com o nosso relógio biológico natural.
O chá de Pu-erh previne a formação de células adiposas enquanto promove a oxidação de ácidos graxos no corpo. Estudos mostram que ele suprime a conversão de ácidos graxos em gordura e reduz a produção de colesterol. Isto acontece porque ele é rico em teanina, cafeína e catequinas, que são três substâncias conhecidas pela sua capacidade de queimar gordura e aumentar o metabolismo.
Dependendo da alimentação que fazemos podemos por vezes sentir que estamos mais gordinhas… mas na realidade o que estamos é mais inchadas…com retenção de líquidos, que faz com que o corpo pareça mais gordo. O excesso de sal e o facto de bebermos pouca água, por exemplo, são potenciadores desse efeito no nosso organismo, fazendo com que o corpo necessite de reter água.
×