Recebi um áudio hoje pela manha onde esclarecia a morte de uma enfermeira por insuficiência renal fulminante…. ela havia usado o cha dessa planta no tratamento de perda de peso. E acabou que os rins dela nao suportou o mal que essa planta fez. entao gostaria de alertar aos usuarios dessa planta para que fiquem atentos. É melhor estar gordo, bem nutrido e vivo, do que magrinho antecipar a morte por causa de alguns quilinhos a mais.
Os mecanismos que fazem o chá branco ter ação termogênica são os mesmos dos chás preto e verde. Com a diferença de que a termogênese no chá branco é menor porque entre os três chás ele é o que possui menor quantidade de cafeína. Ao invés disso, o chá branco conta com alta concentração de antioxidantes. Por isso, o chá branco ajuda a prevenir o câncer, protege o cérebro e a visão.
A canela é um alimento termogênico e o seu chá também é. Assim, esta bebida é capaz de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. Além disso, a especiaria tem ação anti-inflamatória o que faz com que seu consumo seja interessante para pessoas com obesidade, já que esses indivíduos possuem um quadro de inflamação crônica. O chá de canela e a canela em si não são orientados para gestantes pois eles aumentam o risco de aborto espontâneo. Para preparar o chá de canela ferva.

No caso da dieta com jejum em dias alternados, nos dias de jejum (1 ou 2 dias por semana) é permitido que a pessoa ingira entre 500 ou 600 calorias (cerca de 75% de restrição calórica), consoante é mulher ou homem, respetivamente, e nos restantes dias pode comer “livremente”. Entenda-se que este “livremente” deve sempre seguir algumas regras e sobretudo haver bom senso e equilíbrio, pois nos dias de jejum há muitos nutrientes essenciais que não são ingeridos e que devem ser repostos nos dias de não-jejum (vitaminas, proteínas, minerais, gorduras essenciais e fibra). Também é de reforçar que em todos os dias do plano, a hidratação se reveste de especial importância, pois, se nos dias de jejum ajuda não só a hidratar mas também a mascarar a sensação de fome, nos restantes dias auxilia na reposição do funcionamento ótimo do organismo.


Mas, será que esse método realmente é saudável e traz benefícios para o organismo? É o que muita gente vem me perguntando, desde que publiquei a matéria. E, como sempre que me questionam eu faço questão de responder, fui à busca de informações sobre as vantagens do jejum intermitente, e é o fruto dessa minha pesquisa que compartilho agora com vocês.
Segundo o nutricionista, não se deve buscar um alimento que "substitua" a carne, mas sim uma revisão da dieta como um todo, incluindo os alimentos ricos em proteína (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e derivados), castanhas, nozes e amêndoas, vegetais verde escuros em abundância, muitas frutas e vegetais frescos e ainda optar pelos cereais na sua forma integral sempre que possível. Os tubérculos também têm espaço na dieta vegetariana, desde que não tomem por completo o espaço dos cereais.
Os níveis de açúcar no sangue (tecnicamente glicemia) são controlados de forma “apertada” por vários mecanismos no organismo. Quando entramos em modo de jejum são ativados mecanismos hormonais que levam à produção da glicose necessária no fígado a partir das reservas de gordura acumuladas (um processo designado por gliconeogénese).14 Por exemplo, é este mecanismo que previne uma hipoglicemia durante o jejum noturno enquanto dormimos.
Mulheres grávida ou que estão amamentando precisam de um aporte maior de nutrientes. Durante a gravidez, as necessidades do bebê são constantes. O jejum intermitente na gestação pode levar à desmaios, hipoglicemia e a até o baixo peso do bebê. Já as lactantes precisam de muitos nutrientes, para que possam inseri-los também no leite e garantir que o bebê consiga crescer saudável.
À primeira vista pode parecer uma bizarrice, mas o método seguido pelo gaúcho radicado no Rio é um protocolo formal adotado em tratamentos contra a obesidade e atende pelo nome de jejum intermitente. E, claro, é cuidadosamente aplicado por profissionais capacitados. Trata-se, basicamente, de cortar, por um período predeterminado e acompanhado de forma criteriosa por especialistas, os alimentos sólidos, sem deixar de beber água e líquidos não calóricos, como chás e cafés — sem açúcar, claro. Na prática, seus seguidores pulam as refeições e, em vez das três habituais, fazem duas ou apenas uma ao dia. O resultado vem na forma de uma perda de peso significativa, consistente e em um espaço de tempo relativamente curto. “O jejum induz o corpo a usar o seu próprio estoque de gordura como fonte de energia rápida, acelerando o emagrecimento. Isso é sabido há muito tempo. O que ninguém conhecia em detalhes era como se dava esse processo, porque cada paciente reage de uma maneira diferente à abordagem”, explica o clínico geral e mestre em endocrinologia Fabiano Serfaty. “Daí a necessi­dade de acompanhamento médico para saber se você pode adotá-lo como mais uma ferramenta — e não a única — na luta contra a obesidade.”
Esse quadro, que pode evoluir para uma pré-diabetes, ocorre quando o corpo é exposto a picos de glicose e, por consequência, a picos de insulina. Com o tempo, alguns tecidos do corpo passam a se tornar resistentes a este hormônio e é preciso que ele seja produzido em quantidades cada vez maiores para executar as mesmas funções. Isso leva a sobrecarga do pâncreas
A principal razão pela qual o jejum intermitente emagrece mesmo é que ele ajuda a consumir menos calorias. Qualquer um dos métodos adotados para o jejum intermitente envolvem pular refeições durante os períodos de jejum, seja esta o café da manhã ou o jantar. A menos que você coma muito nos períodos designados para alimentação e reponha essa refeição pulada, você estará efetivamente ingerindo menos calorias.
Setenta e quatro indivíduos com diabetes tipo 2 foram aleatoriamente escolhidos e orientados a seguir uma dieta vegetariana ou uma dieta antidiabética convencional. A dieta vegetariana consistiu em vegetais, grãos, legumes, frutas e nozes, com produtos animais limitados ao máximo de uma porção de iogurte com baixo teor de gordura por dia. A dieta diabética convencional seguiu as recomendações oficiais da European Association for the Study of Diabetes (EASD). Ambas as dietas tiveram limite de 500 quilocalorias por dia em comparação com uma ingestão isocalórica para cada indivíduo.

Quem gosta de ficar em forma sabe que o mais importante não é o número na balança e sim a porcentagem de gordura corporal. Um percentual "em forma" é de 21-24% para mulheres e 14-17% para homens, mas cada um tem seu próprio nível ideal. Independentemente de onde esteja agora, perder gordura corporal é um desafio puro e simples. Mas, com uma combinação de dieta, atividade física e hábitos conscientes de consumo de gordura, você pode chegar a seu percentual ideal.


Você precisa de gordura boa. Algumas pessoas acreditam que uma dieta com pouca ou nenhuma gordura é automaticamente boa. Isso é verdade para pouca gordura, mas apenas se a dieta for feita da maneira certa (sim, você pode ir pelo caminho errado). Escolha as gorduras boas. O tipo bom (insaturadas; ômega 3 e 6) pode levar à queima de gordura, acelerando o metabolismo.
Para os cientistas da Universidade do Sul da Califórnia, o jejum tem o poder de “regenerar todo o sistema imunológico”, aumentando a produção do corpo de novos glóbulos brancos, que é a forma pela qual nosso organismo combate infecções. O jejum em ciclos diários ou semanais, como os pregados no jejum intermitente, permite que o corpo exclua células danificadas, velhas ou ineficientes do sistema imunológico e as substitua por recém-geradas. São necessários mais ensaios clínicos, mas muitos pesquisadores estão confiantes em que o jejum intermitente pode ser extremamente útil para indivíduos imunocomprometidos e idosos.
Como resultado, o veganismo é separado de seu fundamento de consumo ético baseado em respeito aos animais. Perde sua abrangência ao boicote de produtos não alimentícios com ingredientes de origem animal e empresas que testam em animais (e podem ser boicotadas). E, resumido a uma mera dieta aética, acaba sendo usado como um rótulo lucrativo, a atrair um promissor nicho de mercado.

Para perder o excesso de gordura corporal, é necessário fazer mudanças na alimentação, nos exercícios e no estilo de vida. Além disso, é preciso garantir que os exercícios e a dieta nova sejam capazes de manter a massa magra enquanto se perde peso. Pode ser difícil perder peso ou gordura corporal rapidamente. Não há milagres ou dietas mágicas que ajudem nessa tarefa. O melhor método de emagrecimento é lento e gradual e toma um período de tempo extenso. Ao adotar uma alimentação e uma rotina de exercícios corretas, é possível perder peso, diminuindo a gordura corporal e aumentando a massa magra.
É realmente alarmante o número de pessoas que praticam atividades físicas, se alimentam bem, mas mesmo assim ainda não conseguem atingir o corpo dos seus sonhos. No entanto, o que elas e provavelmente você também não saiba é que existe uma maneira de contribuir para que o processo de emagrecimento seja mais rápido e você consiga atingir, definitivamente, o corpo que sempre sonhou.
- O gasto calórico de repouso, o metabolismo basal, isto é, o que queimamos sem fazer nada, varia de acordo com genética, idade, peso e massa muscular. Porém a digestão do vegetariano costuma ser acelerada porque ele ingere menos gorduras e mais fibras, e segue uma dieta fracionada, comendo poucas porções em intervalos menores no dia. E come alimentos de alta densidade nutricional e baixas calorias.
English: Decrease Body Fat Percentage, Italiano: Diminuire la Percentuale di Massa Grassa, Deutsch: Körperfett Anteil reduzieren, Français: faire diminuer son indice de masse grasse, Русский: уменьшить процент жира в теле, 中文: 降低体脂率, Español: reducir el porcentaje de grasa corporal, Nederlands: Je vetpercentage verminderen, Bahasa Indonesia: Menurunkan Persentase Lemak Badan, Čeština: Jak snížit poměr tělesného tuku, العربية: تقليل نسبة الدهون بالجسم, Tiếng Việt: Giảm tỷ lệ mỡ toàn thân, 한국어: 체지방 비율 낮추는 법

abóbora acompanhamentos amêndoa antioxidantes arroz avelâ azeite bacalhau bolos e bolachas carne chocolate coco couve-flor curgete diabetes dieta entradas farinha de coco frango frutos vermelhos gorduras hipertensão arterial hormonas Insulina lanche leite de coco linhaça low carb manteiga mitos Natal noz ovos paleo pequeno-almoço perda de peso proteína pão refeição principal saudável sem glúten sobremesas sono sopas óleo de côco
A quantidade recomendada da bebida pode variar entre duas e três xícaras de chá por dia. Para preparar uma porção utilize cerca de três gramas da folha seca para 300 ml de água. Para preparar uma porção de chá branco utilize três gramas da folha seca para 300 ml de água. Aqueça a água até um pouco antes da fervura, cerca de 80º, depois desligue o fogo e coloque a planta dentro. Deixe descansar por cinco minutos, coe e consuma.
×