— Por não consumirem produtos de origem animal, vegetarianos não comem gordura saturada e, portanto, acumulam menos calorias. Para ter ideia, um grama desse nutriente tem 9kcal. Vegetarianos ainda comem mais fibras de frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas; e as fibras saciam. Então a ingestão de calorias total do dia é pouca — explica Marcela. — Um fato que sempre achei, e que o artigo mostra, é que vegetarianos são mais preocupados com a qualidade de vida. Isso também ajuda a emagrecer.
Os voluntários ficaram um ano nessa toada. Depois disso, veio o primeiro resultado: quem caiu em um desses dois grupos (do jejum ou da restrição) emagreceu mais em comparação àquele pessoal que não recebeu nenhuma instrução dietética. Até aí, nada de novo. A grande descoberta do projeto veio, claro, ao comparar as duas intervenções. É que, no fim das contas, ambas levaram praticamente ao mesmo desfecho. Enquanto jejuar enxugou o peso em 6%, maneirar nas garfadas diariamente reduziu em 5,3%.
Não basta eliminar os carboidratos processados. “Limitar o consumo de carboidratos densos, como batata, arroz, açúcares e bebidas adoçadas, é primordial porque a obesidade é uma doença metabólica causada pelo excesso de insulina”, explica. O especialista destaca que todos os tipos de carboidratos são lenha para a fogueira para esse hormônio produzido pelo pâncreas. “Somente ao fazer isso você começa a possibilitar que o organismo priorize o emagrecimento e a queima dos excessos”.

abóbora acompanhamentos amêndoa antioxidantes arroz avelâ azeite bacalhau bolos e bolachas carne chocolate coco couve-flor curgete diabetes dieta entradas farinha de coco frango frutos vermelhos gorduras hipertensão arterial hormonas Insulina lanche leite de coco linhaça low carb manteiga mitos Natal noz ovos paleo pequeno-almoço perda de peso proteína pão refeição principal saudável sem glúten sobremesas sono sopas óleo de côco
Deborah Secco, Sabrina Sato, Juliana Paes. O que essas famosas têm em comum, além do corpo seco e definido? Todas elas passaram muitas horas sem se alimentar para alcançar a boa forma. Conhecida como jejum intermitente, essa prática caiu no gosto das celebridades atrás de perder peso em tempo recorde. Mas, apesar de indicado por muitos nutricionistas, o jejum também coleciona críticas e ressalvas.
Participaram do estudo 27 pessoas, que foram divididas em dois grupos que deveriam seguir a dieta 5:2 ou uma dieta diária de restrição calórica. Os indivíduos sob a dieta 5:2 comiam normalmente por cinco dias e nos dois dias de jejum consumiam 600 calorias. Já aqueles na dieta diária foram aconselhados a reduzir as calorias diárias: as mulheres ingeriram cerca de 1400 calorias, e os homens, aproximadamente 1900 calorias/dia.
Mas o que exatamente estaria por trás desta fantástica descoberta? Como é possível comer o que se quer sem se preocupar com as calorias? É exatamente isso que os cientistas estavam tentando descobrir, pois a maioria das intervenções de perda de peso focam na redução de calorias. Porém, este estudo mostra que padrões alimentares veganos e vegetarianos, sem restrição calórica, podem resultar em maior perda de peso do que aqueles que incluem carne.
Exercícios e treinos: procure treinar dentro do horário de alimentação, se não for possível e você for obrigado a treinar em jejum, tome BCAA’s no pré treino. Lembre-se de fazer uma refeição caprichada no pós treino, caso busque hipertrofia. Há controvérsias sobre treinos e aeróbicos em jejum, portanto, se sentir qualquer desconforto suspenda a atividade.
Para evitar deficiências nutricionais é essencial cuidar muito bem do que se põe no prato. De acordo com a American Dietetic Association, não é necessário que a complementação do perfil de aminoácidos seja absolutamente precisa, e nem é preciso que ocorra exatamente na mesma refeição, ou seja, a proteína consumida no almoço pode ser complementada com a proteína ingerida no jantar ou em qualquer outra refeição do dia, para melhorar a qualidade do conjunto de aminoácidos essenciais utilizados pelo corpo.
Os mecanismos que fazem o chá branco ter ação termogênica são os mesmos dos chás preto e verde. Com a diferença de que a termogênese no chá branco é menor porque entre os três chás ele é o que possui menor quantidade de cafeína. Ao invés disso, o chá branco conta com alta concentração de antioxidantes. Por isso, o chá branco ajuda a prevenir o câncer, protege o cérebro e a visão.
×