Pesquisadores da Universidade de Oxford seguiram 35.000 indivíduos com idades entre 20 a 89 por um período de cinco anos e a conclusão foi que veganos são 30% mais propensos a fraturar um osso do que vegetarianos e onívoros. Um estudo posterior feito na Austrália concluiu que vegetarianos tinham ossos 5% menos densos do que os não vegetarianos. Isto pode ser atribuído a um consumo menor de cálcio devido às limitações da dieta. O assunto é sério, osso não dói e a osteopenia/osteoporose pode se desenvolver de forma silenciosa.
A cada ano, profissionais de saúde e pesquisadores buscam estratégias confiáveis ??e cientificamente apoiadas para perda de peso bem-sucedida. Ao mesmo tempo, dietas extremas e planos de emagrecimento - tanto o absurdo (dieta da sopa de repolho) quanto o mais sensato (dieta mediterrânea) - aumentam a popularidade. Dois desses planos - a dieta vegana e a dieta cetogênica - estão em polos opostos em termos de estratégia alimentar, mas ambos são populares por sua promessa de perder os quilos extras. A dieta cetogênica (ceto) é uma dieta rica em gordura e baixo teor de carboidratos. Ela enfatiza fontes ricas de gordura, como produtos lácteos e abacate, com porções moderadas de proteína e muito poucos carboidratos. A dieta vegana é um plano alimentar baseado em plantas. Elimina todos os alimentos que vêm de fontes animais, mas é rico em vegetais, frutas e grãos integrais.
Das wöchentliche Programm bietet viel Abwechslung und weicht damit von den Standard-Methoden wie „16-8“, bei der man das Frühstück oder das Abendessen ausfallen lässt, ab. Die größere Varianz und Variabilität beim Fasten fordert den menschlichen Körper im Gegensatz zu den immer gleichen Fastenintervallen noch mehr und macht ihn noch belastbarer und flexibler. Die Fastenzeiten des Coaches sind daher von Woche zu Woche unterschiedlich lang, und werden zu verschiedenen, zu Deinem Tagesablauf passenden Zeiten vorgeschlagen.
Inúmeras pessoas que recorrem ao jejum intermitente relataram que esta técnica possui um efeito positivo nos sintomas de alergias e intolerâncias. Após um curto período de tempo, as alergias desaparecem porque o corpo tem mais tempo para desintoxicar. Muitos estudos apontam para tais resultados positivos. (Ligação 1, Ligação 2, Ligação 3, Ligação 4)
Nos dois dias de jejum deve preferir-se alimentos saciantes. A chave esta em combinar os de elevado teor de proteínas com os de baixo índice glicémico. E imposto um máximo de 50 gramas de proteína por dia e aconselhada a preferência por boas proteínas como peixe branco ao vapor, frango sem pele, laticínios magros, camarão, atum, tofu, frutos secos, sementes, leguminosas e ovos.
Essa é a questão real. Não há dúvida de que jejuar cause perda de peso por restrição calórica. Obviamente, quando você não come nada, seu corpo se volta para as próprias reservas de energia - reservas que ocupam espaço e tem massa. O esgotamento dessas reservas reduz a massa e por conseguinte, o peso. Restrição calórica total e absoluta. Essa é a razão elementar e os estudos dos anos 60 demonstram isso.
Ela ocorre através do processo de catabolismo da massa gorda (gordura corporal). Isto acontece quando há degradação de massa magra (tudo que não é gordura no corpo) ou gorda, sempre ocorre seguido de deficit calórico – quando são ingeridas menos calorias do que as necessárias, delimitadas pelo calculo do gasto calórico diário. De maneira mais simples, veja este exemplo que mostra o que é necessário para Marina eliminar gordura.
O estudo continuou por 12 semanas, durante as quais os voluntários podiam comer o que desejassem mas só das 10 às 18 horas, e precisavam permanecer em jejum total pelas 16 horas restantes, podendo beber apenas água ou bebidas sem calorias. Os resultados foram então comparados com um grupo controle, correspondendo a um estudo precedente sobre perda de peso, realizado com uma dieta diversa.
Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!
RIO - Dietas têm muitos nomes, mas a única que leva a uma radical perda de peso é a vegetariana. E isto vale especialmente para quem nunca fez. Esta é a conclusão dos médicos americanos Susan E. Berkow e Neal Barnard, depois de analisarem 40 estudos diferentes relacionando hábitos vegetarianos e massa corporal. Os dois notaram que as mulheres vegetarianas pesam de 6% a 17% menos do que as que são carnívoras. E o mesmo vale para os homens: os que não comem carne são de 8% a 17% mais magros. INFOGRÁFICO: O prato do brasileiro
Uma outra limitação nos estudos que sugerem um impacto metabólico positivo do jejum é não serem claros quanto ao tempo ideal sem comer. É incerto se 16 horas de jejum é mais favorável do que 12 horas, por exemplo. Pessoalmente, e pelos motivos mencionados acima, sou favorável a jejuns nocturnos entre 10-12 horas, até ao pequeno-almoço do dia seguinte. Os ciclos de depleção/repleção do glicogénio hepático são reguladores periféricos do nosso relógio biológico. O fígado comunica o seu status energético com o cérebro através do nervo vago, e condiciona o seu próprio metabolismo. A sensibilidade à insulina e capacidade de captação da glicose aumenta substancialmente após um jejum de duração suficiente para depletar as suas reservas. E convém salientar que o glicogénio muscular não é afectado pelo prolongamento do jejum uma vez que apenas é mobilizado em situações de esforço físico. Em repouso o músculo utiliza preferencialmente ácidos gordos e glicose captada de circulação após refeições. Na verdade, a actividade física muda tudo, pois independentemente da hora em que ocorre, o pós-treino será sempre um momento importante para ingestão de hidratos de carbono e aporte significativo de energia.
Eu já publiquei aqui no site uma matéria supercompleta sobre o jejum intermitente, um novo estilo de alimentação que vem ganhando adeptos em todo o mundo! Falamos sobre as variações que há nesse estilo de alimentação que, em linhas gerais, prega a prática de períodos de jejum (em alguns casos a cada cinco dias, em outros, por longos períodos diários) para termos um corpo mais saudável e nos mantermos no peso ideal.

"Os resultados que temos visto neste estudo são semelhantes aos observados em outros estudos sobre o jejum intermitente - explica Kristina Varady, a autora do estudo - mas um dos benefícios da dieta 16:8 poderia ser uma maior facilidade de execução em médio-longo prazo. Observamos que menos participantes deixaram este estudo em comparação a outros em outras dietas".
Mas, se feita com o acompanhamento de um nutricionista, a dieta vegetariana fará com que você perca peso rapidamente e irá diminuir a chance de desenvolver problemas como diabetes, hipertensão, colesterol alto, entre outras doenças. Não deixe de ir ao profissional, pois, sem a suplementação adequada (como vitaminas, ferro e cálcio), essa dieta pode ser um risco à saúde!
Amor Crianças Dinheiro Moda Natal Kenzo DIY Saudável Dieta eucerin Solidariedade Férias Poupar Boonzi Familia Vip Micabeauty Emagrecer Myprotein Mia Natural Fit Video Ginásio Saúde Cabelo Receita Quadrelli by Monica Sofia Culinária Roupa Receitas Fitness Livro diversao Rubim Workshop Eventos Micabeauty Cosmétics Desporto Alimentação Dicas Treino Festa Filhos Mineral casa Maquilhagem Felicidade Exercicios Cozinha Ajuda Pele Aniversário Detox proteina Verão Passatempo Beleza Tendências Dia dos Namorados
×