A adoção de uma dieta vegetariana e/ou vegana fez com que ocorresse perda de peso, mesmo na ausência de exercícios ou contagem de calorias. Estes incríveis dados foram resultados da meta-análise publicada no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, no dia 22 de janeiro de 2015. Foram envolvidos 755 participantes da Finlândia, Noruega, Polônia, Espanha, Suécia e Estados Unidos. Os estudos variaram de quatro semanas a dois anos, com uma perda de peso média de 4,5kg durante um período de 44 semanas.
O fato é que a ciência ainda está à caça de um veredicto sobre a abstenção alimentar. “Existem diferentes protocolos de jejum intermitente em pesquisas com roedores. Sem contar que, ao mudarmos as variáveis, como o tempo de restrição, fica difícil comparar os resultados”, justifica o biólogo Leandro Manfredi, professor na Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, em Santa Catarina.
Eu não sou especialista no assunto mas posso visualizar o que está errado. Alie o Jejum Intermitente à dieta low carb e à redução de calorias diárias. O erro está em comer carboidratos na janela e pior ainda arroz, feijão e bolacha água e sal. Pesquise por calculadora de taxa de metabolismo basal e procure ingerir bem menos calorias do que consome. Terá sempre que calcular a quantidade de energia ingerida através dos alimentos . Use a calculadora de calorias dos alimentos para isso. Eu comecei esse Jejum intermitente e perdi 5 Kg na primeira semana. Já estou no vigésimo terceiro dia e perdi 8 Kg . Menos do que eu imaginava pois dei umas recaídas e comi pão e sorvete em jejum. Mas se seguir a risca, a dieta funciona.
Já na parte dos exercícios, é importante combinar uma atividade aeróbica, como caminhadas, corridas, natação ou dança, por exemplo, com uma atividade anaeróbica, como musculação, ginástica localizada ou pilates. E em se tratando do tema emagrecimento, as atividades aeróbicas são as mais indicadas e a orientação e acompanhamento de um educador físico também é indispensável para um bom resultado. Dessa forma podemos concluir que o emagrecimento é saudável de fato quando associamos exercícios físicos com reeducação alimentar, combinação obrigatória, e mais trabalhora, que se feita da forma certa ajuda a perder gordura corporal. 
sei diferenciar FOME de VONTADE como de tudo e continuo emagrecendo cada dia mais,pesava 87kg hoje estou com 78,faço acompanhamento com nutri ,malho de manhã ,musculaçao,a noite 3x na semana vou pra rua com personal,mas 100% é realmente alimentação,precisa termos uma consciencia ,desde quando nao queremos gordura no corpo,TMB NAO DEVEMOS INGERI-LAS ,é maravilhoso ver o resultado,.DIETA+TREINO=FELICIDADE
No sistema digestivo a água ajuda a manter o bolo alimentar molhado e com mais facilidade para transitar pelo intestino até que possa ser absorvidos e os resíduos consigam chegar com mais rapidez no reto sem causar acúmulos. Outra substância que ajuda a melhorar o caminho da comida até o estômago e depois a ação das bactérias dentro do intestino delgado são as fibras, outras aliadas na perda de peso.
São inumeros fatores que podem está ocasionando isso, primeiramente é durante a janela de alimentação devemos comer até nos satisfazermos mas isso não é sinonimo de comer com gula por exemplo, outro fator é durante o jejum pra pessoas como eu que tem o metabolismo lento é aconselhavel o consumo do café e chás termogenicos sem açucar e um outro fator que posso dizer é que na minha casa fizemos um teste para ver se o leite de vaca realmente dificulta o emagrecimento e todos lá de casa constamos que dificulta sim, por isso diminuimos drasticamente o consumo. Eu mesma não bebo leite
O que dá esse poder ao hibisco? Sobretudo a alta concentração de antocianina – pigmento da família dos flavonoides -, que tem ação antioxidante (tira boa parte dos radicais livres de cena) e anti-inflamatória (combate a inflamação das células, permitindo que elas voltem a exercer totalmente suas funções). Resultado: “O organismo deixa de acumular toxinas – substâncias inimigas que dificultam o emagrecimento”, explica Lucyanna Kalluf, nutricionista funcional especializada em fitoterapia do Instituto Alpha de Saúde Integral, em São Paulo.
Agora, a pergunta que você pode fazer é, se isso funciona? A resposta é um plano de dieta vegetariana por uma semana, mas só funciona quando combinado com exercícios regulares e exercícios. Você precisa queimar as calorias extras ao mesmo tempo. Outro benefício da dieta vegetariana é o consumo de calorias, em vez de menos calorias. Todos os alimentos vegetarianos ricos em proteínas, frutas e legumes são baixos em calorias, em comparação com não-veg dieta alimentar, facilitando, assim, mais rápida perda de peso.
É preciso hidratar o organismo, então fique de olho na quantidade de água e beba, no mínimo, dois litros do líquido. Outras bebidas sem calorias, como café, chás e chimarrão estão liberadas. Os refrigerantes zero entram nessa seleção por não terem calorias, mas Marques lembra que o adoçante pode levar à secreção de insulina, o que poderia prejudicar o estado metabólico do jejum. 
Mais uma dieta do chá? Sim, mas ela começa com uma notícia surpreendentemente gostosa: o chá de hibisco não é amargo. Tem sabor suave de framboesa – dá até para sentir aquele azedinho da fruta -, além de proporcionar vários efeitos positivos no organismo: estimula a queima de gordura corporal, facilita a digestão, regulariza o intestino e combate a retenção de líquido. Ou seja, é um aliado e tanto na perda de peso.

Há provas de que contribuem para o aumento do risco de doença cardíaca e cancro. "Carnes magras, pescado, laticínios magros e leguminosas têm uma digestão lenta e libertam gradualmente os amidos, o que lhes confere um índice glicémico mais baixo, tudo efeitos muito positivos, que se associam ao aumento da saciedade e à redução da produção de insulina", refere.
A maneira correta de usar o limão para emagrecer é espremer meio limão em um copo de água e beber logo em seguida, sem adicionar açúcar. Deve-se fazer isso logo após acordar em jejum, cerca de 30 minutos antes de tomar o café da manhã, utilizando água morna. Essa mistura irá ajudar a limpar o intestino, eliminando o excesso de gordura e de muco que se acumula nesse órgão.
Os ativistas vegetarianos deveriam focar tambem e talvez até mais fortemente no fato de a industria agropecuaria ser responsavel por cerca de 60% no uso dos nossos recursos hidricos e na emissão de gases do efeito estufa, sendo somente ela a maior responsavel pela degradação do nosso eco sistema, muito mais que a emissao de gases pelos automoveis por exemplo.

Assim, sempre que escolhermos um alimento rico em hidratos de carbono, devemos preferir vegetais, frutas da época (maçã, pêra, pêssego, morangos, citrinos), leguminosas (feijão, grão, lentilhas e soja) e cereais integrais (flocos de cevada integral, aveia integral, massas integrais, arroz integral e pão integral) e evitar cereais refinados, frutas tropicais e, obviamente, açúcar e doces.
O jejum é programado, isto é, o tempo em que você fica sem comer é pré-estabelecido, com rotinas que podem ser, por exemplo, de 16 horas de jejum intercalados com uma janela alimentar de oito horas. Nesse cenário, você almoçaria ao meio-dia e faria as outras refeições até as 20h – comer de novo, só no almoço do dia seguinte. Há várias formas de fazer jejum, que pode ser praticado todos os dias, ou dia sim, dia não, ou ainda uma vez por semana. Pode durar 12, 16, 24 horas. Parece difícil de aguentar a fome, não é? Mas isso depende da sua dieta. Schaurich explica que, se você já segue uma alimentação com pouco carboidrato e rica em gordura natural, a abstinência é mais fácil. Caso contrário, o começo pode ser mais complicado. Mas, à medida que você avança, o organismo se habitua.
Assim que ele percebeu que estar acima do peso era uma escolha, algo o chamou a atenção e Kevin foi capaz de se concentrar em perder peso de uma forma que ele nunca havia feito antes. Quando começou, em agosto de 2016, ele cortou todos os carboidratos processados e comia cerca de 1.700 calorias por dia, que rastreava com um aplicativo de perda de peso. Os primeiros 20 kg foram embora rapidamente.
5. Beba bastante água - a hidratação é essencial para quase todas as funções do corpo humano e ajuda a manter a temperatura corporal estável. É muito comum em dietas restritivas a perda de peso ser pura desidratação. Não existe uma quantidade certa de líquido ideal para todos. Ela depende das atividades físicas, clima, peso, metabolismo, dieta, etc. O único jeito de saber se você está ingerindo uma boa quantidade de água é olhando para o seu xixi. Se ele estiver amarelo-claro, está tudo certo. Se estiver escuro ou com odor forte, aumente já a quantidade diária.

A nutricionista Sophie admite que alguns dados envolvendo a privação de comida são bastante interessantes. Ela se diz especialmente animada com a possibilidade de essa estratégia fazer as células do pâncreas voltarem a funcionar em caso de diabetes. Ora, se esse órgão mantiver sua produção de insulina, o açúcar não fica dando sopa na circulação. “Mas isso a gente vê em estudos bem controlados e dentro de laboratórios. Não é para fazer em casa”, frisa. Mais: segundo Sophie, é um disparate recorrer a essas informações para defender o jejum como método de emagrecimento. “Trata-se de uma deturpação da ciência”, opina.
Desde o início do século passado que os cientistas têm explorado a hipótese de que a redução calórica possa prolongar o tempo de vida das pessoas, bem como a sua qualidade de vida, resultando daí benefícios para a saúde em geral. Desde então, as conclusões associadas à redução de 30-40% da energia consumida mostravam que se podia prolongar a esperança média de vida em cerca de um terço, com uma clara redução também na incidência de doenças e seus factores de risco. Estudos mais recentes, dos últimos dez anos, têm vindo a confirmar e reforçar esta ideia, mostrando resultados na melhoria da sensibilidade à insulina, dos níveis de colesterol e da perda de peso, com regulação do controlo do apetite e da saciedade.

– O corpo funciona utilizando substratos energéticos que dependem da alimentação. Se comemos carboidratos, o utilizamos como fonte de energia. O mesmo acontece quando ingerimos gordura. Quando fazemos exercícios físicos intensos, o corpo precisa de mais carboidrato. Mas sempre que estamos em estado de baixa necessidade energética, que é a maior parte do tempo, estamos usando uma quantidade considerável de gordura – afirma.
O ideal é consumir apenas duas xícaras de chá diariamente dessa combinação. O modo de preparo desse chá consiste em colocar 1 pau de canela e 10 cravos da índia em 500ml de água fervendo e deixar cozinhar por 5 minutos. Assim que retirar o chá do fogo é preciso adicionar o gengibre ralado a gosto e deixar a infusão agir por 3 minutos para então toma-lo.
×