Eu gosto dessa frase. É fazer uma limonada (não-calórica) com os limões que a vida te dá, e de todos pensamentos transcedentais contidos no livro do Hesse, essa linha me chama atenção como uma maneira bacana, sem nonsense, de tirar o melhor de uma situação ruim. Sem dúvidas sobre isso. Mas quão útil ela é, realmente, para os leitores de hoje ? Muito poucos de nós jamais passaram por uma situação de "não ter o que comer". Ao contrário, a comida está sempre à mão, com pouco esforço necessário para obtê-la. Na prática, isso não é completamente verdade. Lixo processado e fast food estão sempre disponíveis, enquanto as coisas boas - carnes frescas e verduras, comida de verdade, você sabe - requerem preparo, cozimento, tempo, e lavar pratos. Mas o ponto principal continua valendo: nós raramente ficamos sem.
O ideal é consumir apenas duas xícaras de chá diariamente dessa combinação. O modo de preparo desse chá consiste em colocar 1 pau de canela e 10 cravos da índia em 500ml de água fervendo e deixar cozinhar por 5 minutos. Assim que retirar o chá do fogo é preciso adicionar o gengibre ralado a gosto e deixar a infusão agir por 3 minutos para então toma-lo.
O objetivo inicial do estudo era avaliar como o jejum intermitente pode alterar a capacidade de metabolização de gordura e açúcares do organismo. Mas os resultados mostraram que em 59 dias, o grupo que seguiu o jejum intermitente perdeu pelo menos 5% do peso e diminuiu em 9% os índices da pressão arterial. Já os voluntários que cumpriram a dieta com menos calorias diárias precisaram de 73 dias para perder a mesma quantidade de peso e diminuíram a pressão arterial em apenas 2% no final de todo o processo.
Um estudo conduzido pela Society for Neuroscience, em 2015, revelou que o jejum intermitente oferece “enormes implicações para a saúde do cérebro”. Segundo o estudo, que foi realizado tanto em seres humanos quanto em animais, a prática estimula o cérebro de várias maneiras diferentes: promove o crescimento de neurônios, ajuda na recuperação após um acidente vascular cerebral, ou qualquer outra lesão cerebral, e melhora o desempenho da memória. Não só o jejum intermitente ajuda a diminuir o risco de um praticante de desenvolver doenças neurodegenerativas como Parkinson ou Alzheimer, mas também há evidências que demonstram que pode até mesmo melhorar tanto a função cognitiva como a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas condições.
Inúmeras pessoas que recorrem ao jejum intermitente relataram que esta técnica possui um efeito positivo nos sintomas de alergias e intolerâncias. Após um curto período de tempo, as alergias desaparecem porque o corpo tem mais tempo para desintoxicar. Muitos estudos apontam para tais resultados positivos. (Ligação 1, Ligação 2, Ligação 3, Ligação 4)
A canela é um alimento termogênico e o seu chá também é. Assim, esta bebida é capaz de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. Além disso, a especiaria tem ação anti-inflamatória o que faz com que seu consumo seja interessante para pessoas com obesidade, já que esses indivíduos possuem um quadro de inflamação crônica. O chá de canela e a canela em si não são orientados para gestantes pois eles aumentam o risco de aborto espontâneo. Para preparar o chá de canela ferva.

Ingestão em horários determinados. Os carboidratos complexos (arroz integral, feijão, aveia) podem ser consumidos antes das 18h (em geral, comer tarde da noite não é aconselhável). Os carboidratos simples, no entanto, devem ser consumidos apenas depois da prática de exercícios físicos. Quando o corpo ainda está se recuperando da sessão, os carboidratos simples (o bom e velho açúcar) são armazenados como glicogênio e não como gordura. Caso contrário, eles devem ser evitados.
Boa tarde, comecei o jejum em 13.09.2017 (ontem) 16/8, mais só consegui ficar 14 h e 1/2 , acabei tomando um suco de acerola sem açúcar e comi um ovo cozido, as 13.40 h, comi saladas, legumes, alface e tomate, tem algum problema referente ao horário e posso intercalar frutas antes do jantar as 20 horas? Tenho 1.60 e 70 k, idade 66, não faço exercícios físicos.

Além de potenciar os sabores e aromas das preparações culinárias, o gengibre possuí ainda um leque de propriedades medicinais e farmacológicas, que o tornam um ingrediente de excelência. Estas propriedades resultam dos seus constituintes, de entre os quais se destacam os compostos polifenólicos e as catequinas, proporcionando ao gengibre uma atividade antioxidante, anti-inflamatória, anticancerígena, e promovendo uma melhor digestão através da estimulação do efeito dos diversos sucos do trato gastrointestinal.
Quando se fala em emagrecer e queimar gordura, a primeira palavra que vem à cabeça da maioria das pessoas é dieta. Mas essa é exatamente a palavra que deve ser retirada do vocabulário, conforme explica Rodrigo Polesso, especialista em Nutrição Otimizada para Saúde e Bem-Estar pela Universidade Estadual de San Diego, Califórnia (EUA), e líder do movimento Tribo Forte. “O que você precisa é transformar seu metabolismo e definir um estilo de vida capaz de destreinar seu corpo a acumular gordura”, conta. A recomendação do especialista? Seguir estas 7 atitudes:
Este blog é para discutir, sob a ótica da nutrologia e da medicina do esporte, qual o impacto da alimentação sobre o nosso organismo, quais as suas relações com o exercício e como a suplementação pode ajudar. Afinal, todo dia existem novos artigos sendo publicados, novas verdades para serem aprendidas ou questionadas. A ciência nunca está parada, nem você deve ficar.
Exercício: Durante o exercício, as células musculares queimam calorias para fornecer energia para a contração muscular. Embora a maior parte da energia vá impulsionar a contração, uma quantidade considerável de energia é “perdida” como calor. Este processo termogênico é a razão pela qual a temperatura do seu corpo sobe durante o exercício e porque você começa a suar. Quanto mais você se exercita, mais energia é desperdiçada como calor. Embora o principal efeito de queima de energia do exercício ainda seja a contração muscular real, você queima uma quantidade considerável de calorias como calor e quanto mais calorias você queima, mais peso você pode perder.
Mulheres grávida ou que estão amamentando precisam de um aporte maior de nutrientes. Durante a gravidez, as necessidades do bebê são constantes. O jejum intermitente na gestação pode levar à desmaios, hipoglicemia e a até o baixo peso do bebê. Já as lactantes precisam de muitos nutrientes, para que possam inseri-los também no leite e garantir que o bebê consiga crescer saudável.
O chá de Pu-erh previne a formação de células adiposas enquanto promove a oxidação de ácidos graxos no corpo. Estudos mostram que ele suprime a conversão de ácidos graxos em gordura e reduz a produção de colesterol. Isto acontece porque ele é rico em teanina, cafeína e catequinas, que são três substâncias conhecidas pela sua capacidade de queimar gordura e aumentar o metabolismo.
Ao seguir um método de jejum intermitente, o glucagon e outros hormônios que quebram gorduras ficam mais tempo atuando no organismo, o que facilita a perda de peso. Além disso, o jejum evita grandes picos de insulina o que pode prevenir a resistência à insulina, mas para isso é preciso tomar cuidado para não exagerar nos carboidratos ao retomar a alimentação.
Uma última consciente de observação para a dieta vegetariana plano de perda de peso é o consumo de soja. A soja é um bem comum e, por vezes, popular fonte de proteínas para vegetarianos, especialmente no delicioso Asiática. Mas muito de uma coisa boa pode causar problemas, e o excesso de consumo de soja tem sido ligado a distúrbios da tireóide e retardar a perda de peso. No entanto, isso não significa que você deve totalmente cortá-lo de sua dieta, porque ele fornece a proteína que você precisa. Em vez de levá-lo com moderação.

O jejum intermitente é capaz de afetar o nível de alguns hormônios que estão diretamente ligados à obtenção de energia e podem ajudar a perder peso. A gordura corporal é a maneira do organismo armazenar energia. Quando não comemos nada, o corpo se adequa para tornar a energia armazenada mais acessível. Desta forma, ocorrem mudanças na atividade do sistema nervoso, bem como mudanças em vários hormônios cruciais para o funcionamento do organismo.


Segundo o nutricionista, não se deve buscar um alimento que "substitua" a carne, mas sim uma revisão da dieta como um todo, incluindo os alimentos ricos em proteína (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e derivados), castanhas, nozes e amêndoas, vegetais verde escuros em abundância, muitas frutas e vegetais frescos e ainda optar pelos cereais na sua forma integral sempre que possível. Os tubérculos também têm espaço na dieta vegetariana, desde que não tomem por completo o espaço dos cereais.

Não é à toa que quase todas as religiões do mundo praticam algum tipo de jejum, porque se acredita que jejuar pode levar a uma sensação profunda de espiritualidade. Estudos demonstraram que o jejum pode ajudar a regular o humor, reduzindo os níveis de ansiedade e estresse. Na verdade, é recomendado como um tratamento natural para uma variedade de problemas emocionais e sexuais. A prática vai ajudá-lo também a se sentir mais conectado à natureza e ao mundo ao seu redor, e você se beneficiará, tendo uma mente clara e uma visão positiva sobre a vida.
Nos dias de jejum, os horarios das refeicoes ficam ao criterio de cada um. Michael Mosley optava por tomar o pequeno-almoco e jantar, com um intervalo de 12 horas. Mimi Spencer, por seu lado, fazia duas refeicoes e alguns petiscos. Nos cinco dias restantes, nao ha regras ou alimentos proibidos. A dieta destina-se a pessoas sem contraindicacoes, incluindo se sofrem de obesidade (com acompanhamento especializado) ou nao querem perder peso.
ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ALIMENTOS PARA DIETA BEBIDAS PARA EMAGRECER BENEFÍCIOS DOS ALIMENTOS BOLO LIGHT BOMBANDO NA WEB CALORIAS DOS ALIMENTOS CARBOIDRATOS CHÁS EMAGRECEDORES COMPOSIÇÃO CORPORAL CONDIÇÕES DE SAÚDE CUIDADOS COM A PELE DIABETES DIETA DE PROTEINAS DIETAS DETOX EMAGRECIMENTO EXERCÍCIOS AERÓBICOS FAMOSOS FISICULTURISMO FISICULTURISTAS GANHO DE MASSA MUSCULAR HORMÔNIOS IMAGENS DE MOTIVAÇÃO LANCHE MITOS MOTIVAÇÃO MUSCULAÇÃO MÉTODOS E DICAS ALTERNATIVAS NUTRIENTES O QUE ENGORDA OU EMAGRECE PLANTAS MEDICINAIS PROTEINAS RECEITAS DE SOPA RECEITAS LIGHT RECEITAS VEGETARIANAS REMÉDIOS PARA EMAGRECER SALADAS SOBREMESAS E DOCES LIGHT/FIT SOPAS PARA EMAGRECER SUCOS PARA EMAGRECER SUPLEMENTO ALIMENTAR SUPLEMENTOS PARA EMAGRECER SUPLEMENTOS PARA MASSA MUSCULAR TIPOS DE DIETA VITAMINAS E MINERAIS
Olá, Walmar Andrade! Tudo bem. Olha eu ameiii seus relatos, sua matéria. Bom, eu hoje peso 100 kg, isso me da depressão e quero muito perder peso urgente, pois, tenho apenas 1,62 de altura e isso me prejudica muito… Estou muito feliz por conhecer as possibilidades que a “Dieta Intermitente” nos oferecendo, então iniciei semana passada com 12 hs, agora com 18hs confesso que no início senti dor de cabeça, fraqueza, sono… e tc, mas agora me sinto melhor. Haa… estou fazendo zumba entrei na academia rsrsr 3x por semana. Obrigado pelos seus incentivos e sua força. Logo, logo posto aqui meus resultados.#tamojuntogalera!!!
Existem diversos protocolos de jejum intermitente que pedem mais ou menos horas de jejum. Antes de conhece-los, no entanto, é importante ressaltar que a escolha da melhor forma de seguir um jejum intermitente deve ser conversada com um especialista (seja endocrinologista, nutrólogo ou nutricionista), que fará exames específicos e saberá dizer o melhor protocolo para sua saúde.
Estou com a mesma estrutura sua o mesmo peso 91 quilos, treino pesado a uns 16 meses e continuo barrigudo de verdade só que grande pra cima músculos, então li agora sua experiência e fiz sem querer essa semana jejum intermitentes, minha última refeição foi as 20:00 horas e fiquei sem fome até as 14:00 depois que cheguei da academia, comi proteínas e salada apenas. Uma semana perdi 2 quilos, alias 5 dias, to me sentindo bem e tranquilo porém o final de semana chegou e geralmente tomo uma gelada e bastante ai volta tudo de novo, pretendo aguentar ficar sem beber algumas semanas se aguentar.
A quantidade de ingestão dos chás para emagrecer varia de acordo com o objetivo, a erva escolhida e características individuais. Se o objetivo é perder peso, a nutricionista sugere tomar entre 600 a 1000 ml ao dia. “Porém é muito importante ressaltar que a avaliação profissional é sempre recomendada, já que o consumo alto e constante da infusão de ervas pode ocasionar efeitos colaterais”, alerta a especialista.
Energia gasta com o efeito térmico dos alimentos: Apesar de ser o menor gasto energético diário, pode ser utilizado como uma boa estratégia por quem quer reduzir gordura corporal. Esse gasto refere-se ao processo de digestão e absorção dos nutrientes, principalmente. É por esse motivo que chamamos alguns alimentos de termogênicos. – aqueles que demandam mais energia para sua digestão e absorção, além de elevar a temperatura corporal.
Invista nos alimentos termogênicos: estes alimentos têm a capacidade de fazer nosso metabolismo trabalhar de forma mais rápida. Assim, nosso organismo acaba queimando mais calorias e disponibilizando as gorduras para serem queimadas e transformadas em energia. Alguns exemplos de alimentos termogênicos são: chá verde, óleo de cártamo, óleo de coco, brócolis, pimenta vermelha, gengibre, entre outros;
Planeje a ingestão de carboidratos. É nessa parte que as coisas ficam um pouco confusas, já que há muitas escolas diferentes de pensamento quando se trata desse assunto. A polêmica dieta de Atkins prega a eliminação de carboidratos, pois isso leva à queima de gordura, mas é insustentável e questionável por que recomenda que se corte 60% da energia preferida pelo corpo. Outras estratégias:

Esta mudança na dieta vai fazer você reavaliar sua dieta para o benefício do seu corpo. Ao invés de um shake de sorvete, que tal tentar se misturam frutas, suco e iogurte e fazer um smoothie saudável como uma alternativa. Perder peso não precisa dizer que o sofrimento, é mais uma questão de fazer escolhas alternativas sensatas para que os benefícios de longo prazo.
O estresse oxidativo é causado por um desequilíbrio na produção do organismo de oxigênio reativo e suas defesas antioxidantes e pode levar a doenças crônicas e câncer. As moléculas instáveis, conhecidas como radicais livres, podem reagir com moléculas importantes como DNA e proteínas – danificando essas moléculas e criando um desequilíbrio. A redução de peso, provocada pelo jejum intermitente regular, pode levar a uma redução no nível de estresse oxidativo do corpo, ajudando a prevenir o desenvolvimento desses males.
Ao terminar uma refeição, o organismo gasta algumas horas processando o alimento para obter energia. Como há muito combustível disponível, o corpo opta por usar o que você acabou de ingerir como energia ao invés de usar a gordura armazenada, que é muito mais trabalhosa para ser queimada. Além disso, se você acabou de ingerir muitos carboidratos, isso é mais pronunciado ainda, já que a queima de açúcar é a mais simples de todas para obtenção de energia.

O regime contempla dois dias não consecutivos por semana em que se consome um quarto das calorias habituais (500 kcal para as mulheres e 600 kcal para os homens no máximo). E uma adaptação dos padrões de jejum periódico, cuja eficácia o autor diz estar demonstrada e em que não e permitido comer durante 24 horas ou em que, dia sim, dia não, se ingere uma única refeição com poucas calorias.
Vários especialistas em nutrição concordam que o jejum prolongado é uma maneira potencialmente perigosa e não muito efetiva de perder peso e recomendam um plano de alimentação saudável em que você possa manter sua dieta a longo prazo incluindo alimentos saudáveis e um controle de ingestão de calorias juntamente com um plano de atividades físicas regular.

Um estudo conduzido pela Society for Neuroscience, em 2015, revelou que o jejum intermitente oferece “enormes implicações para a saúde do cérebro”. Segundo o estudo, que foi realizado tanto em seres humanos quanto em animais, a prática estimula o cérebro de várias maneiras diferentes: promove o crescimento de neurônios, ajuda na recuperação após um acidente vascular cerebral, ou qualquer outra lesão cerebral, e melhora o desempenho da memória. Não só o jejum intermitente ajuda a diminuir o risco de um praticante de desenvolver doenças neurodegenerativas como Parkinson ou Alzheimer, mas também há evidências que demonstram que pode até mesmo melhorar tanto a função cognitiva como a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas condições.

A dieta proposta no estudo consiste em comer apenas em uma faixa horária do dia, em particular por 8 horas, daí o nome de dieta do jejum intermitente 16:8 que, testada em indivíduos obesos, em particular 23 com a média de idade de 45 anos e um índice de massa corporal médio de 35 (tendo em conta que 30 é o limiar, para além do qual, a OMS fala em obesidade).
O fato de você não ter o corpo “dos sonhos” não significa que há algo errado com sua saúde, mas casos de obesidade, anemia e outras doenças crônicas precisam ser tratados. Saber que está tudo certo com você é uma ótima maneira de começar a fazer as pazes com seu corpo, agradecendo por ele estar em perfeitas condições. Saúde em primeiro lugar sempre, porque sem ela não há corpo bonito que garanta a felicidade.
Sabrina Sato passou 14 horas sem comer para estar em forma no Carnaval. A atriz Deborah Secco chegou a ficar 23 horas em jejum para perder o peso que ganhou na gravidez. Passar alguns períodos de tempo sem comer é visto com bons olhos por nutricionistas e especialistas da área, que têm sugerido aos seus pacientes períodos de jejum intermitente, seja para perder peso, realizar um detox e até mesmo para ter uma melhor qualidade de vida.
No caso da dieta com jejum em dias alternados, nos dias de jejum (1 ou 2 dias por semana) é permitido que a pessoa ingira entre 500 ou 600 calorias (cerca de 75% de restrição calórica), consoante é mulher ou homem, respetivamente, e nos restantes dias pode comer “livremente”. Entenda-se que este “livremente” deve sempre seguir algumas regras e sobretudo haver bom senso e equilíbrio, pois nos dias de jejum há muitos nutrientes essenciais que não são ingeridos e que devem ser repostos nos dias de não-jejum (vitaminas, proteínas, minerais, gorduras essenciais e fibra). Também é de reforçar que em todos os dias do plano, a hidratação se reveste de especial importância, pois, se nos dias de jejum ajuda não só a hidratar mas também a mascarar a sensação de fome, nos restantes dias auxilia na reposição do funcionamento ótimo do organismo.

Exercícios físicos: A maioria dos protocolos de jejum intermitentes populares também recomendam treinamento de força e musculação, que são muito importantes para queimar a gordura corporal e manter a massa magra. É normal que nos primeiros dias você não tenha tanta energia para fazer os exercícios. Apesar de ser mais eficiente treinar em jejum devido à maior facilidade de queimar gordura, tente encontrar o horário mais adequado para a prática de exercícios, de modo que ele seja efetivo e não leve seu corpo à fadiga total.

Na semana passada, foi noticiado em vários sites (exemplo) que a “dieta vegana” é “mais aconselhada” do que a onívora para perda de peso. Propagando a crença errônea de que veganismo pode ser definido como uma simples dieta vegetariana desprovida de objetivo ético, percebemos como é urgente que discutamos a reafirmação do veganismo como uma prática ética abrangente, não simplesmente uma opção alimentar.
Exercícios físicos: A maioria dos protocolos de jejum intermitentes populares também recomendam treinamento de força e musculação, que são muito importantes para queimar a gordura corporal e manter a massa magra. É normal que nos primeiros dias você não tenha tanta energia para fazer os exercícios. Apesar de ser mais eficiente treinar em jejum devido à maior facilidade de queimar gordura, tente encontrar o horário mais adequado para a prática de exercícios, de modo que ele seja efetivo e não leve seu corpo à fadiga total.
Além de potenciar os sabores e aromas das preparações culinárias, o gengibre possuí ainda um leque de propriedades medicinais e farmacológicas, que o tornam um ingrediente de excelência. Estas propriedades resultam dos seus constituintes, de entre os quais se destacam os compostos polifenólicos e as catequinas, proporcionando ao gengibre uma atividade antioxidante, anti-inflamatória, anticancerígena, e promovendo uma melhor digestão através da estimulação do efeito dos diversos sucos do trato gastrointestinal.
×