Um dos chás mais antigos disponíveis, o chá de rosas – feito com uma mistura de rosas e o broto do chá – tem um grande efeito terapêutico no corpo humano. É também um dos melhores chás para emagrecer, devido ao fato de que a prisão de ventre, como você já deve saber, acaba te deixando um pouco inchado na região abdominal. Além de eliminar toxinas e deixar a pele mais bonita, o chá de rosas contém vitaminas A, B3, C, D e E e é conhecido por agir contra infecções. Ele também previne a prisão de ventre e ajuda a perder peso. Também é possível fazer chá de pétalas de rosa usando pétalas frescas. Limpe as pétalas sob água corrente. Coloque 1 a 2 xícaras de pétalas de rosa em uma panela com 3 xícaras de água. Ferva por cinco minutos e sirva.
Recentemente, o óleo de coco surgiu como uma possível alternativa mais saudável a outros óleos vegetais utilizados na cozinha. Contudo, a SBEM e a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) lançaram uma declaração conjunta condenando o uso do óleo para fins de emagrecimento. De acordo com as duas organizações, não há qualquer estudo que associe o ingrediente à perda de peso. Além disso, trata-se de um óleo com alta concentração de ácios graxos saturados, que podem fazer mal ao sistema cardiovascular. De acordo com a Dra. Maria Edna, o óleo pode ser consumido com moderação, assim como todos os outros óleos.

A alimentação dos seguidores da Dieta Vegetariana consiste no consumo de alimentos de origem vegetal como frutas, legumes e verduras, leguminosas, cereais, nozes e sementes. Contudo, há alguns vegetarianos que apesar de não consumirem carnes e peixes, consomem ovos e produtos lácteos (ovo - lacto vegetarianos), há também aqueles que excluem também os ovos, porém consomem os leites e derivados (lacto - vegetarianos).
Os programas dos Moinhos Velhos não foram criados especificamente para perder peso. O nosso programa de jejum de sumos com Yoga, Meditação e Terapias Holisticas é dirigido á desintoxicação e purificação do Corpo, da Mente e do Espírito. Nós não podemos garantir a quantidade de peso que se poderá perder, mas podemos garantir que se irá livrar de grandes quantidades de toxinas acumuladas e de mucos.
Deixei de comer carnes há quase dois anos desde que vi um animal sendo sacrificado pra o consumo humano e isso me fez enxergar quão crueis somos em tirar a vida de seres inocentes para nos servirem de alimentos :'( se eu quero viver todos os seres tem o mesmo direito e hoje só consumo frutas ,legumes ,verduras e vegetais a minha saude melhorou muito e os animais me agradecem 🙂
“El mensaje principal es que una dieta basada en vegetales puede ayudar a perder peso sin tener que contar calorías y sin el aumento gradual de su rutina de ejercicios”, dice Neal Barnard, MD, autor principal del estudio, el presidente del Comité de Médicos, y una profesor asociado adjunto de medicina en la Washington Escuela de medicina y Ciencias de la Salud de la Universidad George. “Esperamos que los proveedores de atención de la salud tomarán nota y prescribir este enfoque a los pacientes que buscan controlar su peso y la salud.”
Participaram do estudo 27 pessoas, que foram divididas em dois grupos que deveriam seguir a dieta 5:2 ou uma dieta diária de restrição calórica. Os indivíduos sob a dieta 5:2 comiam normalmente por cinco dias e nos dois dias de jejum consumiam 600 calorias. Já aqueles na dieta diária foram aconselhados a reduzir as calorias diárias: as mulheres ingeriram cerca de 1400 calorias, e os homens, aproximadamente 1900 calorias/dia.
O estresse oxidativo é causado por um desequilíbrio na produção do organismo de oxigênio reativo e suas defesas antioxidantes e pode levar a doenças crônicas e câncer. As moléculas instáveis, conhecidas como radicais livres, podem reagir com moléculas importantes como DNA e proteínas – danificando essas moléculas e criando um desequilíbrio. A redução de peso, provocada pelo jejum intermitente regular, pode levar a uma redução no nível de estresse oxidativo do corpo, ajudando a prevenir o desenvolvimento desses males.

Dia 2– Café da manhã: 1 copo (300 ml) de suco de pera, morango e laranja; 1 fatia de pão integral; 1 col. (sopa) de ricota; 1 xíc. de chá de melissa. Lanche: ½ papaia. Almoço: 1 porção de salada de pepino, maçã e alface; 1 porção de funcho e abacaxi ao molho de cúrcuma; 1 porção de bolo de panquecas com espinafre. Lanche: 1 pêssego. Jantar: 1 porção de sopa de brócolis; ½ porção de assado de aipim. Fonte.
Quem gosta de ficar em forma sabe que o mais importante não é o número na balança e sim a porcentagem de gordura corporal. Um percentual "em forma" é de 21-24% para mulheres e 14-17% para homens, mas cada um tem seu próprio nível ideal. Independentemente de onde esteja agora, perder gordura corporal é um desafio puro e simples. Mas, com uma combinação de dieta, atividade física e hábitos conscientes de consumo de gordura, você pode chegar a seu percentual ideal.
Mas a perda de peso nos vegetarianos tem um limite, que depende de cada metabolismo. Isso faz parte de um processo natural do próprio organismo, como lembra o endocrinologista Amelio Godoy-Matos. Quando a pessoa começa a restringir muito a alimentação, o corpo lança contrarreguladores do peso, ou mecanismos de proteção. O mais conhecido é a diminuição da produção de leptina, um hormônio produzido pela gordura corporal e que inibe a fome e aumenta o gasto de energia. Este contra-ataque mantém a fome e a pessoa não consegue sustentar a sua perda de peso.
Eu não sou especialista no assunto mas posso visualizar o que está errado. Alie o Jejum Intermitente à dieta low carb e à redução de calorias diárias. O erro está em comer carboidratos na janela e pior ainda arroz, feijão e bolacha água e sal. Pesquise por calculadora de taxa de metabolismo basal e procure ingerir bem menos calorias do que consome. Terá sempre que calcular a quantidade de energia ingerida através dos alimentos . Use a calculadora de calorias dos alimentos para isso. Eu comecei esse Jejum intermitente e perdi 5 Kg na primeira semana. Já estou no vigésimo terceiro dia e perdi 8 Kg . Menos do que eu imaginava pois dei umas recaídas e comi pão e sorvete em jejum. Mas se seguir a risca, a dieta funciona.
Quando a balança mostra uma queda no peso, esta pode estar relacionada à perda de líquidos corporais ou musculatura. "Para saber se houve perda de gordura corporal (que é o intuito do emagrecimento), é preciso uma avaliação minuciosa, na qual o profissional habilitado utilizará de alguns aparelhos para a avaliação, como adipômetro, fita métrica e bioimpedância (aparelho que mede percentual de gordura, massa muscular e líquidos corporais)", conta Raquel Pegoraro, nutricionista com especialização em nutrição clínica pelo GANEP.

Muito se ouve falar atualmente sobre o termo Jejum Intermitente. Agora você vai saber tudo sobre ele, o queridinho das famosas (a dieta da Deborah Secco), vai saber como funciona o jejum intermitente, que promete emagrecer de forma rápida e segura, apenas regulando o horário e a quantidade das refeições. Será que o jejum intermitente emagrece realmente?
– O corpo funciona utilizando substratos energéticos que dependem da alimentação. Se comemos carboidratos, o utilizamos como fonte de energia. O mesmo acontece quando ingerimos gordura. Quando fazemos exercícios físicos intensos, o corpo precisa de mais carboidrato. Mas sempre que estamos em estado de baixa necessidade energética, que é a maior parte do tempo, estamos usando uma quantidade considerável de gordura – afirma.
Graduada pela USP, é especialista em saúde pública e mestre em gestão da clínica. Possui experiência em palestras e grupos educativos focados na prevenção e tratamento das doenças crônicas não transmissíveis e em atendimentos individuais personalizados. Apaixonada pela profissão, por novas experiências culinárias e por tudo o que leva a um estilo de vida saudável. Praticante de exercícios funcionais, Pilates e corrida nas horas vagas.

Mas a perda de peso nos vegetarianos tem um limite, que depende de cada metabolismo. Isso faz parte de um processo natural do próprio organismo, como lembra o endocrinologista Amelio Godoy-Matos. Quando a pessoa começa a restringir muito a alimentação, o corpo lança contrarreguladores do peso, ou mecanismos de proteção. O mais conhecido é a diminuição da produção de leptina, um hormônio produzido pela gordura corporal e que inibe a fome e aumenta o gasto de energia. Este contra-ataque mantém a fome e a pessoa não consegue sustentar a sua perda de peso.
4. Coma à noite, sim! - outro mito que precisa ser derrubado agora - e já vai tarde. Ficar sem comer à noite ou não comer carboidrato no jantar não vão trazer bem algum para sua perda de gordura, especialmente se você se exercita pela manhã. Só o café não vai dar conta de te alimentar o suficiente e, de novo, o organismo vai lá na massa magra pra procurar energia. “Não há diferença se você consumir carboidrato de dia ou à noite, desde que esteja em quantidade adequada. À noite, prefira alimentos menos calóricos, com baixo teor de gorduras e de fácil digestão”, aconselha Paula Castilho.
Ao tentar aplicá-los, Michael Mosley debateu-se com dificuldades como ter que fazer contas para marcar um jantar com amigos e decidiu criar uma versao mais "realista e suportável". "Apesar de a fome ser má, um pouco de restrição alimentar curta, intensa e de choque pode ter benefícios a longo prazo", diz o autor. O argumento tem origem num princípio biológico, a hormose, segundo o qual uma substância é tóxica em doses elevadas mas benéfica se elas forem pequenas.
É rico em fibras, nutriente que ajuda no funcionamento do intestino e reduz a absorção de gordura e carboidratos. Isso acontece porque as fibras são digeridas mais lentamente, inibindo a produção de insulina. E quanto maior for o pico de insulina, mais facilmente a gordura será absorvida e acumulada, as fibras também aumentam a sensação de saciedade, fazendo a pessoa comer menos.
Se você já fez dieta e escutou à exaustão que o ideal é comer de três em três horas, pode ficar com um pé atrás ao ouvir falar do jejum intermitente, prática em que a pessoa não se alimenta por períodos de tempo maiores – e que pode ser aliada na perda de peso. A técnica vem ganhando popularidade entre quem quer emagrecer e é a aposta de atrizes como Deborah Secco, que começou a dieta ainda no sexto mês de gestação, quando já tinha ganhado 19 quilos, e seguiu apostando nela para recuperar a forma depois do parto.
O primeiro grupo consome o leite e seus derivados, porém não come ovos nem carne. O segundo exclui totalmente a carne do cardápio, mas come leite, seus derivados e também ovos. Já o terceiro grupo é mais radical e não consome qualquer produto que tenha origem animal. E esse é o grupo que mais tem restrições e no qual se baseiam a grande maioria das dietas vegetarianas.
Recentemente, o óleo de coco surgiu como uma possível alternativa mais saudável a outros óleos vegetais utilizados na cozinha. Contudo, a SBEM e a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) lançaram uma declaração conjunta condenando o uso do óleo para fins de emagrecimento. De acordo com as duas organizações, não há qualquer estudo que associe o ingrediente à perda de peso. Além disso, trata-se de um óleo com alta concentração de ácios graxos saturados, que podem fazer mal ao sistema cardiovascular. De acordo com a Dra. Maria Edna, o óleo pode ser consumido com moderação, assim como todos os outros óleos.

Estou com a mesma estrutura sua o mesmo peso 91 quilos, treino pesado a uns 16 meses e continuo barrigudo de verdade só que grande pra cima músculos, então li agora sua experiência e fiz sem querer essa semana jejum intermitentes, minha última refeição foi as 20:00 horas e fiquei sem fome até as 14:00 depois que cheguei da academia, comi proteínas e salada apenas. Uma semana perdi 2 quilos, alias 5 dias, to me sentindo bem e tranquilo porém o final de semana chegou e geralmente tomo uma gelada e bastante ai volta tudo de novo, pretendo aguentar ficar sem beber algumas semanas se aguentar.


É fundamental trocar periodicamente de treino, seja mudando completamente de exercícios ou aumentando a intensidade das séries que você já está acostumado a fazer, pois o seu corpo possui uma alta capacidade de adaptação. Se está a mais de um mês fazendo os mesmos exercícios todos os dias, você pode correr o risco de entrar num efeito platô e não conseguir queimar gordura corporal ou perder peso. Mantenha um diário de treino, para ter o controle dos exercícios que você faz mais frequentemente.
Os pesquisadores acompanharam 74 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes foram divididos em dois grupos que receberam diferentes dietas, sendo elas uma típica dieta antidiabética, seguindo recomendações da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes (EASD), e uma dieta vegetariana. A segunda opção consistia em frutas, vegetais, nozes, sementes, grãos e legumes, com produtos animais limitados a uma porção diária de iogurte com baixo teor de gordura.
Com o jejum intermitente, as células do corpo tornam-se mais resistentes ao stress e mais capazes de suportar doenças. A reação do corpo ao jejum é semelhante à sua reação ao desporto – através de “treino” frequente, torna-se mais resistente a doenças. A autofagia também é estimulada pela remoção de proteínas disfuncionais da célula. (Ligação 1, Ligação 2)
Outra consequência do jejum intermitente é que o metabolismo basal também não desacelera, como muitos pensam. “O metabolismo basal gasta a quantidade de calorias no dia que uma pessoa precisa para manter o mesmo peso. As pessoas acham que não comer vai desacelerar o metabolismo, ou seja, você vai queimar menos calorias. Mas um estudo mostrou que ele continua acelerado até em jejuns bastante longos.”

Além disso, conforme estudos anteriores, dietas vegetarianas e veganas com baixo teor de gordura promovem um maior controle glicêmico e reduzem fatores de risco cardiovascular. “O vegetarianismo já provou ser mais efetivo para a perda de peso. Agora, mostramos que a dieta vegetariana pode ser muito mais efeito na redução de gordura muscular, promovendo melhora no metabolismo“, disse Hana Kahleová, diretora de pesquisa da organização sem fins lucrativos Physicians Committee for Responsible Medicine, nos Estados Unidos, ao site especializado Medical News Today.

Estou com a mesma estrutura sua o mesmo peso 91 quilos, treino pesado a uns 16 meses e continuo barrigudo de verdade só que grande pra cima músculos, então li agora sua experiência e fiz sem querer essa semana jejum intermitentes, minha última refeição foi as 20:00 horas e fiquei sem fome até as 14:00 depois que cheguei da academia, comi proteínas e salada apenas. Uma semana perdi 2 quilos, alias 5 dias, to me sentindo bem e tranquilo porém o final de semana chegou e geralmente tomo uma gelada e bastante ai volta tudo de novo, pretendo aguentar ficar sem beber algumas semanas se aguentar.
* O leite de amêndoas é feito batendo-se 1 xícara de amêndoas com 3 xícaras de água no liquidificador. Coe em um voal fino para separar a parte sólida da líquida.  Uma boa dica é descascar as amêndoas e utilizar a parte sólida do leite para fazer um tipo de “queijo”, acrescentando pimenta do reino, algumas gotas de limão, ervas e um um pouco de sal do himalaia, moldando no formato redondo, estilo queijo, com as mãos.
Os pesquisadores analisaram 15 estudos feitos sobre as dietas vegetarianas ou veganas, e descobriram que estas levaram a uma perda de peso de mais de 3 quilos, independentemente da contagem de calorias ou de exercícios físicos. Entre os estudos, 11 diziam respeito a uma dieta vegana, exclusivamente, ao passo que os restantes se basearam em dietas vegetarianas.
abóbora acompanhamentos amêndoa antioxidantes arroz avelâ azeite bacalhau bolos e bolachas carne chocolate coco couve-flor curgete diabetes dieta entradas farinha de coco frango frutos vermelhos gorduras hipertensão arterial hormonas Insulina lanche leite de coco linhaça low carb manteiga mitos Natal noz ovos paleo pequeno-almoço perda de peso proteína pão refeição principal saudável sem glúten sobremesas sono sopas óleo de côco
Em média, o peso que se perde durante o nosso programa de jejum e desintoxicação é entre 0,25kg e 0.5kg por dia. Algumas pessoas perdem mais, outras menos. Infelizmente, parece que aquelas pessoas mais desesperadas para perder peso, e que já tentaram muitos tipos de programas diferentes, acabam por ser aquelas com mais dificuldades em se livrarem dos quilos a mais. O nosso corpo é extremamente inteligente, e se já experimentou um ou mais programas de dietas, ele aprende a sobreviver com um mínimo de energia e quando é privado de alimentos entra num modo de sobrevivência e torna-se muito mais difícil perder peso.
A investigação centra-se cada vez no jejum intermitente e nos teus efeitos positivos no corpo humano. Paracelso, um médico suíço do século XVI, estava convencido disso. “O jejum é o melhor remédio”, disse. Estudos a longo prazo são de grande interesse e, naturalmente, fornecerão mais informações. O melhor de tudo para si é que não precisa de planos de dieta complicados ou contagem de calorias para começar a desfrutar dos muitos efeitos benéficos do jejum intermitente.

Outro benefício proporcionado pelo jejum é a autofagia - a reciclagem das células mortas -, tema que garantiu o prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia ao cientista Yoshinori Ohsumi em 2016. O pesquisador japonês estudou o processo de reciclagem das células quando a pessoa está em jejum. “Pode-se dizer que é uma espécie de ‘limpeza’ para se certificar de que o corpo está funcionando bem”, afirma Polesso.

A gordura corporal em excesso é prejudicial para o nosso corpo e realmente é preciso eliminá-la. Mas o que acontece é que, muitas vezes, a pessoa acaba investindo em dietas que fazem com que sejam perdidas mais água e massa muscular do que gordura. Por isso, quando se fala em emagrecimento, deve-se considerar menos o que a balança mostra e mais o que o seu corpo te diz. A perda de peso saudável é aquela em que acontece apenas a eliminação de massa adiposa.


Alguns dizem que é bom levantar pesos antes da atividade aeróbica, pois ela acaba com o estoque de glicogênio, e então quando chega a hora da musculação já não tem mais energia. E quando não consegue levantar os pesos não desenvolve massa muscular. No entanto, isso é mais importante para os fisiculturistas que buscam hipertrofia do que para quem só quer perder as dobrinhas na barriga.
El té verde contiene poderosos antioxidantes llamados polifenoles catequina que son responsables de muchos de los beneficios para la salud del té verde. Los polifenoles de catequina, en particular el galato de epigalocatequina (EGCG) y la cafeína que ocurren naturalmente en el té verde, trabajan sinérgicamente para estimular la termogénesis y aumentar y prolongar la estimulación simpática de la termogénesis. Termogénesis es el proceso del cuerpo que quema el combustible sin hacer la energía química y las calorías se lanzan como calor.

Ficamos muito familiarizado com o número de dietas e dietas que foram adotadas em primeiro lugar para promover a perda de peso. No entanto, se você verificar corretamente, todos com alta ingestão de proteína, principalmente de proteína animal em seu menu de dieta, e depois só é útil para o amor incondicional não-veg. O princípio básico por trás de todos esses planos de dieta é, proteínas ajudar a promover a força muscular e preservar a massa muscular que é cumprida por meio de dietas animais, proteína fornecida. Mas o que acontece com aqueles que são vegetarianos puros? As pessoas que estão à procura de um plano de dieta vegetariana para perder peso têm dificuldade em olhar para um plano de perda de peso eficaz. Não se preocupe, porque esta é a forma de perder peso em uma dieta vegetariana. Confira.
A dieta vegetariana consiste em um cardápio que elimina o consumo de carnes, e em alguns casos os seus derivados. Ela se mostra eficiente, pois ao parar de consumir produtos de origem animal, se para de consumir gordura saturada e consequentemente se consome menos calorias. Na dieta vegetariana se consome mais fibras, legumes, verduras, cereais integrais, o que ajuda a emagrecer, e no caso das fibras elas ajudam a saciar a fome. Quando o corpo está acostumado a ingerir carne, a falta dela faz com que o metabolismo tenha um choque que leva a perda de peso.
Se tomar atenção á industria das dietas, provavelmente irá ouvir dizer que é muito fácil perder peso. Basta seguir uma determinada dieta, tomar um ou outro comprimido, usar um ou outro adesivo... e o peso simplesmente desaparecerá. Estamos constantemente a ser bombardeados por todo o tipo de ofertas milagrosas. Obviamente, não é assim tão fácil como eles nos querem fazer crer, senão todos nós estaríamos em óptima forma.
Cuando fui a visitarme con la dietista, solo quería bajar un poco de barriga, pero ella me explicó que bajar la cintura a menos de 94 cm lograría mejorar mi analítica (colesterol y triglicéridos), la tensión arterial y disminuir el riesgo cardiovascular y entonces entendí la importancia de comer bien. Así que ahora sigo sus pautas y creo realmente que he logrado cambiar de hábitos. Además, tengo menos acidez y mejores digestiones. Gracias, Marisa.
Jejuar aumenta as catecolaminas, tanto adrenalina (epinefrina) quanto noradrenalina (norepinefrina). Ambas catecolaminas aumentam o gasto de energia em repouso durante um jejum, e adivinhe onde o seu corpo em jejum encontra energia para gastar ? Da gordura corporal. As catecolaminas ativam a lipase sensível a hormônios presente no tecido adiposo, acelerando a liberação da dita gordura. Isso faz sentido intuitivamente, não é ? Se você está com fome, na natureza, você precisa caçar (ou coletar, ou pescar, ou procurar comida de alguma maneira) e você precisa de energia para fazer isso. As catecolaminas ajudam a prover um pouco dessa energia enquanto queimam gordura no processo.

A principio, nos primeiros dias de jejum, não é recomendado treinar depois de muito tempo sem comer, sob o risco de sentir náuseas, fortes dores de cabeça e tontura. Após esse período de adaptação, muitos praticantes já relataram total tranquilidade para fazer o treino, dentro da janela ou não. Pode ser que seja questão de costume, pode ser que algumas pessoas não se adaptem. Alguns médicos, nutricionistas e educadores físicos tem defendido e estudado os treinos durante jejum. De qualquer forma, para nós, “meros mortais”, que treinamos apenas em busca de um corpo bacana, definição leve e saúde, e não profissionalmente, o ideal é tentar treinar sempre durante as janelas de alimentação. Vamos falar mais sobre isso logo a seguir.
Uma mulher em forma tem entre 21 e 24% de gordura corporal, mas até 31% é um nível aceitável. Para homens, o ideal é entre 14 e 17% e o aceitável é até 25%. Todos têm um nível essencial mínimo de gordura no corpo (para os homens ele é menor) que nunca conseguem perder sem causar danos à saúde.[12] Então saiba o que é melhor para você, e o que é realista!
Além disso, conforme estudos anteriores, dietas vegetarianas e veganas com baixo teor de gordura promovem um maior controle glicêmico e reduzem fatores de risco cardiovascular. “O vegetarianismo já provou ser mais efetivo para a perda de peso. Agora, mostramos que a dieta vegetariana pode ser muito mais efeito na redução de gordura muscular, promovendo melhora no metabolismo“, disse Hana Kahleová, diretora de pesquisa da organização sem fins lucrativos Physicians Committee for Responsible Medicine, nos Estados Unidos, ao site especializado Medical News Today.
Ficamos muito familiarizado com o número de dietas e dietas que foram adotadas em primeiro lugar para promover a perda de peso. No entanto, se você verificar corretamente, todos com alta ingestão de proteína, principalmente de proteína animal em seu menu de dieta, e depois só é útil para o amor incondicional não-veg. O princípio básico por trás de todos esses planos de dieta é, proteínas ajudar a promover a força muscular e preservar a massa muscular que é cumprida por meio de dietas animais, proteína fornecida. Mas o que acontece com aqueles que são vegetarianos puros? As pessoas que estão à procura de um plano de dieta vegetariana para perder peso têm dificuldade em olhar para um plano de perda de peso eficaz. Não se preocupe, porque esta é a forma de perder peso em uma dieta vegetariana. Confira.
Com base nos resultados, a dieta vegetariana pode fazer perder duas vezes mais peso do que uma dieta somente de restrição calórica. Na dieta vegetariana, 60% das calorias vieram de carboidratos, 15% de proteínas e 25% de gordura. Já na convencional dieta antidiabética, 50% vieram de carboidratos, 20% de proteínas e 30% de gorduras, limitando as saturadas em 7%.
Recebi um áudio hoje pela manha onde esclarecia a morte de uma enfermeira por insuficiência renal fulminante…. ela havia usado o cha dessa planta no tratamento de perda de peso. E acabou que os rins dela nao suportou o mal que essa planta fez. entao gostaria de alertar aos usuarios dessa planta para que fiquem atentos. É melhor estar gordo, bem nutrido e vivo, do que magrinho antecipar a morte por causa de alguns quilinhos a mais.
×