Todos sabem como é a rotina de alguém que quer seguir uma dieta saudável, balanceada e trabalha, por exemplo. É aquela dor de cabeça, na noite anterior prepara-se marmitinhas para o dia todo. Café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, café da tarde, jantar, ceia, e olhe lá se não tiver mais alguma refeição. O Jejum Intermitente promete mudar esse problema, pois consiste em fazer refeições mais balanceadas, menos vezes por dia.
Frutas – Frutas são a resposta da natureza ao desejo por doces. Elas são cheias de açúcares não refinados e tiram o desejo de comer açúcar quase instantaneamente. Ao invés de comer suas frutas da maneira que normalmente come, inteiras e cruas, tente adicioná-las a uma salada ou usá-las em forma de purê para um molho ou marinada. Frutas grelhadas também são deliciosas e completamente aceitáveis em uma dieta vegetariana. Você também pode usar sucos como bebida (como na dieta de sucos e tomando sucos para perder peso é considerada uma opção saudável).
Se tomar atenção á industria das dietas, provavelmente irá ouvir dizer que é muito fácil perder peso. Basta seguir uma determinada dieta, tomar um ou outro comprimido, usar um ou outro adesivo... e o peso simplesmente desaparecerá. Estamos constantemente a ser bombardeados por todo o tipo de ofertas milagrosas. Obviamente, não é assim tão fácil como eles nos querem fazer crer, senão todos nós estaríamos em óptima forma.
Quando se trata de perder gordura, uma dieta vegetariana é duas vezes mais eficaz do que a carnívora. De acordo com novo estudo, publicado no periódico científico Journal of the American College of Nutrition, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica e diabetes tipo 2, como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.
Para evitar deficiências nutricionais é essencial cuidar muito bem do que se põe no prato. De acordo com a American Dietetic Association, não é necessário que a complementação do perfil de aminoácidos seja absolutamente precisa, e nem é preciso que ocorra exatamente na mesma refeição, ou seja, a proteína consumida no almoço pode ser complementada com a proteína ingerida no jantar ou em qualquer outra refeição do dia, para melhorar a qualidade do conjunto de aminoácidos essenciais utilizados pelo corpo.
Muita gente acha que para eliminar gordura é preciso entrar em uma dieta radical, cortando carboidratos e ingerindo uma alta quantidade de proteínas. Apenas carboidratos em excesso são convertidos em gordura. As proteínas, por sua vez, quando ingeridas em quantidades exageradas, são eliminadas pelo organismo. É preciso haver um equilíbrio entre os nutrientes presentes em sua dieta, para que seu corpo possa funcionar corretamente.
O especialista afirma que uma das vantagens do jejum é que a queima de gordura ocorre sem a perda da massa muscular, também conhecida como massa magra. “A massa é mantida porque o jejum eleva o hormônio do crescimento e isso previne qualquer queima de músculo”, diz ele. Polesso explica que o músculo é um tecido metabolicamente ativo, ou seja, ele consome energia e caloria somente por existir. “Perder massa muscular não é adequado para o processo de emagrecimento.”
Dependendo da alimentação que fazemos podemos por vezes sentir que estamos mais gordinhas… mas na realidade o que estamos é mais inchadas…com retenção de líquidos, que faz com que o corpo pareça mais gordo. O excesso de sal e o facto de bebermos pouca água, por exemplo, são potenciadores desse efeito no nosso organismo, fazendo com que o corpo necessite de reter água.
A privação de comida não chega a ser uma novidade, apesar de soar assim. Por motivos de escassez, lá no tempo das cavernas, ou por razões religiosas, o homem foi (e ainda é) constantemente desafiado pelo jejum. Basta pensar no mês do Ramadã, quando os muçulmanos ficam sem comer desde o amanhecer até o pôr do sol durante cerca de 30 dias. Os cientistas, sempre curiosos, estão há décadas de olho nos efeitos da abstinência alimentar.

Tenha, no entanto, em conta que os alimentos com elevado índice glicémico provocam níveis altos de insulina, que "encorajam o corpo a armazenar gordura e aumentam o risco de cancro", justifica o autor. Além disso, quando a glicemia cai a pique, sente-se muita fome. É desaconselhado o boicote total dos hidratos de carbono e um elevado teor de proteínas permanentemente, uma vez que geram abandono da dieta.


Para evitar deficiências nutricionais é essencial cuidar muito bem do que se põe no prato. De acordo com a American Dietetic Association, não é necessário que a complementação do perfil de aminoácidos seja absolutamente precisa, e nem é preciso que ocorra exatamente na mesma refeição, ou seja, a proteína consumida no almoço pode ser complementada com a proteína ingerida no jantar ou em qualquer outra refeição do dia, para melhorar a qualidade do conjunto de aminoácidos essenciais utilizados pelo corpo.
Sou vegetaria a dois anos e não me vejo mais comendo nenhum tipo de carne. Sempre gostei muito de qualquer tipo de animal, então viajei para Bonito e lá decidir não comer mais carne. É uma grande hipocrisia pessoas amarem os animais, lutarem por sua causa e os comerem. As pessoas amam seus animais de estimação então porque não amar a todos… vegetarianismo é uma grande prova de amor!! Parabéns a todos os vegetarianos.
Evite dietas radicais. Tudo que é extremo não é tão saudável. Seja preparar sucos, jejum ou apenas cortar um grupo de alimentos, se não for sustentável, provavelmente não é tão bom. Você pode ver ótimos resultados inicialmente, mas no longo prazo isso mexe com seu metabolismo e no final acaba tendo impacto negativo em você. Então, repetindo, evite dietas radicais. Seja saudável e evite extremismos.
O chá de erva doce, tão apreciado por tantas pessoas devido ao seu excelente sabor, também é ótimo para ajudar a emagrecer porque possui ação direta sobre o processo de digestão dos alimentos. Ele age proporcionando uma melhor performance ao intestino, de forma que lhe seja possível não manter dentro de si aquilo que de alguma maneira seja ruim para ele. Isso ajuda a evitar a retenção de líquidos e o inchaço.
Vegetarianos ainda são suscetíveis à exposição aos pesticidas que os fazendeiros usam em suas plantações. Você pode limitar sua exposição comprando produtos orgânicos e cultivando seus próprios alimentos no jardim. Se você escolher produzir seus próprios vegetais ou cuidar de suas próprias galinhas (fora da dieta vegetariana), você também vai experimentar uma grande diminuição na sua conta do supermercado.
Cada vez mais pessoas sofrem de intolerância à histamina. As histaminas podem encontrar-se em muitos tipos de alimentos, como vinho, carne fumada e alimentos enlatados, mas também em algumas frutas e legumes. Outros alimentos estimulam a produção de histaminas pelo próprio corpo. Os sintomas são semelhantes aos das alergias (erupções cutâneas, fadiga, problemas gastrointestinais, etc.) e ocorrem frequentemente após as refeições.
Recentemente, o óleo de coco surgiu como uma possível alternativa mais saudável a outros óleos vegetais utilizados na cozinha. Contudo, a SBEM e a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) lançaram uma declaração conjunta condenando o uso do óleo para fins de emagrecimento. De acordo com as duas organizações, não há qualquer estudo que associe o ingrediente à perda de peso. Além disso, trata-se de um óleo com alta concentração de ácios graxos saturados, que podem fazer mal ao sistema cardiovascular. De acordo com a Dra. Maria Edna, o óleo pode ser consumido com moderação, assim como todos os outros óleos.
Um estudo conduzido pela Society for Neuroscience, em 2015, revelou que o jejum intermitente oferece “enormes implicações para a saúde do cérebro”. Segundo o estudo, que foi realizado tanto em seres humanos quanto em animais, a prática estimula o cérebro de várias maneiras diferentes: promove o crescimento de neurônios, ajuda na recuperação após um acidente vascular cerebral, ou qualquer outra lesão cerebral, e melhora o desempenho da memória. Não só o jejum intermitente ajuda a diminuir o risco de um praticante de desenvolver doenças neurodegenerativas como Parkinson ou Alzheimer, mas também há evidências que demonstram que pode até mesmo melhorar tanto a função cognitiva como a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas condições.
É fundamental trocar periodicamente de treino, seja mudando completamente de exercícios ou aumentando a intensidade das séries que você já está acostumado a fazer, pois o seu corpo possui uma alta capacidade de adaptação. Se está a mais de um mês fazendo os mesmos exercícios todos os dias, você pode correr o risco de entrar num efeito platô e não conseguir queimar gordura corporal ou perder peso. Mantenha um diário de treino, para ter o controle dos exercícios que você faz mais frequentemente.
Para os diabéticos, o jejum pode ser uma maneira fantástica de normalizar e até mesmo melhorar a variabilidade da glicose. Qualquer pessoa que procure uma maneira natural de aumentar a sensibilidade à insulina deve tentar um jejum intermitente, já que os efeitos da prática podem fazer uma considerável diferença na forma como o corpo processa a glicose.
A taxa metabólica basal (TMB) é a quantidade de energia que seu corpo precisa para manter as funções básicas quando você está em repouso e várias coisas podem influenciar sua taxa metabólica, entre elas a genética, idade, gênero (os homens tendem a ter uma TMB mais alta que as mulheres), peso, altura, estrutura corporal e alimentação. Alguns distúrbios médicos, medicamentos e clima também podem interferir.
Soy blogger en YouTube y muestro mi imagen en el canal MIMUNDOYYOVLOGS. Al ser también profesional de la salud sé que tengo que cuidarme tanto por dentro como por fuera y como no sabía cómo llevar mi alimentación me puse en contacto con el grupo Alimmenta a través del gym que hay en Parc Vallès en Terrassa y allí me atendió Carme que lo primero que hizo fue no ponerme a dieta sino enseñarme a comer bien, de manera equilibrada y comer de todo, sin dejar de comer ningún alimento.
Ao diminuir este processo, o chá de hibisco contribui para que menos gordura fique acumulada na região do abdômen e nos quadris. Ainda não está claro qual é a substância presente na bebida que é responsável pelo benefício. Porém, acredita-se que a ação antioxidantes dos flavonoides antocianina e quercetina contribuem para reduzir o depósito de gordura.
×