2. Inclua carboidrato e gordura no prato - esqueça as dietas da moda que eliminam um grupo alimentar da sua vida. Seu organismo precisa de carboidratos, lipídeos (gordura) e proteínas para funcionar direito. O segredo é escolher direito quais alimentos com esses nutrientes você vai consumir. Prefira as farinhas integrais, os lipídeos ricos em ômegas, como castanhas e abacate, e proteínas magras. “Quando fazemos dietas hiperprotéicas e sem carboidratos, utilizamos o músculo como fonte de energia”, explica a endocrinologista da clínica Nuclehum Flávia Ribeiro Funes.
Essa alternativa, 100% natural, são os chás seca barriga. Porém, é importante destacar, que não são todos os chás que podem promover o efeito que você deseja, ou seja, eliminar as gorduras indesejadas. Apenas alguns deles são realmente eficazes e podem ser denominados de chá seca barriga. Você poderá conferir as receitas exclusivas desses chás ao longo desse post:

«É muito comum quem quer perder peso ver esse processo numa perspetiva de tudo ou nada, o que está errado. Neste caso não há um jejum completo, apenas uma ingestão restrita em dias alternados. Mas, como se limita a 500 a 600 calorias, deve ter-se cuidado com a exigência física e intelectual, pelo menos nas primeiras semanas», explica o nutricionista Miguel Rego.
Não, desde que você tenha uma alimentação saudável, rica em nutrientes, ingerindo regularmente boas fontes de proteínas, gorduras e hortaliças. O problema maior é que algumas pessoas, num estilo de vida nada saudável, pulam o café da manhã, não se exercitam, mas terminam comendo vários doces e alimentos processados desde o período da manhã – para compensar.
"A autonomia na escolha do que se come nos dias sem jejum, longe das amarras e dos sacrifícios permanentes, é apelativa e motivadora, podendo aumentar o nível de compromisso com a mudança. Do ponto de vista metabólico, tem efeitos positivos a nível da regulação da produção de insulina, uma hormona chave no processo de perda de peso, através da regulação do metabolismo do açúcar e da sua transformação em gordura a nível hepático", explica, no entanto, Miguel Rego.

Comecei na segunda feira dia 10/07 a fazer o jejum intermitente (16h de jejum e 8h de alimentação) e no mesmo voltei a praticar musculação e passei a inserir mais proteína, vegetais e frutas na minha alimentação assim como certos carboidratos antes do treino (batata doce, tapioca e até arrisquei macarrão na quarta feira). Bom o resultado inicial é que em 4 dias eu eliminei 1Kg (de 81Kg estou com 80Kg).


Marina deseja perder 10 quilos em uma semana. Para isso ocorrer, primeiramente, ela deve descobrir seu gasto calórico diário. Após descoberto que seu GCD é 2000 calorias, ela diminuiu 500 calorias do mesmo, desta forma começou a perder peso. Todavia após um tempo ela não perdeu mais peso (ficou com seu peso estagnado) e não sabia o que fazer mais. O que vou lhe mostrar neste artigo é uma forma inteligente de lidar com as calorias e potencializar seus resultados. Mas antes disto é necessário quebrar alguns mitos deste processo, para estar tudo muito claro para você leitor.
Embora muitas pessoas bebam chá apenas por sua qualidade calmante e sabor, cada xícara também pode ajudar com o emagrecimento. Substituir bebidas de alto teor calórico, como suco ou refrigerante, por chá pode ajudar a reduzir a ingestão total de calorias e pode levar à perda de peso. Além disso, muitos tipos de chá são especialmente ricos em compostos benéficos para todo o corpo.

Estudos que comparam o jejum intermitente e a restrição calórica contínua não mostram diferença na perda de peso se as calorias ingeridas forem equivalentes. Porém, o jejum intermitente pode ser uma maneira conveniente de restringir calorias inconscientemente, pois diminuindo a janela de alimentação, a pessoa não percebe que está ingerindo menos calorias, e isso pode ajudar a perder peso e gordura.

As estatísticas das organizações internacionais de saúde mostram que hoje morre mais gente no mundo em decorrência da obesidade do que de aids ou mesmo desnutrição. Da mesma forma, essa disfunção metabólica alavanca os custos de tratamentos médicos para problemas cardíacos, diabetes, hipertensão e outros males que dela decorrem. Daí a preocupação de governantes e autoridades sanitárias da maioria dos países, entre eles o Brasil, com o assunto. Na comunidade científica, pesquisadores se dedicam com cada vez mais afinco a entender os mecanismos ligados ao problema, não mais visto como uma questão de vaidade ou estilo de vida, mas sim como uma ameaça real a pessoas de todas as idades e classes sociais. Em outubro do ano passado, a Academia Real de Ciências da Suécia, que outorga a maior honraria científica do planeta, o prêmio Nobel, contemplou com a medalha de Fisiologia ou Medicina o biólogo japonês Yoshinori Ohsumi, que por duas décadas se dedicou a um estudo que, apesar de não estar ligado diretamente à questão do excesso de peso, abre as portas para se compreender o poder da prática sobre o corpo humano. Ohsumi avaliou os impactos do jejum intermitente nas células e descobriu que a prática não só estende a vida dessas estruturas microscópicas como também as estimula a trabalhar melhor, o que afeta positivamente todo o metabolismo e contribui para a eliminação daquela banha extra acumulada na forma de pneus em volta da cintura.
Exercícios físicos: A maioria dos protocolos de jejum intermitentes populares também recomendam treinamento de força e musculação, que são muito importantes para queimar a gordura corporal e manter a massa magra. É normal que nos primeiros dias você não tenha tanta energia para fazer os exercícios. Apesar de ser mais eficiente treinar em jejum devido à maior facilidade de queimar gordura, tente encontrar o horário mais adequado para a prática de exercícios, de modo que ele seja efetivo e não leve seu corpo à fadiga total.
Primeiramente nunca corte totalmente os carboidratos de sua dieta! Por quê? Eles desempenham funções primordiais no seu corpo: fundamentais para sistema nervoso central, função estrutural das células e membrana plasmática, regulam o metabolismo proteico e são utilizados como fonte de energia primária. Continue a leitura e veja como utilizar os carboidratos de forma inteligente para eliminar gordura.

Mais uma dieta do chá? Sim, mas ela começa com uma notícia surpreendentemente gostosa: o chá de hibisco não é amargo. Tem sabor suave de framboesa – dá até para sentir aquele azedinho da fruta -, além de proporcionar vários efeitos positivos no organismo: estimula a queima de gordura corporal, facilita a digestão, regulariza o intestino e combate a retenção de líquido. Ou seja, é um aliado e tanto na perda de peso.
Uma última consciente de observação para a dieta vegetariana plano de perda de peso é o consumo de soja. A soja é um bem comum e, por vezes, popular fonte de proteínas para vegetarianos, especialmente no delicioso Asiática. Mas muito de uma coisa boa pode causar problemas, e o excesso de consumo de soja tem sido ligado a distúrbios da tireóide e retardar a perda de peso. No entanto, isso não significa que você deve totalmente cortá-lo de sua dieta, porque ele fornece a proteína que você precisa. Em vez de levá-lo com moderação.
Setenta e quatro indivíduos com diabetes tipo 2 foram aleatoriamente escolhidos e orientados a seguir uma dieta vegetariana ou uma dieta antidiabética convencional. A dieta vegetariana consistiu em vegetais, grãos, legumes, frutas e nozes, com produtos animais limitados ao máximo de uma porção de iogurte com baixo teor de gordura por dia. A dieta diabética convencional seguiu as recomendações oficiais da European Association for the Study of Diabetes (EASD). Ambas as dietas tiveram limite de 500 quilocalorias por dia em comparação com uma ingestão isocalórica para cada indivíduo.
Você pode usar o compasso de calibre (ou caliper), balanças e monitores de gordura corporal, cápsulas corporais, deslocamento de água e escaneamento DEXA. Em geral, os métodos mais caros são mais precisos. Se puder pagar, experimente alguns métodos diferentes para ter uma ideia mais precisa. Alguns pontos de diferença na gordura corporal são muita coisa!
Se tomar atenção á industria das dietas, provavelmente irá ouvir dizer que é muito fácil perder peso. Basta seguir uma determinada dieta, tomar um ou outro comprimido, usar um ou outro adesivo... e o peso simplesmente desaparecerá. Estamos constantemente a ser bombardeados por todo o tipo de ofertas milagrosas. Obviamente, não é assim tão fácil como eles nos querem fazer crer, senão todos nós estaríamos em óptima forma.
Tudo levado em consideração, jejum é uma maneira efetiva de perder gordura corporal. Não é o único modo, e não é "obrigatório" para a abordagem primal, mas muitos na comunidade descobriram que é muito útil e a literatura os suporta. Se você está procurando acelerar a sua perda de gordura, jejuar pode ser o bilhete premiado. Para ter idéias, veja o meu artigo sobre vários métodos de jejum.
Estrelas da equipe brasileira de nado sincronizado nos Jogos Olímpicos do Rio, as irmãs gêmeas Bia, de 1,63 metro, e Branca Feres, de 1,65, mudaram de vida com o fim da competição. Adeptas de uma rotina espartana de treinos, elas se afastaram das piscinas e como consequência ganharam, em apenas três semanas, respectivamente, 6 e 8 quilos. Ao adotarem a dieta do jejum, secaram 6 quilos cada uma em três meses. “De manhã, passei a tomar só um café preto. E em dias mais corridos pulava o almoço. Ficava mais leve e mais disposta depois, mas sempre nos preocupamos com a escolha correta dos alimentos que consumíamos”, conta Bia, que voltou imediatamente aos treinamentos, mesmo que isso significasse se exercitar com a barriga roncando.

Outras substâncias (enzimas e mucilagens) presentes na planta agem em áreas diferentes. No estômago, facilitam a digestão; no intestino, impedem parte da absorção do carboidrato e da gordura dos alimentos; e nos rins, anulam temporariamente a ação do hormônio antidiurético, quando o organismo aproveita para se livrar do excesso de líquidos. Ainda não acabou: “O hibisco tem vitamina C, que diminui a pressão na parede dos vasos sanguíneos, melhorando a circulação, e cálcio, mineral importantíssimo para os ossos e um facilitador na perda de peso, segundo estudos recentes”, afirma a bióloga Lúcia Helena Guerra Arantes, de Belo Horizonte.
Estudos em muitos países mostraram que a taxa de morte por doenças cardiovasculares em vegetarianos é muito menor do que nos não-vegetarianos. Pensa-se que a comida vegetariana contém mais fibras, menos gordura, menos colesterol, alta proporção de gorduras poliinsaturadas e gorduras saturadas. A doença arterial coronária é um tipo de doença que está associada com o colesterol no sangue.
A gordura corporal em excesso é prejudicial para o nosso corpo e realmente é preciso eliminá-la. Mas o que acontece é que, muitas vezes, a pessoa acaba investindo em dietas que fazem com que sejam perdidas mais água e massa muscular do que gordura. Por isso, quando se fala em emagrecimento, deve-se considerar menos o que a balança mostra e mais o que o seu corpo te diz. A perda de peso saudável é aquela em que acontece apenas a eliminação de massa adiposa.
Anis estrelado é uma fruta colhida a partir de pequenas árvores verdes conhecidas como Illicum Verum. A árvore é nativa da China e tem sido usada há séculos como um tratamento para problemas digestivos. Sintomas como diarreia, náusea e constipação são comumente tratados com chá de anis estrelado. No entanto, o seu uso mais popular é o aumento do metabolismo e a promoção da perda de peso.

Como resultado, o veganismo é separado de seu fundamento de consumo ético baseado em respeito aos animais. Perde sua abrangência ao boicote de produtos não alimentícios com ingredientes de origem animal e empresas que testam em animais (e podem ser boicotadas). E, resumido a uma mera dieta aética, acaba sendo usado como um rótulo lucrativo, a atrair um promissor nicho de mercado.

Os pesquisadores acompanharam 74 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes foram divididos em dois grupos que receberam diferentes dietas, sendo elas uma típica dieta antidiabética, seguindo recomendações da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes (EASD), e uma dieta vegetariana. A segunda opção consistia em frutas, vegetais, nozes, sementes, grãos e legumes, com produtos animais limitados a uma porção diária de iogurte com baixo teor de gordura.
Em alguns casos, o especialista aconselha corrigir a alimentação antes de fazer o jejum intermitente. “Há pessoas que se alimentam de maneira incorreta há muito tempo e, quando começam a jejuar, se sentem para baixo, com fome e acabam condenando o método. Mas a culpa, nesses casos, é da alimentação. Antes do jejum ou ao mesmo tempo, é preciso adotar hábitos saudáveis.”
Seguir uma dieta vegetariana reduz até duas vezes mais o peso corporal em relação às dietas de baixa calorias tradicionais, de acordo com um novo estudo, publicado pela revista científica Journal of the American College of Nutrition, no início de junho. Embora envolva poucos participantes, a pesquisa mostrou ainda que a dieta vegetariana também acelera mais o metabolismo e reduz a gordura corporal, em comparação às demais dietas.
Outro dos benefícios de saúde de dieta vegetariana é que ele pode ajudar a baixar a pressão arterial. Os vegetarianos têm frequentemente menor pressão arterial taxa de pessoas que são não-vegetarianos, e eles também têm menores riscos de hipertensão do que as pessoas que estão na mesma idade. Muitos estudos mostraram que, se as pessoas comem um monte de alimentos derivados de animais, a sua pressão arterial tende a subir cada vez mais alto. Portanto, os vegetarianos têm a sofrer menos efeitos negativos sobre a pressão arterial do que comedores de carne.

A quantidade recomendada de chá-mate é de cerca de um litro por dia no qual é utilizado 20 gramas das folhas de erva-mate ou entre 15 e 20 saquinhos de chá. É interessante dividir a bebida em porções de 330 ml e tomá-las durante ou antes das principais refeições, café da manhã, almoço e jantar. Sendo que o melhor é ingerir um pouco antes das principais refeições. Desta forma, as propriedades que diminuem a absorção de colesterol já estarão a postos no momento em que os alimentos chegarem e assim evitarão a absorção de colesterol no intestino delgado.
×