Uma menor porcentagem de gordura corporal tem benefícios de grande alcance em todo o corpo, principalmente na função cardíaca. De forma consistente, os estudos mostraram que as populações mórmons apresentam menor mortalidade cardíaca – geralmente atribuído ao fato de que as pessoas que seguem a religião não fumam, bebem ou comem grandes quantidades de carne. Além disso, os mórmons praticam jejum intermitente, o qual pode levar a uma redução nos níveis de colesterol – particularmente triglicérides, que o corpo usa para criar energia. Ter menos gordura corporal também tira tensão dos rins, reduzindo a pressão arterial e aumentando a produção de hormônios de crescimento no organismo. Combinados, esses benefícios maravilhosos podem significar uma melhoria significativa na função cardíaca.
Quando a balança mostra uma queda no peso, esta pode estar relacionada à perda de líquidos corporais ou musculatura. "Para saber se houve perda de gordura corporal (que é o intuito do emagrecimento), é preciso uma avaliação minuciosa, na qual o profissional habilitado utilizará de alguns aparelhos para a avaliação, como adipômetro, fita métrica e bioimpedância (aparelho que mede percentual de gordura, massa muscular e líquidos corporais)", conta Raquel Pegoraro, nutricionista com especialização em nutrição clínica pelo GANEP.

Sim, AB jejuou por 382 dias, bebendo apenas água e tomando suplementos de vitaminas, potássio e sódio. No total, ele perdeu 124.2kg, alcançando seu peso-alvo de 81kg e mantendo a sua perda. Nos 5 anos de observação seguintes, AB ganhou de volta apenas 7.2kg, deixando-o em um território excelente, mas pouco populado (no mínimo 80% dos praticantes de dieta eventualmente recuperam todo o peso perdido). Outros médicos deram atenção. Talvez fosse o fato de ser os aos 60, e todos os tipos de loucuras estarem acontecendo - rebeldia no ar, boa música sendo feita, uma guerra no Vietnã, Ken Kesey e seus Merry Pranksters cruzando os Estados Unidos em um colorido ônibus velho espalhando a palavra, Kevin Arnold e o jovem Marilyn Manson chegando à maioridade em Anytown, EUA - mas por qualquer razão que seja, colocar pacientes obesos em jejuns longos e curtos tornou-se uma prática relativamente comum.

Comer ovos no café da manhã pode ter efeitos positivos se acompanhada de uma dieta completa. O ovo tem um pouco de gordura, mas também tem proteínas, que são metabolizadas ao longo de período maior. No entanto, não é algo que se estenda por muitas horas. Na hora do almoço, a fome já terá voltado. A Dra. Luciana, da SBEM, reforça que os efeitos dependem da alimentação geral ao longo do dia, como se há consumo maior ou não de carboidratos.


Assim, sempre que escolhermos um alimento rico em hidratos de carbono, devemos preferir vegetais, frutas da época (maçã, pêra, pêssego, morangos, citrinos), leguminosas (feijão, grão, lentilhas e soja) e cereais integrais (flocos de cevada integral, aveia integral, massas integrais, arroz integral e pão integral) e evitar cereais refinados, frutas tropicais e, obviamente, açúcar e doces.
"Tudo o que é bicho (carne, frango, peixe) e planta está liberado. Eu como bacon todos os dias, por exemplo. Pode comer queijo e ovos. Quando estou com muita fome, com vontade de comer pizza, por exemplo, eu como brócolis, queijo e bacon. Depois disso, duvido que alguém tenha vontade de comer mais alguma coisa. A gordura e a proteína saciam por muito mais tempo".

E eu gostaria de lembrar que para perder peso, você só precisa de uma coisa: ingerir menos calorias do que gasta. Isso é difícil mensurar, pois, para viver, para andar, para correr, para dormir, para tudo, nós gastamos calorias. Inclusive, hoje em dia as dietas atuais nem contam mais calorias. O que eu quero dizer é que não adianta fazer horas e mais horas, ou mesmo dias de jejum intermitente, e comer o que quiser, demasiadamente e sem qualidade nas janelas. Coma corretamente assim como em qualquer outra dieta.
Emagrecer rápido e sem esforço é uma promessa comum a várias dietas que proliferam na internet. Ficar em jejum, beber dois copos de água gelada ao acordar, cozinhar com óleo de coco são algumas das soluções para perder peso que circulam na rede. O grupo de checagem do GLOBO ouviu especialista e agora mostra o que é mito e o que é verdade nessas receitas supostamente milagrosas.

"Nós fizemos uma estimativa do efeito sobre o peso corporal, quando as dietas vegetarianas são prescritas", dizem os pesquisadores que analisaram as alterações no peso corporal em grupos de controle que receberam tratamentos para emagrecer, com a prescrição destas dietas, e nos grupos que não receberam esta recomendação, usando um modelo de efeitos aleatórios para estimar a diferença média de peso. "Não houve diferença significativa na perda de peso entre os estudos que analisaram os ovo-lacto-vegetarianos, daqueles em dietas veganas", acrescentam.
O limão também pode ser tomado antes das refeições principais, mas com água gelada. A água gelada faz com que o organismo tenha que gastar mais energia para aquecê-la, queimando algumas calorias a mais, o que também ajuda a emagrecer. Outra opção é adicionar raspas de gengibre ao suco, pois essa raiz também tem propriedades que ajudam na perda de peso.
Ao fazer a infusão é muito importante não deixar a água ferver. Coloque a água no fogo e espere formar as primeiras bolhas. Então, acrescente duas colheres de sopa das folhas da erva na água, desligue o fogo e deixe por cinco a dez minutos, abafando. Para reduzir o efeito estimulante, experimente descartar essa primeira água e então repetir o processo. Depois de pronto, ele deve ser conservado em um recipiente de vidro na geladeira ou em garrafa térmica, e suas propriedades permanecem intactas por apenas 24 horas. Saiba mais sobre chá verde aqui.
×