ich bin jetzt die 3. Woche mit Coach dabei. Habe die Zeiten nur minimal verschoben und auch nie gesündigt in den Fastenphasen. Aber bis jetzt habe ich noch kein Gramm abgenommen. Wirklich gar nix. An den Tagen, an denen ich essen darf nehme ich zu und an den Fasttagen nehme ich wieder ab. Aber nach unten geht gar nix. Man muss dazu sagen, ich bin nicht so stark übergewichtig BMI 27,1. Und ich habe auch schon sehr viel ausprobiert, was Diäten betrifft. In den Essensphasen esse ich eigentlich alles worauf ich Lust habe. Wäre es jetzt sinnvoll, z.B. in den Essensphasen auch noch eine Essenspause von z.B. 5 Std einzulegen, weil ich bin auch die klassische Snackerin mit hier ein Keks und da ein Stück Käse usw.
Além disso, após um período de jejum, nosso corpo fica mais sensível à insulina, o que significa que a refeição após um treino ou após o jejum será armazenada de forma mais eficiente. Após um jejum seguido de treino, por exemplo, o alimento ingerido será usado como: fonte de energia para gerar glicogênio, que será armazenado nos músculos gerando massa magra; ou queimado como energia para ajudar no processo de recuperação, com quantidades mínimas armazenadas como gordura corporal.
Existem diversos protocolos de jejum intermitente que pedem mais ou menos horas de jejum. Antes de conhece-los, no entanto, é importante ressaltar que a escolha da melhor forma de seguir um jejum intermitente deve ser conversada com um especialista (seja endocrinologista, nutrólogo ou nutricionista), que fará exames específicos e saberá dizer o melhor protocolo para sua saúde.
Mais do Minha Vida: Zika Vírus • Microcefalia • Febre Chikungunya • Emagrecer • Candidíase • Mau Hálito • Febre Mayaro • Dieta Cetogênica • Sintomas de Virose • Tratamento de Virose • Vacina contra febre amarela • Sintomas de gravidez • Transmissão da dengue • Dietas para emagrecer • Terçol • Berberina • Febre Oropouche • Dieta sem glúten • Hemorroida • Dieta Low Carb • Jejum intermitente • Chá de Hibisco • Rinite • DIU • Bula do Fluconazol • Bula do Azitromicina • Bula do Transamin • Bula do Toragesic • Bula do Bi-profenid • Bula do Ciprofloxacino • Carvão ativado • Bula do Nimesulida • Bula do Ibuprofeno • Dieta Dukan • Dieta do Ovo • IMC • Whey Protein • Açaí • Kiwi • Ômega 3 • Colágeno • Gengibre • Vitamina C • Musculação • Aveia • Caminhada • Dieta para ganhar peso • Como perder barriga

Uma última consciente de observação para a dieta vegetariana plano de perda de peso é o consumo de soja. A soja é um bem comum e, por vezes, popular fonte de proteínas para vegetarianos, especialmente no delicioso Asiática. Mas muito de uma coisa boa pode causar problemas, e o excesso de consumo de soja tem sido ligado a distúrbios da tireóide e retardar a perda de peso. No entanto, isso não significa que você deve totalmente cortá-lo de sua dieta, porque ele fornece a proteína que você precisa. Em vez de levá-lo com moderação.

De acordo com um novo estudo, publicado no ‘Journal of the American College of Nutrition’, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica (conjunto de fatores de risco, essencialmente cardiovasculares, que têm por base a obesidade abdominal) e diabetes tipo 2, assim como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.


Em alguns casos, o especialista aconselha corrigir a alimentação antes de fazer o jejum intermitente. “Há pessoas que se alimentam de maneira incorreta há muito tempo e, quando começam a jejuar, se sentem para baixo, com fome e acabam condenando o método. Mas a culpa, nesses casos, é da alimentação. Antes do jejum ou ao mesmo tempo, é preciso adotar hábitos saudáveis.”

Este blog é para discutir, sob a ótica da nutrologia e da medicina do esporte, qual o impacto da alimentação sobre o nosso organismo, quais as suas relações com o exercício e como a suplementação pode ajudar. Afinal, todo dia existem novos artigos sendo publicados, novas verdades para serem aprendidas ou questionadas. A ciência nunca está parada, nem você deve ficar.
A proteína alimenta os músculos e ajuda a construir mais massa muscular magra. Pois é processada mais lentamente do que os hidratos de carbono, ajuda você a se sentir saciado por mais tempo, então você comer menos. Ele também dá energia sustentável ao longo do dia, é por isso que os atletas escolher para comer proteína durante a maratona de corridas para manter seus níveis de energia elevados.
Depois de uma dieta vegetariana é uma tendência atual de muitas pessoas que querem proteger a sua saúde. As pessoas seguem a dieta vegetariana por muitas razões diferentes. Alguns amam alimentos vegetarianos. Alguns querem viver saudável. Alguns seguem dietas vegetarianas por causa de algumas metas de sua vida, tais como a protecção ambiental, direitos de segurança animais. Vegetarianismo deveria ser dividida em muitas escolas diferentes. Totalmente vegetarianismo é parar de comer todos os pratos feitos com animais na dieta diária. Semi-vegetarianos são as pessoas que não comem carne, peixe, frutos do mar, mas eles ainda comem ovos e leite. Leia e siga estas 12 melhores benefícios de saúde da dieta e benefícios da dieta vegetariana vegetariana na perda de peso para viver uma vida saudável!
Até um certo ponto, todas estas dietas mostram alguns resultados pois todas elas obedecem á segunda lei. Ao reduzir a quantidade de calorias que ingerimos, estamos a reduzir gorduras. Infelizmente, perder peso não é assim tão simples, como todos aqueles que já tentaram bem o sabem. Além disso, contar as colorias que se ingerem está tão fora de moda como o conceito de que o sol anda á volta da terra. O problema é que o corpo não coopera. Se você tentar perder peso com: fazer mais exercício e comer menos, o seu corpo irá tentar compensar ao metabolizar mais eficazmente. O corpo tem um peso fixo, ao qual os peritos em obesidade chamam "ponto de retorno", que é um peso ao qual o corpo está sempre a tentar regressar.
Alguns dizem que é bom levantar pesos antes da atividade aeróbica, pois ela acaba com o estoque de glicogênio, e então quando chega a hora da musculação já não tem mais energia. E quando não consegue levantar os pesos não desenvolve massa muscular. No entanto, isso é mais importante para os fisiculturistas que buscam hipertrofia do que para quem só quer perder as dobrinhas na barriga.

Existem diversos protocolos de jejum intermitente que pedem mais ou menos horas de jejum. Antes de conhece-los, no entanto, é importante ressaltar que a escolha da melhor forma de seguir um jejum intermitente deve ser conversada com um especialista (seja endocrinologista, nutrólogo ou nutricionista), que fará exames específicos e saberá dizer o melhor protocolo para sua saúde.
O chá branco pode ser muito eficaz quando se trata de queima de gordura. Seus níveis de cafeína e catequinas como o galato de epigalocatequina (EGCG) estão relacionados à queima de gordura. Juntos, esses compostos são capazes de estimular a degradação da gordura e impedir a formação de novas células adiposas. Um estudo também sugere que o chá branco pode ajudar a aumentar o metabolismo em 4% a 5%. Isso pode significar uma queima extra de 70 a 100 calorias por dia.
O que Polesso chama de substâncias comestíveis são os produtos industrializados que não apresentam muitos nutrientes. “Para queimar gordura naturalmente, você precisa restabelecer o bom funcionamento do metabolismo e do sistema hormonal”, explica, destacando que o primeiro passo para conseguir isso é removendo as toxinas que emperram esse sistema. “As toxinas estão nas substâncias comestíveis, nos açúcares, farináceos processados e carboidratos artificiais. “São estes elementos que fazem com que o metabolismo produza uma grande quantidade de insulina, incentivando o estoque de gordura”, conta.
Huang descobriu que os participantes que passaram sem carne foram os melhores em se livrar dos quilinhos extras. Os vegetarianos perderam mais peso em comparação com os carnívoros (cerca de 2kg), e os veganos perderam ainda mais (cerca de 2,5kg). Vegetarianos que consumiam laticínios e ovos perderam cerca de 1,48 kg a mais do que aqueles em uma dieta não vegetariana.
Para preparar esse chá e aproveitar os benefícios desse chá será necessário, colocar uma xícara de chá no fogo e deixar até que comece a ferver. Quando chegar a esse ponto é preciso desligar o fogo e adicionar uma colher de chá de erva de alecrim e deixar agir por no mínimo 10 minutos. Depois é só coar e beber ainda quente. O ideal é tomar três xícaras de chá por dia.
Esse pormenor garante-lhes uma concentração de antioxidantes e substâncias termogénicas cerca de 40% maior do que a do chá verde. A sua preparação não difere, contudo, da deste chá. Basta colocar a água a ferver e, antes de surgirem as primeiras bolhas, acrescente a erva, usando duas colheres de sopa rasas para um litro de água ou duas colheres de chá rasas para uma chávena de água). Abafe por cinco minutos e coe.
Faça treinamento aeróbico cruzado. Há duas coisas que você precisa evitar: platô e tédio. Os dois são péssimos de formas diferentes. Qual a melhor forma de combatê-los? Cross training – ou treinamento cruzado. Isso basicamente significa que você vai praticar várias atividades diferentes, enganando sua mente e corpo. Sua cabeça não pensa: "Ai, de novo?!" e seus músculos não ficam acostumados e param de trabalhar.
Quando se trata de perder gordura, uma dieta vegetariana é duas vezes mais eficaz do que a carnívora. De acordo com novo estudo, publicado no periódico científico Journal of the American College of Nutrition, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica e diabetes tipo 2, como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.
Você já ouviu falar que uma porção de carne terá 133 litros de água para o processo de produção de carne? Este é comparado com um bruto de dois a cinco litros por porção da maioria dos alimentos de origem vegetal. Na fase da água faltando mundo a cada dia, o que todo mundo precisa fazer é salvar tanta água quanto possível para salvar a vida dos outros em particular, e vidas do planeta em geral. O aumento da água também aumenta a quantidade de água empresas cobrar-lhe, para que não são apenas afetando os outros por comer muita carne, mas também levantando muitas exigências, incluindo a água para o processamento de alimentos.
Energia gasta com o efeito térmico dos alimentos: Apesar de ser o menor gasto energético diário, pode ser utilizado como uma boa estratégia por quem quer reduzir gordura corporal. Esse gasto refere-se ao processo de digestão e absorção dos nutrientes, principalmente. É por esse motivo que chamamos alguns alimentos de termogênicos. – aqueles que demandam mais energia para sua digestão e absorção, além de elevar a temperatura corporal.

Boa noite! Comecei o jejum ha tres dias, e para meu espanto, esta indo tudo muito tranquilo. Nunca imaginei que eu conseguisse ficar 16 horas sem comer! Fazen tres dias que nao me sinto estressada e nem com dor de cabeca! Estou muito feliz, comecei pesando 84k, minha meta é emagrecer 10k e nao engordar mais! Agradeço pela materia e depois conto os resultados.
AdoçantesAçúcarCaloriasCancroCasos ClínicosCereaisCortisolDiabetesDistúrbios alimentaresDocumentáriosDoenças cardiovascularesEnvelhecimentoExercícioGenéticaGlútenHormona do crescimentoInfográficosInteresse geralLow-carbMitosNutrição e dietaObesidade InfantilOff-topicOvertrainingOvosPaleoPeso pesadoReflexõesSeminários e eventosSet-pointSonoStressSugestões de leituraSuplementosTestosteronaTiróideUncategorizedUnicórnios da NutriçãoWheyÓmega-3
Outra consequência do jejum intermitente é que o metabolismo basal também não desacelera, como muitos pensam. “O metabolismo basal gasta a quantidade de calorias no dia que uma pessoa precisa para manter o mesmo peso. As pessoas acham que não comer vai desacelerar o metabolismo, ou seja, você vai queimar menos calorias. Mas um estudo mostrou que ele continua acelerado até em jejuns bastante longos.”

A cada ano, profissionais de saúde e pesquisadores buscam estratégias confiáveis ??e cientificamente apoiadas para perda de peso bem-sucedida. Ao mesmo tempo, dietas extremas e planos de emagrecimento - tanto o absurdo (dieta da sopa de repolho) quanto o mais sensato (dieta mediterrânea) - aumentam a popularidade. Dois desses planos - a dieta vegana e a dieta cetogênica - estão em polos opostos em termos de estratégia alimentar, mas ambos são populares por sua promessa de perder os quilos extras. A dieta cetogênica (ceto) é uma dieta rica em gordura e baixo teor de carboidratos. Ela enfatiza fontes ricas de gordura, como produtos lácteos e abacate, com porções moderadas de proteína e muito poucos carboidratos. A dieta vegana é um plano alimentar baseado em plantas. Elimina todos os alimentos que vêm de fontes animais, mas é rico em vegetais, frutas e grãos integrais.
Outro benefício proporcionado pelo jejum é a autofagia - a reciclagem das células mortas -, tema que garantiu o prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia ao cientista Yoshinori Ohsumi em 2016. O pesquisador japonês estudou o processo de reciclagem das células quando a pessoa está em jejum. “Pode-se dizer que é uma espécie de ‘limpeza’ para se certificar de que o corpo está funcionando bem”, afirma Polesso.
Até um certo ponto, todas estas dietas mostram alguns resultados pois todas elas obedecem á segunda lei. Ao reduzir a quantidade de calorias que ingerimos, estamos a reduzir gorduras. Infelizmente, perder peso não é assim tão simples, como todos aqueles que já tentaram bem o sabem. Além disso, contar as colorias que se ingerem está tão fora de moda como o conceito de que o sol anda á volta da terra. O problema é que o corpo não coopera. Se você tentar perder peso com: fazer mais exercício e comer menos, o seu corpo irá tentar compensar ao metabolizar mais eficazmente. O corpo tem um peso fixo, ao qual os peritos em obesidade chamam "ponto de retorno", que é um peso ao qual o corpo está sempre a tentar regressar.
sei diferenciar FOME de VONTADE como de tudo e continuo emagrecendo cada dia mais,pesava 87kg hoje estou com 78,faço acompanhamento com nutri ,malho de manhã ,musculaçao,a noite 3x na semana vou pra rua com personal,mas 100% é realmente alimentação,precisa termos uma consciencia ,desde quando nao queremos gordura no corpo,TMB NAO DEVEMOS INGERI-LAS ,é maravilhoso ver o resultado,.DIETA+TREINO=FELICIDADE

Aproveitando-se da crença de que veganismo é nada mais do que uma dieta vegetariana “emagrecedora” e nem sempre vem associada com ética animal, empresas que não estão nem aí para a miséria dos animais lançam linhas de produtos alimentícios “vegan-friendly”, sem ingredientes de origem animal e não testados em animais, a preços maiores do que os dos similares não veganos. E aí o público que realmente é vegano – com seu sentido original de respeito aos animais – e os vegetarianos que se acham “veganos” vão em massa comprar esses produtos.
Comecei na segunda feira dia 10/07 a fazer o jejum intermitente (16h de jejum e 8h de alimentação) e no mesmo voltei a praticar musculação e passei a inserir mais proteína, vegetais e frutas na minha alimentação assim como certos carboidratos antes do treino (batata doce, tapioca e até arrisquei macarrão na quarta feira). Bom o resultado inicial é que em 4 dias eu eliminei 1Kg (de 81Kg estou com 80Kg).
Nos dias de jejum, os horarios das refeicoes ficam ao criterio de cada um. Michael Mosley optava por tomar o pequeno-almoco e jantar, com um intervalo de 12 horas. Mimi Spencer, por seu lado, fazia duas refeicoes e alguns petiscos. Nos cinco dias restantes, nao ha regras ou alimentos proibidos. A dieta destina-se a pessoas sem contraindicacoes, incluindo se sofrem de obesidade (com acompanhamento especializado) ou nao querem perder peso.
Os pesquisadores acompanharam 74 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes foram divididos em dois grupos que receberam diferentes dietas, sendo elas uma típica dieta antidiabética, seguindo recomendações da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes (EASD), e uma dieta vegetariana. A segunda opção consistia em frutas, vegetais, nozes, sementes, grãos e legumes, com produtos animais limitados a uma porção diária de iogurte com baixo teor de gordura.
RIO - Dietas têm muitos nomes, mas a única que leva a uma radical perda de peso é a vegetariana. E isto vale especialmente para quem nunca fez. Esta é a conclusão dos médicos americanos Susan E. Berkow e Neal Barnard, depois de analisarem 40 estudos diferentes relacionando hábitos vegetarianos e massa corporal. Os dois notaram que as mulheres vegetarianas pesam de 6% a 17% menos do que as que são carnívoras. E o mesmo vale para os homens: os que não comem carne são de 8% a 17% mais magros. INFOGRÁFICO: O prato do brasileiro
Os vegetarianos também adoecem menos do coração, porque seu níveis de colesterol são baixos e sua pressão fica melhor controlada. E ainda estão protegidos contra diabetes, que se tornou epidemia global. Os adeptos da dieta vegan - os vegetarianos extremos, que passam longe de qualquer produto de origem animal, incluindo carnes, ovos, leite e seus derivados - são os mais magros de todos, segundo Marcela Knibel, autora de "Nutrição contemporânea - Saúde com sabor" (Rubio, com Dora Cardoso). A dieta rica em vegetais eleva em 16% o efeito térmico dos alimentos por até três horas após a refeição.
Especialista em nutrição otimizada, Rodrigo Polesso não considera o jejum uma dieta, já que a prática não envolve alimentos. Segundo ele, a primeira mudança visível após aderir é a perda de peso: “Só o fato de a pessoa não ingerir nada já é o suficiente para emagrecer”, diz ele. “O outro motivo que contribui para a queima de gordura e consequente perda de peso é que o jejum regulariza os níveis de insulina no sangue, hormônio que armazena gordura.” Polesso explica que praticar jejum intermitente baixa a insulina e abre o acesso para outros hormônios, como glucagon, cortisol e adrenalina, queimarem  a gordura.
O objetivo inicial do estudo era avaliar como o jejum intermitente pode alterar a capacidade de metabolização de gordura e açúcares do organismo. Mas os resultados mostraram que em 59 dias, o grupo que seguiu o jejum intermitente perdeu pelo menos 5% do peso e diminuiu em 9% os índices da pressão arterial. Já os voluntários que cumpriram a dieta com menos calorias diárias precisaram de 73 dias para perder a mesma quantidade de peso e diminuíram a pressão arterial em apenas 2% no final de todo o processo.

Os vegetarianos são geralmente no menor risco de obesidade e excesso de peso do que outros. Portanto, eles são menos propensos a sofrer de obesidade - doenças relacionadas, tais como diabetes, cálculos biliares, hipertensão e doença arterial coronariana. No entanto, se você quer alcançar estes benefícios de saúde da dieta vegetariana, você deve praticar o vegetarianismo da maneira correta e adequada: evitando perda de peso e ser magro. Se as pessoas, como crianças e adolescentes seguir esta dieta, o seu crescimento pode ser afetado negativamente. Se as mulheres grávidas seguir uma dieta vegetariana, eles podem tornar-se abaixo do peso, menor ganho de peso e enfrentar o risco de baixo peso ao nascer. Portanto, as pessoas devem seguir esta dieta, dependendo da sua situação e sua condição corporal.
Cientistas chilenos reuniram um grupo de 11 pessoas – para averiguar, caso haja possibilidade de perca de gordura localizada, neste experimento o foco era perder gordura das pernas. Durante 12 semanas executaram o exercício legpress com baixa carga, 3 vezes na semana e míseras 960 a 1200 repetições por série. Ao fim da pesquisa os cientistas chegaram no seguinte resultado: as 11 pessoas perderam 700 gramas de gordura corporal, porém nos músculos das pernas foram 30-60 gramas.
Alguns dizem que é bom levantar pesos antes da atividade aeróbica, pois ela acaba com o estoque de glicogênio, e então quando chega a hora da musculação já não tem mais energia. E quando não consegue levantar os pesos não desenvolve massa muscular. No entanto, isso é mais importante para os fisiculturistas que buscam hipertrofia do que para quem só quer perder as dobrinhas na barriga.
Com base nos resultados, a dieta vegetariana pode fazer perder duas vezes mais peso do que uma dieta somente de restrição calórica. Na dieta vegetariana, 60% das calorias vieram de carboidratos, 15% de proteínas e 25% de gordura. Já na convencional dieta antidiabética, 50% vieram de carboidratos, 20% de proteínas e 30% de gorduras, limitando as saturadas em 7%.
5. Beba bastante água - a hidratação é essencial para quase todas as funções do corpo humano e ajuda a manter a temperatura corporal estável. É muito comum em dietas restritivas a perda de peso ser pura desidratação. Não existe uma quantidade certa de líquido ideal para todos. Ela depende das atividades físicas, clima, peso, metabolismo, dieta, etc. O único jeito de saber se você está ingerindo uma boa quantidade de água é olhando para o seu xixi. Se ele estiver amarelo-claro, está tudo certo. Se estiver escuro ou com odor forte, aumente já a quantidade diária.
Exercício: Durante o exercício, as células musculares queimam calorias para fornecer energia para a contração muscular. Embora a maior parte da energia vá impulsionar a contração, uma quantidade considerável de energia é “perdida” como calor. Este processo termogênico é a razão pela qual a temperatura do seu corpo sobe durante o exercício e porque você começa a suar. Quanto mais você se exercita, mais energia é desperdiçada como calor. Embora o principal efeito de queima de energia do exercício ainda seja a contração muscular real, você queima uma quantidade considerável de calorias como calor e quanto mais calorias você queima, mais peso você pode perder.
×