O ultimato foi dado em janeiro do ano passado. Aos 36 anos, o empresário Frederico Nantes era sedentário, hipertenso e estava à beira de cravar uma marca bem desagradável: 150 quilos redondos na balança. O colesterol e a glicose sob controle eram mantidos à custa de dez comprimidos diferentes ingeridos diariamente. Com uma rotina desregrada e estressante, o dono de uma produtora de eventos e árbitro da Federação Internacional de Atletismo não conseguia de jeito algum seguir uma alimentação balanceada. Tarimbado em dietas, já havia se embrenhado por quatro delas, sem sucesso. Até se apegar a um conceito absolutamente simples, mas aparentemente radical: para emagrecer, basta parar de comer. Na abordagem adotada com a ajuda de um médico, Nantes tirou proveito de um (mau) hábito: pular refeições. A diferença é que, quando comia, em vez de atacar produtos de fast-food ou uma pratada de macarrão, saciava o apetite com salada, acompanhada de carne, frango ou peixe. O resultado valeu a penitência. Depois de treze meses, enxugou 58 quilos e seu índice de gordura corporal passou de 52% para 12%. “Pulava o café da manhã e o almoço, de quatro a cinco vezes por semana. Ainda assim, conseguia fazer exercícios com regularidade”, conta. “Antes, tinha resultados muito modestos, que não me estimulavam a continuar”, diz o ex-gordo, feliz com seus 90 quilos distribuídos por 1,90 metro.
O corpo geralmente entra em modo de fome ou inanição quando a ingestão começa a cair abaixo de 1.200 calorias por dia. Se estiver interessado em usar ciclos calóricos, saiba quantas calorias seu corpo precisa antes de começar a definir os números. Você pode chegar a consumir apenas 1.200 calorias algumas vezes, mas não faça isso em dias seguidos.[4]
Sabrina Sato passou 14 horas sem comer para estar em forma no Carnaval. A atriz Deborah Secco chegou a ficar 23 horas em jejum para perder o peso que ganhou na gravidez. Passar alguns períodos de tempo sem comer é visto com bons olhos por nutricionistas e especialistas da área, que têm sugerido aos seus pacientes períodos de jejum intermitente, seja para perder peso, realizar um detox e até mesmo para ter uma melhor qualidade de vida.
Olá! Adorei o post, realmente sinto todos esses sintomas. Estou fazendo a 2 semana e 3 dias, já perdi 3kg é preciso perder 10kg. Meus únicos problemas são que não consigo comer folhas : alface, etc… Não gosto. Estou com medo de estar com algum déficit alimentar necessário para o funcionamento o corpo. Mais quero lhe parabenizar e dizer que me motivou ainda mais! Agora só faltam 7kg aqui ?
Um grupo de investigadores do Instituto de Medicina Clínica e Experimental, em Praga (República Checa), analisou 74 pessoas com diabetes tipo 2 que participaram numa dieta vegetariana ou numa dieta típica “antidiabética”, que seguiu as recomendações oficiais da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes. Todos os participantes estavam restritos a uma dieta de 500 calorias por dia.
A refeição preferida dos brasileiros, composta por arroz, feijão, carne vermelha, café e pão francês - como mostrou a Pesquisa de Consumo Alimentar Pessoal no Brasil (IBGE) - está na berlinda: o novo "Prato da Alimentação Saudável" da Universidade de Harvard, lançado esta semana, condena o cardápio nacional. Os americanos privilegiam a dieta rica em grãos integrais, gorduras e proteínas saudáveis, o que quer dizer que os brasileiros estão comendo mais e mal, já que também adoram carboidratos refinados como lasanha, pizza e batata-frita, que só fazem engordar.
Segundo o nutricionista, não se deve buscar um alimento que "substitua" a carne, mas sim uma revisão da dieta como um todo, incluindo os alimentos ricos em proteína (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e derivados), castanhas, nozes e amêndoas, vegetais verde escuros em abundância, muitas frutas e vegetais frescos e ainda optar pelos cereais na sua forma integral sempre que possível. Os tubérculos também têm espaço na dieta vegetariana, desde que não tomem por completo o espaço dos cereais.
Sim, AB jejuou por 382 dias, bebendo apenas água e tomando suplementos de vitaminas, potássio e sódio. No total, ele perdeu 124.2kg, alcançando seu peso-alvo de 81kg e mantendo a sua perda. Nos 5 anos de observação seguintes, AB ganhou de volta apenas 7.2kg, deixando-o em um território excelente, mas pouco populado (no mínimo 80% dos praticantes de dieta eventualmente recuperam todo o peso perdido). Outros médicos deram atenção. Talvez fosse o fato de ser os aos 60, e todos os tipos de loucuras estarem acontecendo - rebeldia no ar, boa música sendo feita, uma guerra no Vietnã, Ken Kesey e seus Merry Pranksters cruzando os Estados Unidos em um colorido ônibus velho espalhando a palavra, Kevin Arnold e o jovem Marilyn Manson chegando à maioridade em Anytown, EUA - mas por qualquer razão que seja, colocar pacientes obesos em jejuns longos e curtos tornou-se uma prática relativamente comum.

Participaram do estudo 27 pessoas, que foram divididas em dois grupos que deveriam seguir a dieta 5:2 ou uma dieta diária de restrição calórica. Os indivíduos sob a dieta 5:2 comiam normalmente por cinco dias e nos dois dias de jejum consumiam 600 calorias. Já aqueles na dieta diária foram aconselhados a reduzir as calorias diárias: as mulheres ingeriram cerca de 1400 calorias, e os homens, aproximadamente 1900 calorias/dia.
Anis estrelado é uma fruta colhida a partir de pequenas árvores verdes conhecidas como Illicum Verum. A árvore é nativa da China e tem sido usada há séculos como um tratamento para problemas digestivos. Sintomas como diarreia, náusea e constipação são comumente tratados com chá de anis estrelado. No entanto, o seu uso mais popular é o aumento do metabolismo e a promoção da perda de peso.
Das wöchentliche Programm bietet viel Abwechslung und weicht damit von den Standard-Methoden wie „16-8“, bei der man das Frühstück oder das Abendessen ausfallen lässt, ab. Die größere Varianz und Variabilität beim Fasten fordert den menschlichen Körper im Gegensatz zu den immer gleichen Fastenintervallen noch mehr und macht ihn noch belastbarer und flexibler. Die Fastenzeiten des Coaches sind daher von Woche zu Woche unterschiedlich lang, und werden zu verschiedenen, zu Deinem Tagesablauf passenden Zeiten vorgeschlagen.
Mas, será que esse método realmente é saudável e traz benefícios para o organismo? É o que muita gente vem me perguntando, desde que publiquei a matéria. E, como sempre que me questionam eu faço questão de responder, fui à busca de informações sobre as vantagens do jejum intermitente, e é o fruto dessa minha pesquisa que compartilho agora com vocês.
Com o objetivo de avaliar o potencial da perda de peso de cada grupo, todos os participantes tiveram suas dietas limitadas a 500 calorias diárias, menos do que precisavam para manter o peso. Depois de seis meses, aqueles que seguiram a dieta vegetariana perderam, em média, seis quilos, contra apenas três quilos a menos naqueles que seguiram a dieta convencional.
Tomando França como exemplo, apesar de ser bem conhecido por cozinha gourmet e especiais (e potencialmente engorda) queijos pessoas geralmente são bastante escassas. Isso pode ser creditado à cultura de visitar grandes mercados ao ar livre para a fonte saudável, nutritivo e produtos frescos locais. O francês vai levar tempo para cozinhar uma refeição equilibrada e de se congregarem para comer, muito mais do que suas contrapartes americanas.
Para preparar esse chá e aproveitar os benefícios desse chá será necessário, colocar uma xícara de chá no fogo e deixar até que comece a ferver. Quando chegar a esse ponto é preciso desligar o fogo e adicionar uma colher de chá de erva de alecrim e deixar agir por no mínimo 10 minutos. Depois é só coar e beber ainda quente. O ideal é tomar três xícaras de chá por dia.
Tenha, no entanto, em conta que os alimentos com elevado índice glicémico provocam níveis altos de insulina, que "encorajam o corpo a armazenar gordura e aumentam o risco de cancro", justifica o autor. Além disso, quando a glicemia cai a pique, sente-se muita fome. É desaconselhado o boicote total dos hidratos de carbono e um elevado teor de proteínas permanentemente, uma vez que geram abandono da dieta.
O especialista afirma que uma das vantagens do jejum é que a queima de gordura ocorre sem a perda da massa muscular, também conhecida como massa magra. “A massa é mantida porque o jejum eleva o hormônio do crescimento e isso previne qualquer queima de músculo”, diz ele. Polesso explica que o músculo é um tecido metabolicamente ativo, ou seja, ele consome energia e caloria somente por existir. “Perder massa muscular não é adequado para o processo de emagrecimento.”
Eu gosto dessa frase. É fazer uma limonada (não-calórica) com os limões que a vida te dá, e de todos pensamentos transcedentais contidos no livro do Hesse, essa linha me chama atenção como uma maneira bacana, sem nonsense, de tirar o melhor de uma situação ruim. Sem dúvidas sobre isso. Mas quão útil ela é, realmente, para os leitores de hoje ? Muito poucos de nós jamais passaram por uma situação de "não ter o que comer". Ao contrário, a comida está sempre à mão, com pouco esforço necessário para obtê-la. Na prática, isso não é completamente verdade. Lixo processado e fast food estão sempre disponíveis, enquanto as coisas boas - carnes frescas e verduras, comida de verdade, você sabe - requerem preparo, cozimento, tempo, e lavar pratos. Mas o ponto principal continua valendo: nós raramente ficamos sem.
Você pode usar o compasso de calibre (ou caliper), balanças e monitores de gordura corporal, cápsulas corporais, deslocamento de água e escaneamento DEXA. Em geral, os métodos mais caros são mais precisos. Se puder pagar, experimente alguns métodos diferentes para ter uma ideia mais precisa. Alguns pontos de diferença na gordura corporal são muita coisa!
Outro protocolo comum é orientar que a pessoa coma apenas quando sente fome de verdade. Nesses casos, só é possível fazer jejum quando são consumidos alimentos com grande poder de saciedade, como proteínas, verduras, legumes e carboidratos ricos em fibras. Esse método, no entanto, não funciona bem com pessoas que seguem dietas ricas em carboidratos simples ou não sabem diferenciar a fome real da vontade de comer devido a ansiedade ou fatores emocionais, por exemplo.

Para o jejum começar a fazer efeito e a trazer benefícios, Polesso afirma que é preciso ficar mais de 12 horas sem comer. Ele costuma indicar o protocolo 16/8, no qual o paciente permanece 16 horas em jejum e faz todas as refeições no período de 8 horas, mas existem pessoas que ficam até 24 horas sem se alimentar. “Quem costuma jantar às 20h, por exemplo, pode pular o café da manhã no dia seguinte e almoçar às 12h", explica. "O paciente ficará 16 horas sem comer, incluindo o tempo em que estiver dormindo.”

Além disso, após um período de jejum, nosso corpo fica mais sensível à insulina, o que significa que a refeição após um treino ou após o jejum será armazenada de forma mais eficiente. Após um jejum seguido de treino, por exemplo, o alimento ingerido será usado como: fonte de energia para gerar glicogênio, que será armazenado nos músculos gerando massa magra; ou queimado como energia para ajudar no processo de recuperação, com quantidades mínimas armazenadas como gordura corporal.


Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Ao longo da nossa história evolutiva muitos foram certamente os momentos em que nos vimos obrigados a um jejum prolongado. Alimentos disponíveis a toda a hora é algo recente para a nossa espécie. Como tal, mal estaríamos se não tivéssemos evoluído com mecanismos para lidar com o jejum e sobreviver a esses períodos de fome. No entanto, a necessidade não é sinónimo de vantagem. Estas adaptações são mecanismos de sobrevivência para um contexto específico, e isso não significa de todo que seja o melhor para a nossa saúde no contexto em que vivemos hoje. E convinhamos que o jejum é uma prática íntima à nossa espécie, romântico por assim dizer. A ideia de que com uma penitência e sacrifício vamos expurgar os pecados da vida mundana. E não serão muitas as religiões que não doutrinam a prática regular ou esporádica de jejuar. Na verdade, muitos dos escassos estudos em modelo humano sobre o jejum intermitente foram realizados com Muçulmanos no Ramadão. 
"No ponto de vista médico, dependendo do perfil do paciente (se ele estiver acima do peso, tem um estilo de vida em que consegue ficar sem comer e é mais sedentário, ou seja, não precisa de energia para praticar atividade física) propor jejum de 12 a 14 horas não é tão difícil e não vejo problemas, salvo as exceções que já foram citadas. Só é importante ver o perfil físico e psicológico do paciente e ter critério durante as janelas de alimentação", nutrólogo Roberto Navarro, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).
Chá Preto possui Cafeína e ação termogênica – Cerca de 30 a 80 miligramas de cafeína existem quando você toma um gole desse chá. A cafeína ajuda na lipólise, que é a quebra da gordura corporal teimosa, a taxa de metabolismo aumenta promovendo queimaduras mais calóricas. A bebida também pode ajudar a aumentar os níveis de energia, o que significa que você pode se exercitar por mais tempo.
Ultimamente ser vegetariano está se tornando muito comum entre as pessoas, algumas por motivos culturais, religiosos ou até mesmo por conta da saúde. Segundo uma pesquisa realizada em outubro de 2012 pelo IBOPE, cerca de 15,2 milhões de brasileiros se declaram vegetarianos. Isso corresponde a 8% da população do país. O estado do Ceará está no topo do ranking com a maior população vegetariana do Brasil, 350 mil pessoas.
Essa alternativa, 100% natural, são os chás seca barriga. Porém, é importante destacar, que não são todos os chás que podem promover o efeito que você deseja, ou seja, eliminar as gorduras indesejadas. Apenas alguns deles são realmente eficazes e podem ser denominados de chá seca barriga. Você poderá conferir as receitas exclusivas desses chás ao longo desse post:

Os iniciantes ao jejum não precisam de se preocupar: o corpo adapta-se rapidamente a períodos de fome natural e mobiliza reservas em órgãos e tecidos corporais. A energia armazenada no tecido adiposo pode ser quebrada rapidamente, sem necessidade de um fornecimento constante de alimentos. Quando comemos muitas vezes, o corpo “desaprende”, fazendo com que a fome pareça mais intensa do que é para quem tem experiência em alimentar-se por intervalos.


A aplicação BodyFast baseia-se em descobertas científicas sobre o jejum intermitente. Estamos empenhados em proporcionar a melhor experiência para os iniciantes do jejum intermitente bem como para os mais experientes. Com a aplicação e o teu plano de jejum semanal pessoal, que é baseado nos teus resultados e objetivos semanais, rapidamente verá os resultados saudáveis, se sentirá melhor e atingirá o teu peso ideal.
Sou adepta ao JI há alguns meses e te aconselharia: almoçar às 12 hrs (se quiser potencializar seu emagrecimento coma muita salada, legumes e carne, frango ou peixe – esses alimentos te dão a sensação que está de estômago cheio e isso vai reduzir sua fome, EVITE carboidratos, mas se não conseguir eliminar eles, coma menos), durante a tarde você pode comer frutas (às vezes eu como até bolacha, mas somente a integral) e um pouco antes de acabar seu horário , que seria às 18hrs, você pode comer por exemplo novamente salada e um filé de frango.
Se o objetivo de jejuar for emagrecer, é importante ter uma alimentação saudável no restante no dia. Se o paciente enfiar o pé na jaca, não adianta ficar horas sem comer. “Criei um conceito chamado alimentação forte para mostrar para as pessoas o que é, de fato, uma alimentação saudável baseada na ciência", fala Polesso. "É necessário excluir da dieta alimentos processados, refinados, açúcares e as gorduras ruins, como óleos vegetais de milho, canola e soja, encontrados na margarina, por exemplo.”
Segundo o nutricionista, não se deve buscar um alimento que "substitua" a carne, mas sim uma revisão da dieta como um todo, incluindo os alimentos ricos em proteína (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e derivados), castanhas, nozes e amêndoas, vegetais verde escuros em abundância, muitas frutas e vegetais frescos e ainda optar pelos cereais na sua forma integral sempre que possível. Os tubérculos também têm espaço na dieta vegetariana, desde que não tomem por completo o espaço dos cereais.
"Nós fizemos uma estimativa do efeito sobre o peso corporal, quando as dietas vegetarianas são prescritas", dizem os pesquisadores que analisaram as alterações no peso corporal em grupos de controle que receberam tratamentos para emagrecer, com a prescrição destas dietas, e nos grupos que não receberam esta recomendação, usando um modelo de efeitos aleatórios para estimar a diferença média de peso. "Não houve diferença significativa na perda de peso entre os estudos que analisaram os ovo-lacto-vegetarianos, daqueles em dietas veganas", acrescentam.

Tudo levado em consideração, jejum é uma maneira efetiva de perder gordura corporal. Não é o único modo, e não é "obrigatório" para a abordagem primal, mas muitos na comunidade descobriram que é muito útil e a literatura os suporta. Se você está procurando acelerar a sua perda de gordura, jejuar pode ser o bilhete premiado. Para ter idéias, veja o meu artigo sobre vários métodos de jejum.
Em termos de sua overallhealth, a inflamação é themain gatilho de muitas doenças, tais níveis de energia aslow, má assimilação dos nutrientes, má digestão, doenças cardíacas, câncer, problemas de estômago, dor nas articulações e problemas de coração. Não só alimentos de origem vegetal contribuem para a inflamação, mas eles também podem ajudar a reduzir a inflamação insideour corpo. As plantas são tanto uma prevenção e uma usefultreatment por esta razão especial.

Após anos me alimentando de três em três horas vi o ponteiro da balança estacionar e não sair mais do lugar. Decidi então partir para o jejum intermitente, e essa foi a melhor decisão que poderia ter tomado. Emagreci, não sinto que eu tenha ficado flácida e também não passei fome. Optei pelo método 16/8 e 18/6, mantive a musculação 3x por semana, me alimentei bem e não deixei a minha tacinha de vinho tinto de lado????. Recomendo o método para todos aqueles que querem se livrar da escravidão da marmita.
Ultimamente ser vegetariano está se tornando muito comum entre as pessoas, algumas por motivos culturais, religiosos ou até mesmo por conta da saúde. Segundo uma pesquisa realizada em outubro de 2012 pelo IBOPE, cerca de 15,2 milhões de brasileiros se declaram vegetarianos. Isso corresponde a 8% da população do país. O estado do Ceará está no topo do ranking com a maior população vegetariana do Brasil, 350 mil pessoas.
"No ponto de vista médico, dependendo do perfil do paciente (se ele estiver acima do peso, tem um estilo de vida em que consegue ficar sem comer e é mais sedentário, ou seja, não precisa de energia para praticar atividade física) propor jejum de 12 a 14 horas não é tão difícil e não vejo problemas, salvo as exceções que já foram citadas. Só é importante ver o perfil físico e psicológico do paciente e ter critério durante as janelas de alimentação", nutrólogo Roberto Navarro, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).
Quando se fala em emagrecer e queimar gordura, a primeira palavra que vem à cabeça da maioria das pessoas é dieta. Mas essa é exatamente a palavra que deve ser retirada do vocabulário, conforme explica Rodrigo Polesso, especialista em Nutrição Otimizada para Saúde e Bem-Estar pela Universidade Estadual de San Diego, Califórnia (EUA), e líder do movimento Tribo Forte. “O que você precisa é transformar seu metabolismo e definir um estilo de vida capaz de destreinar seu corpo a acumular gordura”, conta. A recomendação do especialista? Seguir estas 7 atitudes:

Em termos de sua overallhealth, a inflamação é themain gatilho de muitas doenças, tais níveis de energia aslow, má assimilação dos nutrientes, má digestão, doenças cardíacas, câncer, problemas de estômago, dor nas articulações e problemas de coração. Não só alimentos de origem vegetal contribuem para a inflamação, mas eles também podem ajudar a reduzir a inflamação insideour corpo. As plantas são tanto uma prevenção e uma usefultreatment por esta razão especial.
Em jejuns com duração inferior a 24 horas refeições ricas nutricionalmente antes e depois do período de jejum são suficientes para garantir um aporte nutricional adequado. Em jejuns mais prolongados, para além do acompanhamento médico especializado, uma dieta nutritiva antes e depois do jejum associada à toma de um multivitamínico garantem os nutrientes essenciais (vitaminas, minerais, ácidos gordos e aminoácidos). 17,18

Um estudo conduzido pela Society for Neuroscience, em 2015, revelou que o jejum intermitente oferece “enormes implicações para a saúde do cérebro”. Segundo o estudo, que foi realizado tanto em seres humanos quanto em animais, a prática estimula o cérebro de várias maneiras diferentes: promove o crescimento de neurônios, ajuda na recuperação após um acidente vascular cerebral, ou qualquer outra lesão cerebral, e melhora o desempenho da memória. Não só o jejum intermitente ajuda a diminuir o risco de um praticante de desenvolver doenças neurodegenerativas como Parkinson ou Alzheimer, mas também há evidências que demonstram que pode até mesmo melhorar tanto a função cognitiva como a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas condições.
Não é à toa que quase todas as religiões do mundo praticam algum tipo de jejum, porque se acredita que jejuar pode levar a uma sensação profunda de espiritualidade. Estudos demonstraram que o jejum pode ajudar a regular o humor, reduzindo os níveis de ansiedade e estresse. Na verdade, é recomendado como um tratamento natural para uma variedade de problemas emocionais e sexuais. A prática vai ajudá-lo também a se sentir mais conectado à natureza e ao mundo ao seu redor, e você se beneficiará, tendo uma mente clara e uma visão positiva sobre a vida.
Planeje a ingestão de carboidratos. É nessa parte que as coisas ficam um pouco confusas, já que há muitas escolas diferentes de pensamento quando se trata desse assunto. A polêmica dieta de Atkins prega a eliminação de carboidratos, pois isso leva à queima de gordura, mas é insustentável e questionável por que recomenda que se corte 60% da energia preferida pelo corpo. Outras estratégias:
Com o jejum intermitente, as células do corpo tornam-se mais resistentes ao stress e mais capazes de suportar doenças. A reação do corpo ao jejum é semelhante à sua reação ao desporto – através de “treino” frequente, torna-se mais resistente a doenças. A autofagia também é estimulada pela remoção de proteínas disfuncionais da célula. (Ligação 1, Ligação 2)
Os pesquisadores acompanharam 74 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes foram divididos em dois grupos que receberam diferentes dietas, sendo elas uma típica dieta antidiabética, seguindo recomendações da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes (EASD), e uma dieta vegetariana. A segunda opção consistia em frutas, vegetais, nozes, sementes, grãos e legumes, com produtos animais limitados a uma porção diária de iogurte com baixo teor de gordura.
"No ponto de vista médico, dependendo do perfil do paciente (se ele estiver acima do peso, tem um estilo de vida em que consegue ficar sem comer e é mais sedentário, ou seja, não precisa de energia para praticar atividade física) propor jejum de 12 a 14 horas não é tão difícil e não vejo problemas, salvo as exceções que já foram citadas. Só é importante ver o perfil físico e psicológico do paciente e ter critério durante as janelas de alimentação", nutrólogo Roberto Navarro, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).
Existem vários protocolos de jejum: curtos (<24h) , prolongados (>24h) e até mais extensos (>3 dias). Pretendendo ser uma arma terapêutica simples, o período de jejum deve ser adaptado à situação clínica e também enquadra-se no quotidiano e preferências individuais. Ao contrário de seguir recomendações alimentares complicadas, fazer jejum é simples, económico, flexível e conveniente. Uma dica muito simples é jantar mais cedo, e sem qualquer esforço garantir pelo menos as 12h de jejum noturno.
É realmente alarmante o número de pessoas que praticam atividades físicas, se alimentam bem, mas mesmo assim ainda não conseguem atingir o corpo dos seus sonhos. No entanto, o que elas e provavelmente você também não saiba é que existe uma maneira de contribuir para que o processo de emagrecimento seja mais rápido e você consiga atingir, definitivamente, o corpo que sempre sonhou.
×