Descanse. De verdade. Você pode estar se sentindo uma usina de energia que não pode ser parada, mas seu corpo precisa de descanso. Principalmente se você estiver se dedicando a levantar pesos como se fosse um profissional, os músculos precisam de tempo para regeneração. Tire um dia de descanso. Você não precisa ficar sentado no sofá o dia inteiro, mas deixe seu corpo se curar.
Outras substâncias (enzimas e mucilagens) presentes na planta agem em áreas diferentes. No estômago, facilitam a digestão; no intestino, impedem parte da absorção do carboidrato e da gordura dos alimentos; e nos rins, anulam temporariamente a ação do hormônio antidiurético, quando o organismo aproveita para se livrar do excesso de líquidos. Ainda não acabou: “O hibisco tem vitamina C, que diminui a pressão na parede dos vasos sanguíneos, melhorando a circulação, e cálcio, mineral importantíssimo para os ossos e um facilitador na perda de peso, segundo estudos recentes”, afirma a bióloga Lúcia Helena Guerra Arantes, de Belo Horizonte.

Além disso, após um período de jejum, nosso corpo fica mais sensível à insulina, o que significa que a refeição após um treino ou após o jejum será armazenada de forma mais eficiente. Após um jejum seguido de treino, por exemplo, o alimento ingerido será usado como: fonte de energia para gerar glicogênio, que será armazenado nos músculos gerando massa magra; ou queimado como energia para ajudar no processo de recuperação, com quantidades mínimas armazenadas como gordura corporal.


Segundo o nutricionista, não se deve buscar um alimento que "substitua" a carne, mas sim uma revisão da dieta como um todo, incluindo os alimentos ricos em proteína (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e derivados), castanhas, nozes e amêndoas, vegetais verde escuros em abundância, muitas frutas e vegetais frescos e ainda optar pelos cereais na sua forma integral sempre que possível. Os tubérculos também têm espaço na dieta vegetariana, desde que não tomem por completo o espaço dos cereais.

Então, é interessante complementar grãos com legumes e sementes, e assim obter a combinação ideal para fazer a proteína completa. É fácil conseguir a proteína necessária sem precisar recorrer a tabelas, basta comer uma grande variedade de alimentos integrais ao longo do dia, sem se esquecer de nenhum grupo. E assim, além de aminoácidos essenciais, fica mais fácil suprir vitaminas e minerais.
Uma última consciente de observação para a dieta vegetariana plano de perda de peso é o consumo de soja. A soja é um bem comum e, por vezes, popular fonte de proteínas para vegetarianos, especialmente no delicioso Asiática. Mas muito de uma coisa boa pode causar problemas, e o excesso de consumo de soja tem sido ligado a distúrbios da tireóide e retardar a perda de peso. No entanto, isso não significa que você deve totalmente cortá-lo de sua dieta, porque ele fornece a proteína que você precisa. Em vez de levá-lo com moderação.
Boa parte das pesquisas realizadas com canela foram com uma quantidade que variou entre 1 e 6 gramas, o equivalente a meia ou até uma colher de chá, ao dia. Como estes valores mudam muito, é interessante consultar um médico ou nutricionista sobre a melhor porção do alimento para cada pessoa. Os chás de canela costumam ser preparados com a canela em pau. Saiba mais sobre chá de canela aqui
Ao limitar o carboidrato, normalmente as pessoas aumentam o consumo de gorduras naturais. “É importante parar de incluir gordura artificial, como margarina e óleos vegetais, e priorizar as naturais como azeite, óleo de coco e até banha, que não são tóxicos e ajudam o corpo a funcionar bem”, completa. Aos poucos, você vai se tornando uma máquina de queimar gordura!

Com sua dieta em mãos, os exercícios cardiovasculares podem acelerar a queima de gordura, utilizando-se das calorias extras. No entanto, se você se empolgar muito com eles podem prejudicar o seu progresso. Excesso de atividade cardio pode auxiliar em uma perca muscular grande. Além disso, a atividade vai fazer você se sentir mais esgotado e cansado!


O motivo, de acordo com os médicos responsáveis pela pesquisa, mostra que a ingestão abundante de grãos integrais, frutas e vegetais podem desempenhar papeis favoráveis em dietas vegetarianas. Além disso, produtos integrais e legumes, geralmente têm um baixo índice glicêmico, não acumulando níveis de açúcar no sangue. O fato ajuda a retardar a velocidade à qual o alimento sai do estômago e assegura uma boa digestão.
Já em modelo Humano, estudos observacionais sugerem que o Jejum Intermitente pode apresentar resultados a curto prazo (4-8 semanas), mas quando comparado a dietas convencionais isocalóricas não parece apresentar vantagem. No entanto, os estudos apontam para uma possível estratégia eficaz e alternativa à restrição calórica constante em indivíduos com excesso de peso, a partir do momento em que favorecer a adesão ao deficit energético. Um estudo mais recente, publicado ainda este ano no Journal of the American Medical Association, mostra também que o Jejum Intermitente não apresenta vantagem para perda de peso comparativamente a uma dieta convencional isocalórica. Neste mesmo trabalho não foi verificada qualquer diferença de relevo em parâmetros de saúde cardiometabólica.
Faça exercícios aeróbicos e treinamento com peso. A atividade aeróbica queima calorias mais rápido que levantamento de peso, mas se quiser queimar o máximo de gordura, precisa fazer os dois. Se quiser um corpo tonificado, levante menos peso e faça mais repetições na hora da musculação. Se o objetivo for ganhar massa muscular e ficar forte, levante mais peso e faça menos repetições. Qualquer opção é válida!

Comer o que quiser durante cinco dias e depois jejuar em dois dias não consecutivos. A proposta é de "A Dieta dos 2 Dias", livro publicado em Portugal pela Lua de Papel ou «Fast Diet» [dieta rápida em tradução literal], o nome original em inglês, também conhecida como Dieta 5:2, como a definem alguns especialistas. Criada por Michael Mosley, um produtor da BBC com formação em medicina, é apresentada como "uma estratégia sustentável para uma vida saudável e longa".
Especialista em nutrição otimizada, Rodrigo Polesso não considera o jejum uma dieta, já que a prática não envolve alimentos. Segundo ele, a primeira mudança visível após aderir é a perda de peso: “Só o fato de a pessoa não ingerir nada já é o suficiente para emagrecer”, diz ele. “O outro motivo que contribui para a queima de gordura e consequente perda de peso é que o jejum regulariza os níveis de insulina no sangue, hormônio que armazena gordura.” Polesso explica que praticar jejum intermitente baixa a insulina e abre o acesso para outros hormônios, como glucagon, cortisol e adrenalina, queimarem  a gordura.
Embora muitas pessoas bebam chá apenas por sua qualidade calmante e sabor, cada xícara também pode ajudar com o emagrecimento. Substituir bebidas de alto teor calórico, como suco ou refrigerante, por chá pode ajudar a reduzir a ingestão total de calorias e pode levar à perda de peso. Além disso, muitos tipos de chá são especialmente ricos em compostos benéficos para todo o corpo.
Antes que você fique tentada a acrescentar mais de três ervas na mesma xícara, atenção: essa é uma medida segura. “O uso de muitas plantas faz com que elas entrem em competição, diminuindo o efeito uma da outra. E o objetivo é justamente o contrário: permitir que elas trabalhem em sinergia, aumentando o efeito emagrecedor do chá“, explica a fitoterapeuta e nutricionista Vanderli Marchiori, presidente da Associação Paulista de Fitoterapia. Outro procedimento importante: “Procurar sempre adquirir as ervas em lojas especializadas, que garantam o manuseio e armazenamento corretos das plantas.”

O exercício, em um jejum, pode ser complicado, mas há alguns benefícios poderosos a serem obtidos combinando os dois – especialmente quando você pode obter um treino pesado no final de seu período de “não comer”. Alguns estudos relataram que, após três semanas de jejum normal pela noite, ciclistas de resistência observaram uma recuperação mais rápida pós-treino – sem diminuição no desempenho. Mesmo que este único estudo não seja inteiramente conclusivo, o poder de cura do jejum e as melhorias ao seu sono e hábitos alimentares, definitivamente, ajudam o corpo a se recuperar de um treino, por mais intenso que seja.
A canela é um alimento termogênico e o seu chá também é. Assim, esta bebida é capaz de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. Além disso, a especiaria tem ação anti-inflamatória o que faz com que seu consumo seja interessante para pessoas com obesidade, já que esses indivíduos possuem um quadro de inflamação crônica. O chá de canela e a canela em si não são orientados para gestantes pois eles aumentam o risco de aborto espontâneo. Para preparar o chá de canela ferva.
×