Uma outra limitação nos estudos que sugerem um impacto metabólico positivo do jejum é não serem claros quanto ao tempo ideal sem comer. É incerto se 16 horas de jejum é mais favorável do que 12 horas, por exemplo. Pessoalmente, e pelos motivos mencionados acima, sou favorável a jejuns nocturnos entre 10-12 horas, até ao pequeno-almoço do dia seguinte. Os ciclos de depleção/repleção do glicogénio hepático são reguladores periféricos do nosso relógio biológico. O fígado comunica o seu status energético com o cérebro através do nervo vago, e condiciona o seu próprio metabolismo. A sensibilidade à insulina e capacidade de captação da glicose aumenta substancialmente após um jejum de duração suficiente para depletar as suas reservas. E convém salientar que o glicogénio muscular não é afectado pelo prolongamento do jejum uma vez que apenas é mobilizado em situações de esforço físico. Em repouso o músculo utiliza preferencialmente ácidos gordos e glicose captada de circulação após refeições. Na verdade, a actividade física muda tudo, pois independentemente da hora em que ocorre, o pós-treino será sempre um momento importante para ingestão de hidratos de carbono e aporte significativo de energia.
À primeira vista pode parecer uma bizarrice, mas o método seguido pelo gaúcho radicado no Rio é um protocolo formal adotado em tratamentos contra a obesidade e atende pelo nome de jejum intermitente. E, claro, é cuidadosamente aplicado por profissionais capacitados. Trata-se, basicamente, de cortar, por um período predeterminado e acompanhado de forma criteriosa por especialistas, os alimentos sólidos, sem deixar de beber água e líquidos não calóricos, como chás e cafés — sem açúcar, claro. Na prática, seus seguidores pulam as refeições e, em vez das três habituais, fazem duas ou apenas uma ao dia. O resultado vem na forma de uma perda de peso significativa, consistente e em um espaço de tempo relativamente curto. “O jejum induz o corpo a usar o seu próprio estoque de gordura como fonte de energia rápida, acelerando o emagrecimento. Isso é sabido há muito tempo. O que ninguém conhecia em detalhes era como se dava esse processo, porque cada paciente reage de uma maneira diferente à abordagem”, explica o clínico geral e mestre em endocrinologia Fabiano Serfaty. “Daí a necessi­dade de acompanhamento médico para saber se você pode adotá-lo como mais uma ferramenta — e não a única — na luta contra a obesidade.”

Os pesquisadores acompanharam 74 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes foram divididos em dois grupos que receberam diferentes dietas, sendo elas uma típica dieta antidiabética, seguindo recomendações da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes (EASD), e uma dieta vegetariana. A segunda opção consistia em frutas, vegetais, nozes, sementes, grãos e legumes, com produtos animais limitados a uma porção diária de iogurte com baixo teor de gordura.
Ao investir em uma dieta vegetariana tradicional, você automaticamente vai passar a ingerir alimentos naturais, que são ricos em nutrientes importantes, como vitaminas e fibras, mas extremamente pobres em calorias, o que vai implicar no emagrecimento. Fazendo essa dieta de forma controlada, você irá começar a perder peso de forma rápida e constante, desde que tenha muita disciplina e não caia nas tentações.

Além disso, após um período de jejum, nosso corpo fica mais sensível à insulina, o que significa que a refeição após um treino ou após o jejum será armazenada de forma mais eficiente. Após um jejum seguido de treino, por exemplo, o alimento ingerido será usado como: fonte de energia para gerar glicogênio, que será armazenado nos músculos gerando massa magra; ou queimado como energia para ajudar no processo de recuperação, com quantidades mínimas armazenadas como gordura corporal.
«A principal vantagem de emagrecimento do chá prende-se com a hidratação. O consumo regular desta bebida melhora o funcionamento das células, acabando com alguns dos obstáculos e dos bloqueios à perda de peso», afirma Adélaïde d'Aboville, dietista e nutricionista francesa, que recomenda, contudo, um maior consumo dos chás pobres em teína, «como o vermelho, também apelidado de rooibos», sugere a especialista.
- Concordo que a combinação arroz, feijão, bife e batata frita não é a melhor - diz Vilma Blondet. - As frituras devem ser evitadas. Bife só com moderação, porque é rico em gordura saturada e colesterol. Prefira carne branca ou vermelha magra acompanhada de salada verde, hortaliças e sobremesa de fruta. Arroz, os nutricionistas de Harvard só aceitam o integral.
«A principal vantagem de emagrecimento do chá prende-se com a hidratação. O consumo regular desta bebida melhora o funcionamento das células, acabando com alguns dos obstáculos e dos bloqueios à perda de peso», afirma Adélaïde d'Aboville, dietista e nutricionista francesa, que recomenda, contudo, um maior consumo dos chás pobres em teína, «como o vermelho, também apelidado de rooibos», sugere a especialista.

É rico em fibras, nutriente que ajuda no funcionamento do intestino e reduz a absorção de gordura e carboidratos. Isso acontece porque as fibras são digeridas mais lentamente, inibindo a produção de insulina. E quanto maior for o pico de insulina, mais facilmente a gordura será absorvida e acumulada, as fibras também aumentam a sensação de saciedade, fazendo a pessoa comer menos.

Meio Ambiente: Sua temperatura corporal é estritamente regulada pelo hipotálamo em seu cérebro. Este termostato interno recebe sinais de receptores ao redor do seu corpo que detectam a temperatura. Quando a temperatura do seu corpo começa a diminuir, por exemplo, em resposta a temperaturas frias, o hipotálamo envia um sinal para os músculos se contraírem. Essas contrações musculares, ou tremores, ajudam a produzir calor e aquecer seu corpo. Assim, expor-se a um clima frio pode impulsionar o seu metabolismo através da termogênese.
Como se depreende, consiste em não ingerir nenhuma espécie de alimento. Contudo, bebe-se água à vontade, utilizam-se vitaminas e sais minerais. Esta dieta é cada vez menos utilizada, pois requer hospitalização e contínua vigilância médica. Além disso, os exíguos resultados k longo prazo não justificam o enorme sacrifício e desgaste do doente, especialmente porque quando se suspende o jejum absoluto é costume ganhar peso com rapidez.
Bom dia estou fazendo o jejum intermitente de 24 horas a 1 semana e já emagreci 3 quilos, não estou fazendo um dia e pulando outro estou fazendo direto a gente se a costuma com a fome no primeiro dia achei que ia morrer hoje sinto fome sim mas consigo segura estou tomando café sem açúcar e chás esta sendo muito bom, isso pode me trazer algum tipo de problema futuro.

É simplesmente uma questão de voltar ao básico. Em vez de petiscar constantemente durante o dia, restringir-se a apenas comer os três principais refeições regulares por dia. Cozinhe os alimentos com ingredientes naturais, saudáveis ​​e depois comer com outras pessoas em um ambiente descontraído e de convívio. Não é apenas o que você come, mas como você come o que importa.
Recebi um áudio hoje pela manha onde esclarecia a morte de uma enfermeira por insuficiência renal fulminante…. ela havia usado o cha dessa planta no tratamento de perda de peso. E acabou que os rins dela nao suportou o mal que essa planta fez. entao gostaria de alertar aos usuarios dessa planta para que fiquem atentos. É melhor estar gordo, bem nutrido e vivo, do que magrinho antecipar a morte por causa de alguns quilinhos a mais.
Outra consequência do jejum intermitente é que o metabolismo basal também não desacelera, como muitos pensam. “O metabolismo basal gasta a quantidade de calorias no dia que uma pessoa precisa para manter o mesmo peso. As pessoas acham que não comer vai desacelerar o metabolismo, ou seja, você vai queimar menos calorias. Mas um estudo mostrou que ele continua acelerado até em jejuns bastante longos.”
1. Faça, no mínimo, cinco refeições por dia - por mais que na teoria a maioria das pessoas saiba dessa regra, o que mais se vê por aí é gente passando fome para emagrecer. Metabolismo manda beijo e diminui o ritmo pra estocar. “O corpo passa a armazenar energia em vez de gastá-la. Além disso, você sentirá mais fome na próxima refeição“, lembra Paula Castilho, nutricionista da Sabor Integral Consultoria em Nutrição. Planeje cinco ou seis refeições ao longo do seu dia, com intervalos regulares. Uma hora antes de se exercitar, faça uma refeição leve com carboidrato e uma hora depois reponha carboidrato e acrescente uma proteína. Veja os alimentos que secam a barriga aqui.
Chá Verde influencia os Hormônios a Queimar Gordura – O EGCG ativo no Chá Verde também, aumenta os efeitos de alguns hormônios da queima de gordura. Inibindo uma enzima que quebra o hormônio noradrenalina (8). Quando esta enzima é inibida, a quantidade de norepinefrina aumenta (9). Este hormônio é usado pelo sistema nervoso como um sinal para as células de gordura, dizendo-lhes para quebrar a gordura.

Bom dia !!Foi a melhor matéria q li sobre o jejum intermitente até agora.Começei a fazer tem apenas 2 dias.Não tive dificuldade porque não sinto fome de manhã.Estou conseguindo fazer a última refeição ás 18h .A dica p quem trabalha é levar a marmita p conseguir fazer a última refeição nesse horário.Estou muito animada .Quero voltar para meu peso que é de 57 kg.Entrei na menopausa e acho q preciso ficar de olho na balança agora mais do q nunca.Começei o jejum com 61.500kg e hoje 2 dias depois já perdi 1kg?.Muito feliz !!
Além disso, as mensagens que, vindas dos defensores dos Direitos Animais, orientam a população para que se torne vegana e definem o veganismo como ato de respeito aos animais perdem parte do sentido e da força. Quem se beneficia desse enfraquecimento são os exploradores de animais (pecuaristas, indústrias lacto-frigoríficas, donos de granjas, consumidores fanáticos de carnes e laticínios etc.), além de oportunistas como Beyoncé, usuária de casacos de pele que há um tempo atrás adotou uma “dieta vegana” temporária e depois abriu uma empresa de produtos “para vegans”.

Essa alternativa, 100% natural, são os chás seca barriga. Porém, é importante destacar, que não são todos os chás que podem promover o efeito que você deseja, ou seja, eliminar as gorduras indesejadas. Apenas alguns deles são realmente eficazes e podem ser denominados de chá seca barriga. Você poderá conferir as receitas exclusivas desses chás ao longo desse post:
Ao longo da nossa história evolutiva muitos foram certamente os momentos em que nos vimos obrigados a um jejum prolongado. Alimentos disponíveis a toda a hora é algo recente para a nossa espécie. Como tal, mal estaríamos se não tivéssemos evoluído com mecanismos para lidar com o jejum e sobreviver a esses períodos de fome. No entanto, a necessidade não é sinónimo de vantagem. Estas adaptações são mecanismos de sobrevivência para um contexto específico, e isso não significa de todo que seja o melhor para a nossa saúde no contexto em que vivemos hoje. E convinhamos que o jejum é uma prática íntima à nossa espécie, romântico por assim dizer. A ideia de que com uma penitência e sacrifício vamos expurgar os pecados da vida mundana. E não serão muitas as religiões que não doutrinam a prática regular ou esporádica de jejuar. Na verdade, muitos dos escassos estudos em modelo humano sobre o jejum intermitente foram realizados com Muçulmanos no Ramadão. 
Alguns nutrientes encontrados na alimentação de um vegetariano podem evitar várias doenças. "O único nutriente que precisa ser suplementado em uma dieta vegetariana é a vitamina B12", pontua Dr. George. Todos os outros nutrientes podem ser encontrados nos vegetais. Com isso a pessoa evita essa deficiência e garante os benefícios de prevenção de doenças crônicas e degenerativas como o infarto, derrame, hipertensão, diabetes, obesidade e algumas formas de câncer.

A proteína alimenta os músculos e ajuda a construir mais massa muscular magra. Pois é processada mais lentamente do que os hidratos de carbono, ajuda você a se sentir saciado por mais tempo, então você comer menos. Ele também dá energia sustentável ao longo do dia, é por isso que os atletas escolher para comer proteína durante a maratona de corridas para manter seus níveis de energia elevados.


Estudos em muitos países mostraram que a taxa de morte por doenças cardiovasculares em vegetarianos é muito menor do que nos não-vegetarianos. Pensa-se que a comida vegetariana contém mais fibras, menos gordura, menos colesterol, alta proporção de gorduras poliinsaturadas e gorduras saturadas. A doença arterial coronária é um tipo de doença que está associada com o colesterol no sangue.

1. Faça, no mínimo, cinco refeições por dia - por mais que na teoria a maioria das pessoas saiba dessa regra, o que mais se vê por aí é gente passando fome para emagrecer. Metabolismo manda beijo e diminui o ritmo pra estocar. “O corpo passa a armazenar energia em vez de gastá-la. Além disso, você sentirá mais fome na próxima refeição“, lembra Paula Castilho, nutricionista da Sabor Integral Consultoria em Nutrição. Planeje cinco ou seis refeições ao longo do seu dia, com intervalos regulares. Uma hora antes de se exercitar, faça uma refeição leve com carboidrato e uma hora depois reponha carboidrato e acrescente uma proteína. Veja os alimentos que secam a barriga aqui.


Outro benefício proporcionado pelo jejum é a autofagia - a reciclagem das células mortas -, tema que garantiu o prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia ao cientista Yoshinori Ohsumi em 2016. O pesquisador japonês estudou o processo de reciclagem das células quando a pessoa está em jejum. “Pode-se dizer que é uma espécie de ‘limpeza’ para se certificar de que o corpo está funcionando bem”, afirma Polesso.
Jejuar diminui o nível de insulina em jejum. A presença de insulina inibe a lipólise, a liberação de triglicerídeos armazenados (gordura corporal). Sem a lipólise liberando a gordura corporal, é bastante difícil usar essa mesma gordura como combustível. Durante um jejum, a insulina em jejum diminui e a lipólise aumenta. Esse aspecto inibidor de insulina do jejum é que literalmente permite o sucesso do jejum, porque sem a habilidade de acessar a gordura corporal armazenada e usá-la como energia, conseguir passar por um período de zero ingesta calórica é praticamente impossível.
Cortar carboidratos do prato, comer uma dieta rica em proteínas e praticar exercícios físicos duas vezes por semana. Este é um resumo das principais dietas populares que grande parte das pessoas seguem para emagrecer. No entanto, um estudo realizado pelo E-DA Hospital, em Taiwan, mostrou que aqueles que seguem uma dieta vegana atingem melhor os seus objetivos. As informações são do ‘The Daily Mail’. 

Proteína de nozes, manteigas, de soja e de baixa gordura produtos lácteos para uma dieta vegetariana plano de perda de peso são ainda mais inteiro do que o que você recebe de carne, além de que eles são mais baixos em gorduras saturadas. A adição de cálcio em sua dieta vegetariana plano de perda de peso também pode ajudar você a perder peso mais rápido, como em seu recente comprovada de queima de gordura qualidades.


O chá verde possui forte ação termogênica. Isto ocorre por dois motivos. Primeiro, a bebida conta com cafeína em sua composição que tem efeito estimulante e contribui para a queima mais intensa de calorias, especialmente de gorduras. Além disso, o chá verde possui polifenóis que inibem a ação de uma enzima chamada catecol-O metiltransferase microssomal hepática. Quando a ação desta enzima é impedida a termogênese aumenta.
×