Olá, Walmar Andrade! Tudo bem. Olha eu ameiii seus relatos, sua matéria. Bom, eu hoje peso 100 kg, isso me da depressão e quero muito perder peso urgente, pois, tenho apenas 1,62 de altura e isso me prejudica muito… Estou muito feliz por conhecer as possibilidades que a “Dieta Intermitente” nos oferecendo, então iniciei semana passada com 12 hs, agora com 18hs confesso que no início senti dor de cabeça, fraqueza, sono… e tc, mas agora me sinto melhor. Haa… estou fazendo zumba entrei na academia rsrsr 3x por semana. Obrigado pelos seus incentivos e sua força. Logo, logo posto aqui meus resultados.#tamojuntogalera!!!

Os voluntários ficaram um ano nessa toada. Depois disso, veio o primeiro resultado: quem caiu em um desses dois grupos (do jejum ou da restrição) emagreceu mais em comparação àquele pessoal que não recebeu nenhuma instrução dietética. Até aí, nada de novo. A grande descoberta do projeto veio, claro, ao comparar as duas intervenções. É que, no fim das contas, ambas levaram praticamente ao mesmo desfecho. Enquanto jejuar enxugou o peso em 6%, maneirar nas garfadas diariamente reduziu em 5,3%.


Ao limitar o carboidrato, normalmente as pessoas aumentam o consumo de gorduras naturais. “É importante parar de incluir gordura artificial, como margarina e óleos vegetais, e priorizar as naturais como azeite, óleo de coco e até banha, que não são tóxicos e ajudam o corpo a funcionar bem”, completa. Aos poucos, você vai se tornando uma máquina de queimar gordura!
Tenho 34 anos, sou vegetariano desde os 17. Naquela época os vegetarianos aderiam a um estilo de vida e não apenas a uma dieta. Sou professor de Ensino Médio e percebo que vários de meus alunos “entraram nessa onda”, mais por modismo do que por consciência. Não comer carne é um bom começo, mas não adianta ter dez bolsas, dezenas de sapatos e tênis (tudo de couro) e dizer que não come carne por pena dos animais. O vegetariano tem antes que aderir a um estilo de vida simples e ecologicamente responsável ou, então, tudo é moralismo barato.
Já na parte dos exercícios, é importante combinar uma atividade aeróbica, como caminhadas, corridas, natação ou dança, por exemplo, com uma atividade anaeróbica, como musculação, ginástica localizada ou pilates. E em se tratando do tema emagrecimento, as atividades aeróbicas são as mais indicadas e a orientação e acompanhamento de um educador físico também é indispensável para um bom resultado. Dessa forma podemos concluir que o emagrecimento é saudável de fato quando associamos exercícios físicos com reeducação alimentar, combinação obrigatória, e mais trabalhora, que se feita da forma certa ajuda a perder gordura corporal. 
A ingestão regular de alimentos (de índice glicémico baixo) permite manter os níveis de insulina e de glicose estáveis e, desta forma, evitar as quebras de energia e a perda de massa muscular (sempre que há uma descida dos níveis de açúcar no sangue, o tecido muscular é sacrificado para ser convertido em glicose), que resulta na diminuição da taxa metabólica de repouso (menos gordura é utilizada como fonte de energia).
Indivíduos que ingerem regularmente estes tipos de gorduras e evitam a gordura saturada (existente nas carnes gordas, lacticínios gordos, óleo de palma e óleo de coco) e hidrogenada (incluída em margarinas, biscoitos, bolachas, bolos, folhados e comida pré-confeccionada) têm menor incidência de doenças cardiovasculares e apresentam uma percentagem de massa gorda saudável e um estudo recente feito a indivíduos que realizavam treino cardiovascular, concluiu que a ingestão diária de 4 gramas de óleo de peixe durante 5 semanas, aumenta a utilização de gorduras durante este tipo de exercício.
Mais uma dieta do chá? Sim, mas ela começa com uma notícia surpreendentemente gostosa: o chá de hibisco não é amargo. Tem sabor suave de framboesa – dá até para sentir aquele azedinho da fruta -, além de proporcionar vários efeitos positivos no organismo: estimula a queima de gordura corporal, facilita a digestão, regulariza o intestino e combate a retenção de líquido. Ou seja, é um aliado e tanto na perda de peso.
O chá pode ser consumido quente ou frio, nos intervalos das refeições. Evite ingerir a bebida durante as refeições, pois os taninos presentes nela irão atrapalhar a absorção de algumas substâncias, especialmente o ferro e aminoácidos. Não beba o chá preto durante noite porque a cafeína presente na bebida pode dificultar o sono. Quem tem insônia deve tomar a última xícara até às 17:00. Saiba mais sobre chá preto aqui.
×