“O vegetarianismo já provou ser mais efetivo para a perda de peso. Agora mostramos que a dieta vegetariana pode ser muito mais efeito na redução de gordura muscular, promovendo uma melhora no metabolismo”, disse Hana Kahleová, diretora de pesquisa da organização sem fins lucrativos Physicians Committee for Responsible Medicine, nos Estados Unidos, ao site especializado ‘Medical News Today’.
Anis estrelado é uma fruta colhida a partir de pequenas árvores verdes conhecidas como Illicum Verum. A árvore é nativa da China e tem sido usada há séculos como um tratamento para problemas digestivos. Sintomas como diarreia, náusea e constipação são comumente tratados com chá de anis estrelado. No entanto, o seu uso mais popular é o aumento do metabolismo e a promoção da perda de peso.
Em relação ao Programa de Emagrecimento Corpo de 21, ele foi criado por uma pessoa que tem formação na área de saúde, porém, se você quiser adquirir esse programa e colocá-lo em prática, eu recomendo que você procure orientação de um médico antes de iniciar os exercícios. Isso é importante para evitar lesões e outras complicações de saúde, afinal, os exercícios propostos pela Olívia são pesados, e se você tiver uma lesão ou outro problema de saúde qualquer, os exercícios podem agravar o seu problema.
Até um certo ponto, todas estas dietas mostram alguns resultados pois todas elas obedecem á segunda lei. Ao reduzir a quantidade de calorias que ingerimos, estamos a reduzir gorduras. Infelizmente, perder peso não é assim tão simples, como todos aqueles que já tentaram bem o sabem. Além disso, contar as colorias que se ingerem está tão fora de moda como o conceito de que o sol anda á volta da terra. O problema é que o corpo não coopera. Se você tentar perder peso com: fazer mais exercício e comer menos, o seu corpo irá tentar compensar ao metabolizar mais eficazmente. O corpo tem um peso fixo, ao qual os peritos em obesidade chamam "ponto de retorno", que é um peso ao qual o corpo está sempre a tentar regressar.

Reservamos energia sob a forma de gordura para um eventual período de escassez alimentar. Assim, qual seria o sentido de armazenar energia como gordura e num primeiro momento de escassez começarmos a consumir o músculo?! Quando o organismo entra em modo de jejum são ativados mecanismos hormonais que levam à mobilização da gordura acumulada como fonte de energia (p.ex. descida da insulina) e simultaneamente à preservação do músculo (p.ex. aumento da hormona de crescimento GH) .8,9,10,11,12,13
Emagrecer é apenas uma das vantagens do chá verde. Estudos feitos em importantes centros de pesquisa dos Estados Unidos e da Europa mostraram que também faz bem para a pele. Extraído da planta Camellia sinensis, tem altas concentrações de antioxidantes, considerados até mais potentes que os carotenos e as vitaminas C e E, substâncias que atuam contra as rugas precoces.
A nutricionista Sophie admite que alguns dados envolvendo a privação de comida são bastante interessantes. Ela se diz especialmente animada com a possibilidade de essa estratégia fazer as células do pâncreas voltarem a funcionar em caso de diabetes. Ora, se esse órgão mantiver sua produção de insulina, o açúcar não fica dando sopa na circulação. “Mas isso a gente vê em estudos bem controlados e dentro de laboratórios. Não é para fazer em casa”, frisa. Mais: segundo Sophie, é um disparate recorrer a essas informações para defender o jejum como método de emagrecimento. “Trata-se de uma deturpação da ciência”, opina.
Para ganhar massa muscular, o ideal é fazer exercícios de força, como musculação e crossfit, pois essas atividades forçam o músculo a pegar mais peso, o que é o principal estímulo para fazê-lo crescer. É importante lembrar que o treino deve estimular mais a capacidade do músculo, com aumento progressivo da carga e acompanhamento de um profissional educador físico.
Quando se trata de perder gordura, uma dieta vegetariana é duas vezes mais eficaz do que a carnívora. De acordo com novo estudo, publicado no periódico científico Journal of the American College of Nutrition, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica e diabetes tipo 2, como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.
Quem costuma fazer dietas conhece muito bem estes ingredientes, por serem alimentos termogênicos, ou seja, que elevam a temperatura do corpo e aceleram o metabolismo. Ao misturar uma colher de café de gengibre picado e meio pau de numa panelinha com uma xícara de água e deixar ferver por dez minutos, estarão a preparar um chá que aumenta a sensação de saciedade, reduz o apetite e ainda estimula a queima de gordura. Pode-se fazer um chá utilizando somente um deles, mas juntando-os estamos a potenciar os seus benefícios!
Outra pesquisa, dessa vez realizada na Universidade de Tohoku, no Japão, e publicada recentemente no The Journal of the American Medical Association (Jama), mostrou que a erva é eficaz na prevenção de doenças do coração. Seus compostos reforçam as artérias, diminuem as taxas de colesterol ruim e bloqueiam o acúmulo de gordura na parede dos vasos sanguíneos.

Pelo contrário, um treino cardiovascular de menor duração (20 a 30 minutos), mas de maior intensidade, apesar de utilizar uma maior percentagem de glicose do que de ácidos gordos, representa um maior gasto energético e provoca um aumento da taxa metabólica de repouso (número de calorias gastas em repouso) que se poderá manter aumentada até 12 horas após o esforço.
O exercício, em um jejum, pode ser complicado, mas há alguns benefícios poderosos a serem obtidos combinando os dois – especialmente quando você pode obter um treino pesado no final de seu período de “não comer”. Alguns estudos relataram que, após três semanas de jejum normal pela noite, ciclistas de resistência observaram uma recuperação mais rápida pós-treino – sem diminuição no desempenho. Mesmo que este único estudo não seja inteiramente conclusivo, o poder de cura do jejum e as melhorias ao seu sono e hábitos alimentares, definitivamente, ajudam o corpo a se recuperar de um treino, por mais intenso que seja.

"A autonomia na escolha do que se come nos dias sem jejum, longe das amarras e dos sacrifícios permanentes, é apelativa e motivadora, podendo aumentar o nível de compromisso com a mudança. Do ponto de vista metabólico, tem efeitos positivos a nível da regulação da produção de insulina, uma hormona chave no processo de perda de peso, através da regulação do metabolismo do açúcar e da sua transformação em gordura a nível hepático", explica, no entanto, Miguel Rego.
Quando se faz refeições pequenas a toda hora, o corpo está constantemente produzindo insulina e nunca chega ao estágio de queima. Além disso, nunca vai se sentir 100% satisfeito. Por isso, em vez de fazer de cinco a seis refeições pequenas por dia, faça três refeições principais maiores e dois lanches. É a mesma ideia ajustada para ser mais eficaz.[5]
É aquela época do ano em que estamos cansados de nos sentirmos acima do peso e estamos prontos para fazer alguma coisa além de ir para a academia. Um dos métodos mais subestimados de melhorar seu metabolismo é com chás emagrecedores ricos em antioxidantes. Alguns chás para emagrecer são 90% mais eficazes para ajudar o corpo a queimar gordura do que o café. Enquanto o chá verde está na maioria das manchetes sobre isso, há muitos outros que são ainda mais eficazes e que vão muito além da perda de peso com a habilidade de desintoxicar, ajudar os dentes e até prevenir câncer.
Engana-se quem pensa que os chás, por serem naturais, não oferecem riscos à saúde se consumidos de forma errada. “O consumo exagerado dos chás sem orientação pode causar hipertensão ou hipotensão arterial, arritmia cardíaca, insônia ou gastrites. Alguns chás não devem ser consumidos por gestantes ou lactantes. Por isso, é interessante a prescrição de médico ou nutricionista antes de consumi-los”, lembra a nutricionista Sabrina.
×