Comecei na segunda feira dia 10/07 a fazer o jejum intermitente (16h de jejum e 8h de alimentação) e no mesmo voltei a praticar musculação e passei a inserir mais proteína, vegetais e frutas na minha alimentação assim como certos carboidratos antes do treino (batata doce, tapioca e até arrisquei macarrão na quarta feira). Bom o resultado inicial é que em 4 dias eu eliminei 1Kg (de 81Kg estou com 80Kg).
Não, desde que você tenha uma alimentação saudável, rica em nutrientes, ingerindo regularmente boas fontes de proteínas, gorduras e hortaliças. O problema maior é que algumas pessoas, num estilo de vida nada saudável, pulam o café da manhã, não se exercitam, mas terminam comendo vários doces e alimentos processados desde o período da manhã – para compensar.

Nos dias de jejum, os horarios das refeicoes ficam ao criterio de cada um. Michael Mosley optava por tomar o pequeno-almoco e jantar, com um intervalo de 12 horas. Mimi Spencer, por seu lado, fazia duas refeicoes e alguns petiscos. Nos cinco dias restantes, nao ha regras ou alimentos proibidos. A dieta destina-se a pessoas sem contraindicacoes, incluindo se sofrem de obesidade (com acompanhamento especializado) ou nao querem perder peso.
Além disso, conforme estudos anteriores, dietas vegetarianas e veganas com baixo teor de gordura promovem um maior controle glicêmico e reduzem fatores de risco cardiovascular. “O vegetarianismo já provou ser mais efetivo para a perda de peso. Agora, mostramos que a dieta vegetariana pode ser muito mais efeito na redução de gordura muscular, promovendo melhora no metabolismo“, disse Hana Kahleová, diretora de pesquisa da organização sem fins lucrativos Physicians Committee for Responsible Medicine, nos Estados Unidos, ao site especializado Medical News Today.
Não, desde que você tenha uma alimentação saudável, rica em nutrientes, ingerindo regularmente boas fontes de proteínas, gorduras e hortaliças. O problema maior é que algumas pessoas, num estilo de vida nada saudável, pulam o café da manhã, não se exercitam, mas terminam comendo vários doces e alimentos processados desde o período da manhã – para compensar.
Vários especialistas em nutrição concordam que o jejum prolongado é uma maneira potencialmente perigosa e não muito efetiva de perder peso e recomendam um plano de alimentação saudável em que você possa manter sua dieta a longo prazo incluindo alimentos saudáveis e um controle de ingestão de calorias juntamente com um plano de atividades físicas regular.
3. Faça um exercício que lhe dê prazer - você vai lá, faz sua parte, sua na academia, mas odeia cada minuto que passou. Primeiro que não tem como essa tortura virar rotina na sua vida por muito tempo. Segundo que a atividade física nessa má vontade traz tanto estresse, que solta cortisol no seu organismo. E cortisol é inimigo número um da queima de gordura localizada. “Escolha uma atividade física que proporcione prazer além do simples fato de se movimentar. Cuidar dos aspectos emocional e espiritual é tão importante quanto cuidar da alimentação”, garante a nutricionista Jacqueline Moniz Anversa. Você já tentou de tudo e acha que realmente nasceu para o sofá? Continue buscando algo que traga satisfação. Nem que ela chegue só na hora que acabar o treino na forma de endorfina. Já tentou aulas na piscina?
Inúmeras pessoas que recorrem ao jejum intermitente relataram que esta técnica possui um efeito positivo nos sintomas de alergias e intolerâncias. Após um curto período de tempo, as alergias desaparecem porque o corpo tem mais tempo para desintoxicar. Muitos estudos apontam para tais resultados positivos. (Ligação 1, Ligação 2, Ligação 3, Ligação 4)
O especialista afirma que uma das vantagens do jejum é que a queima de gordura ocorre sem a perda da massa muscular, também conhecida como massa magra. “A massa é mantida porque o jejum eleva o hormônio do crescimento e isso previne qualquer queima de músculo”, diz ele. Polesso explica que o músculo é um tecido metabolicamente ativo, ou seja, ele consome energia e caloria somente por existir. “Perder massa muscular não é adequado para o processo de emagrecimento.”
Esta mudança na dieta vai fazer você reavaliar sua dieta para o benefício do seu corpo. Ao invés de um shake de sorvete, que tal tentar se misturam frutas, suco e iogurte e fazer um smoothie saudável como uma alternativa. Perder peso não precisa dizer que o sofrimento, é mais uma questão de fazer escolhas alternativas sensatas para que os benefícios de longo prazo.

Cortar carboidratos do prato, comer uma dieta rica em proteínas e praticar exercícios físicos duas vezes por semana. Este é um resumo das principais dietas populares que grande parte das pessoas seguem para emagrecer. No entanto, um estudo realizado pelo E-DA Hospital, em Taiwan, mostrou que aqueles que seguem uma dieta vegana atingem melhor os seus objetivos. As informações são do ‘The Daily Mail’. 
Jejuar para alcançar benefícios físicos e mentais não é exatamente uma novidade. Grupos religiosos, sejam eles hindus, cristãos, muçulmanos ou judeus, deixam de comer por períodos predeterminados como ato de contrição e também como exercício de autocontrole. A prática só é vetada para gestantes, pessoas com tendência à bulimia e anorexia ou com doenças que levem à hipoglicemia. Para os demais, em princípio, não há restrição. Em geral a dieta começa com uma redução nas porções de alimento até que o paciente se sinta confortável em eliminar uma das refeições. “A curto prazo, o jejum funciona e não acarreta efeitos indesejáveis, como perda de massa muscular. O que ­não sabemos é como ele afeta a longo prazo”, diz a nutróloga Lenita Zajdenverg, professora da UFRJ e coordenadora científica da Sociedade Brasileira de Diabetes Rio de Janeiro (SBD-RJ). Mesmo com todo o frisson científico que existe em torno do assunto, essa é uma dúvida que ainda vai demorar para ser esclarecida.

Por mais que você sinta a falta de determinados alimentos no começo da dieta vegetariana, vai se acostumar com o tempo com as frutas, verduras e legumes. Além disso, como o emagrecimento acontece mais rápido, isso acaba servindo como incentivo, especialmente quando as pessoas ao seu redor começarem a notar a sua nova silhueta e as suas roupas ficarem largas.
É simplesmente uma questão de voltar ao básico. Em vez de petiscar constantemente durante o dia, restringir-se a apenas comer os três principais refeições regulares por dia. Cozinhe os alimentos com ingredientes naturais, saudáveis ​​e depois comer com outras pessoas em um ambiente descontraído e de convívio. Não é apenas o que você come, mas como você come o que importa.
Um estudo conduzido pela Society for Neuroscience, em 2015, revelou que o jejum intermitente oferece “enormes implicações para a saúde do cérebro”. Segundo o estudo, que foi realizado tanto em seres humanos quanto em animais, a prática estimula o cérebro de várias maneiras diferentes: promove o crescimento de neurônios, ajuda na recuperação após um acidente vascular cerebral, ou qualquer outra lesão cerebral, e melhora o desempenho da memória. Não só o jejum intermitente ajuda a diminuir o risco de um praticante de desenvolver doenças neurodegenerativas como Parkinson ou Alzheimer, mas também há evidências que demonstram que pode até mesmo melhorar tanto a função cognitiva como a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas condições.

Faça treinamento aeróbico cruzado. Há duas coisas que você precisa evitar: platô e tédio. Os dois são péssimos de formas diferentes. Qual a melhor forma de combatê-los? Cross training – ou treinamento cruzado. Isso basicamente significa que você vai praticar várias atividades diferentes, enganando sua mente e corpo. Sua cabeça não pensa: "Ai, de novo?!" e seus músculos não ficam acostumados e param de trabalhar.
Já em modelo Humano, estudos observacionais sugerem que o Jejum Intermitente pode apresentar resultados a curto prazo (4-8 semanas), mas quando comparado a dietas convencionais isocalóricas não parece apresentar vantagem. No entanto, os estudos apontam para uma possível estratégia eficaz e alternativa à restrição calórica constante em indivíduos com excesso de peso, a partir do momento em que favorecer a adesão ao deficit energético. Um estudo mais recente, publicado ainda este ano no Journal of the American Medical Association, mostra também que o Jejum Intermitente não apresenta vantagem para perda de peso comparativamente a uma dieta convencional isocalórica. Neste mesmo trabalho não foi verificada qualquer diferença de relevo em parâmetros de saúde cardiometabólica.
Não esqueçamos que esta abordagem da perda de peso não deve ser aplicada em todos os casos. É de salientar que nas primeiras 3-6 semanas, os níveis de apetite e de humor, bem como o estado psicológico de forma geral, ficam (bastante) alterados, podendo comprometer o cumprimento da dieta, mas, normalmente, no final desse período, elesregularizam. É, por isso, fundamental que a pessoa esteja totalmente preparada e mentalizada para esta estratégia e consciente do que ela implica.Ultrapassada a tal fase inicial, normalmente a sensação de fome deixa de ser entendida com o carácter de sacrifício e punição e passa a ser um objetivo a atingir e a superar. Poderá de facto ser um aliado muito importante na gestão do peso.

Eu gosto dessa frase. É fazer uma limonada (não-calórica) com os limões que a vida te dá, e de todos pensamentos transcedentais contidos no livro do Hesse, essa linha me chama atenção como uma maneira bacana, sem nonsense, de tirar o melhor de uma situação ruim. Sem dúvidas sobre isso. Mas quão útil ela é, realmente, para os leitores de hoje ? Muito poucos de nós jamais passaram por uma situação de "não ter o que comer". Ao contrário, a comida está sempre à mão, com pouco esforço necessário para obtê-la. Na prática, isso não é completamente verdade. Lixo processado e fast food estão sempre disponíveis, enquanto as coisas boas - carnes frescas e verduras, comida de verdade, você sabe - requerem preparo, cozimento, tempo, e lavar pratos. Mas o ponto principal continua valendo: nós raramente ficamos sem.


Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!
Cada vez mais pessoas sofrem de intolerância à histamina. As histaminas podem encontrar-se em muitos tipos de alimentos, como vinho, carne fumada e alimentos enlatados, mas também em algumas frutas e legumes. Outros alimentos estimulam a produção de histaminas pelo próprio corpo. Os sintomas são semelhantes aos das alergias (erupções cutâneas, fadiga, problemas gastrointestinais, etc.) e ocorrem frequentemente após as refeições.
Tome café antes de malhar. Estudos mostram que a cafeína estimula o sistema nervoso (sem novidades até aqui) e aumenta os níveis de epinefrina, que se manifesta como uma descarga de adrenalina e envia sinais para seu corpo começar a quebrar tecido gorduroso. Então esses ácidos graxos estarão livres para serem usados no sangue.[11] Se quiser ver se funciona para você, tome uma xícara de café antes de se exercitar.
Cortar carboidratos do prato, comer uma dieta rica em proteínas e praticar exercícios físicos duas vezes por semana. Este é um resumo das principais dietas populares que grande parte das pessoas seguem para emagrecer. No entanto, um estudo realizado pelo E-DA Hospital, em Taiwan, mostrou que aqueles que seguem uma dieta vegana atingem melhor os seus objetivos. As informações são do ‘The Daily Mail’. 
“O vegetarianismo já provou ser mais efetivo para a perda de peso. Agora mostramos que a dieta vegetariana pode ser muito mais efeito na redução de gordura muscular, promovendo uma melhora no metabolismo”, disse Hana Kahleová, diretora de pesquisa da organização sem fins lucrativos Physicians Committee for Responsible Medicine, nos Estados Unidos, ao site especializado ‘Medical News Today’.

Jejuar para alcançar benefícios físicos e mentais não é exatamente uma novidade. Grupos religiosos, sejam eles hindus, cristãos, muçulmanos ou judeus, deixam de comer por períodos predeterminados como ato de contrição e também como exercício de autocontrole. A prática só é vetada para gestantes, pessoas com tendência à bulimia e anorexia ou com doenças que levem à hipoglicemia. Para os demais, em princípio, não há restrição. Em geral a dieta começa com uma redução nas porções de alimento até que o paciente se sinta confortável em eliminar uma das refeições. “A curto prazo, o jejum funciona e não acarreta efeitos indesejáveis, como perda de massa muscular. O que ­não sabemos é como ele afeta a longo prazo”, diz a nutróloga Lenita Zajdenverg, professora da UFRJ e coordenadora científica da Sociedade Brasileira de Diabetes Rio de Janeiro (SBD-RJ). Mesmo com todo o frisson científico que existe em torno do assunto, essa é uma dúvida que ainda vai demorar para ser esclarecida.
Cortar carboidratos do prato, comer uma dieta rica em proteínas e praticar exercícios físicos duas vezes por semana. Este é um resumo das principais dietas populares que grande parte das pessoas seguem para emagrecer. No entanto, um estudo realizado pelo E-DA Hospital, em Taiwan, mostrou que aqueles que seguem uma dieta vegana atingem melhor os seus objetivos. As informações são do ‘The Daily Mail’. 
Proteína de nozes, manteigas, de soja e de baixa gordura produtos lácteos para uma dieta vegetariana plano de perda de peso são ainda mais inteiro do que o que você recebe de carne, além de que eles são mais baixos em gorduras saturadas. A adição de cálcio em sua dieta vegetariana plano de perda de peso também pode ajudar você a perder peso mais rápido, como em seu recente comprovada de queima de gordura qualidades.
Depois de uma dieta vegetariana é uma tendência atual de muitas pessoas que querem proteger a sua saúde. As pessoas seguem a dieta vegetariana por muitas razões diferentes. Alguns amam alimentos vegetarianos. Alguns querem viver saudável. Alguns seguem dietas vegetarianas por causa de algumas metas de sua vida, tais como a protecção ambiental, direitos de segurança animais. Vegetarianismo deveria ser dividida em muitas escolas diferentes. Totalmente vegetarianismo é parar de comer todos os pratos feitos com animais na dieta diária. Semi-vegetarianos são as pessoas que não comem carne, peixe, frutos do mar, mas eles ainda comem ovos e leite. Leia e siga estas 12 melhores benefícios de saúde da dieta e benefícios da dieta vegetariana vegetariana na perda de peso para viver uma vida saudável!
Existem diversos protocolos de jejum intermitente que pedem mais ou menos horas de jejum. Antes de conhece-los, no entanto, é importante ressaltar que a escolha da melhor forma de seguir um jejum intermitente deve ser conversada com um especialista (seja endocrinologista, nutrólogo ou nutricionista), que fará exames específicos e saberá dizer o melhor protocolo para sua saúde.
Reservamos energia sob a forma de gordura para um eventual período de escassez alimentar. Assim, qual seria o sentido de armazenar energia como gordura e num primeiro momento de escassez começarmos a consumir o músculo?! Quando o organismo entra em modo de jejum são ativados mecanismos hormonais que levam à mobilização da gordura acumulada como fonte de energia (p.ex. descida da insulina) e simultaneamente à preservação do músculo (p.ex. aumento da hormona de crescimento GH) .8,9,10,11,12,13
Ao diminuir este processo, o chá de hibisco contribui para que menos gordura fique acumulada na região do abdômen e nos quadris. Ainda não está claro qual é a substância presente na bebida que é responsável pelo benefício. Porém, acredita-se que a ação antioxidantes dos flavonoides antocianina e quercetina contribuem para reduzir o depósito de gordura.
×