Pesquisadores da Universidade de Oxford seguiram 35.000 indivíduos com idades entre 20 a 89 por um período de cinco anos e a conclusão foi que veganos são 30% mais propensos a fraturar um osso do que vegetarianos e onívoros. Um estudo posterior feito na Austrália concluiu que vegetarianos tinham ossos 5% menos densos do que os não vegetarianos. Isto pode ser atribuído a um consumo menor de cálcio devido às limitações da dieta. O assunto é sério, osso não dói e a osteopenia/osteoporose pode se desenvolver de forma silenciosa.
Sabrina Sato passou 14 horas sem comer para estar em forma no Carnaval. A atriz Deborah Secco chegou a ficar 23 horas em jejum para perder o peso que ganhou na gravidez. Passar alguns períodos de tempo sem comer é visto com bons olhos por nutricionistas e especialistas da área, que têm sugerido aos seus pacientes períodos de jejum intermitente, seja para perder peso, realizar um detox e até mesmo para ter uma melhor qualidade de vida.
Ingestão em horários determinados. Os carboidratos complexos (arroz integral, feijão, aveia) podem ser consumidos antes das 18h (em geral, comer tarde da noite não é aconselhável). Os carboidratos simples, no entanto, devem ser consumidos apenas depois da prática de exercícios físicos. Quando o corpo ainda está se recuperando da sessão, os carboidratos simples (o bom e velho açúcar) são armazenados como glicogênio e não como gordura. Caso contrário, eles devem ser evitados.
Além de potenciar os sabores e aromas das preparações culinárias, o gengibre possuí ainda um leque de propriedades medicinais e farmacológicas, que o tornam um ingrediente de excelência. Estas propriedades resultam dos seus constituintes, de entre os quais se destacam os compostos polifenólicos e as catequinas, proporcionando ao gengibre uma atividade antioxidante, anti-inflamatória, anticancerígena, e promovendo uma melhor digestão através da estimulação do efeito dos diversos sucos do trato gastrointestinal.

- O gasto calórico de repouso, o metabolismo basal, isto é, o que queimamos sem fazer nada, varia de acordo com genética, idade, peso e massa muscular. Porém a digestão do vegetariano costuma ser acelerada porque ele ingere menos gorduras e mais fibras, e segue uma dieta fracionada, comendo poucas porções em intervalos menores no dia. E come alimentos de alta densidade nutricional e baixas calorias.
Proteína de nozes, manteigas, de soja e de baixa gordura produtos lácteos para uma dieta vegetariana plano de perda de peso são ainda mais inteiro do que o que você recebe de carne, além de que eles são mais baixos em gorduras saturadas. A adição de cálcio em sua dieta vegetariana plano de perda de peso também pode ajudar você a perder peso mais rápido, como em seu recente comprovada de queima de gordura qualidades.
Não esqueçamos que esta abordagem da perda de peso não deve ser aplicada em todos os casos. É de salientar que nas primeiras 3-6 semanas, os níveis de apetite e de humor, bem como o estado psicológico de forma geral, ficam (bastante) alterados, podendo comprometer o cumprimento da dieta, mas, normalmente, no final desse período, elesregularizam. É, por isso, fundamental que a pessoa esteja totalmente preparada e mentalizada para esta estratégia e consciente do que ela implica.Ultrapassada a tal fase inicial, normalmente a sensação de fome deixa de ser entendida com o carácter de sacrifício e punição e passa a ser um objetivo a atingir e a superar. Poderá de facto ser um aliado muito importante na gestão do peso.

A secreção do hormônio do crescimento (GH), um dos principais hormônios queimadores de gordura, aumenta durante um jejum. Num protocolo de jejum de cinco dias, homens experienciaram secreção aumentada de GH nos dias 1 e 5 (os únicos dois dias nos quais o GH foi medido). Um estudo posterior mostrou que durante sessões de jejum de 2 dias, a secreção de hormônio do crescimento aumentaram tanto em frequência quanto em intensidade, em homens. Eles experienciaram disparos de GH mais frequentes, e cada disparo secretava uma massa maior do hormônio. Um estudo mais recente mostrou que jejuns de 24h aumentavam o GH em 1300% em mulheres, e em quase 2000% em homens.
Os pesquisadores acompanharam 74 pessoas com diabetes tipo 2 que foram divididos em dois grupos, recebendo duas dietas distintas – uma antidiabética, seguindo recomendações da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes (EASD), e a outra vegetariana, consistindo em frutas, vegetais, nozes, sementes, grãos e legumes, com produtos animais limitados a uma porção diária de iogurte com baixo teor de gordura.

4. Coma à noite, sim! - outro mito que precisa ser derrubado agora - e já vai tarde. Ficar sem comer à noite ou não comer carboidrato no jantar não vão trazer bem algum para sua perda de gordura, especialmente se você se exercita pela manhã. Só o café não vai dar conta de te alimentar o suficiente e, de novo, o organismo vai lá na massa magra pra procurar energia. “Não há diferença se você consumir carboidrato de dia ou à noite, desde que esteja em quantidade adequada. À noite, prefira alimentos menos calóricos, com baixo teor de gorduras e de fácil digestão”, aconselha Paula Castilho.

Os voluntários ficaram um ano nessa toada. Depois disso, veio o primeiro resultado: quem caiu em um desses dois grupos (do jejum ou da restrição) emagreceu mais em comparação àquele pessoal que não recebeu nenhuma instrução dietética. Até aí, nada de novo. A grande descoberta do projeto veio, claro, ao comparar as duas intervenções. É que, no fim das contas, ambas levaram praticamente ao mesmo desfecho. Enquanto jejuar enxugou o peso em 6%, maneirar nas garfadas diariamente reduziu em 5,3%.
Quando você muda sua dieta regular para uma dieta rica em proteínas vegetariana, você deve fazer a mudança gradualmente. Isso vai reduzir os efeitos colaterais, como cólicas estomacais e excesso de gás. Se você consumir uma dieta regular de carne, você deve gradualmente cortar os diferentes tipos de carne, uma de cada vez para fazer a mudança. Adicionando à sua dieta um suplemento vitamínico de boa qualidade pode ajudar na mudança.
Sou adepta ao JI há alguns meses e te aconselharia: almoçar às 12 hrs (se quiser potencializar seu emagrecimento coma muita salada, legumes e carne, frango ou peixe – esses alimentos te dão a sensação que está de estômago cheio e isso vai reduzir sua fome, EVITE carboidratos, mas se não conseguir eliminar eles, coma menos), durante a tarde você pode comer frutas (às vezes eu como até bolacha, mas somente a integral) e um pouco antes de acabar seu horário , que seria às 18hrs, você pode comer por exemplo novamente salada e um filé de frango.
— Por não consumirem produtos de origem animal, vegetarianos não comem gordura saturada e, portanto, acumulam menos calorias. Para ter ideia, um grama desse nutriente tem 9kcal. Vegetarianos ainda comem mais fibras de frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas; e as fibras saciam. Então a ingestão de calorias total do dia é pouca — explica Marcela. — Um fato que sempre achei, e que o artigo mostra, é que vegetarianos são mais preocupados com a qualidade de vida. Isso também ajuda a emagrecer.
Além de potenciar os sabores e aromas das preparações culinárias, o gengibre possuí ainda um leque de propriedades medicinais e farmacológicas, que o tornam um ingrediente de excelência. Estas propriedades resultam dos seus constituintes, de entre os quais se destacam os compostos polifenólicos e as catequinas, proporcionando ao gengibre uma atividade antioxidante, anti-inflamatória, anticancerígena, e promovendo uma melhor digestão através da estimulação do efeito dos diversos sucos do trato gastrointestinal.

Em alguns casos, o especialista aconselha corrigir a alimentação antes de fazer o jejum intermitente. “Há pessoas que se alimentam de maneira incorreta há muito tempo e, quando começam a jejuar, se sentem para baixo, com fome e acabam condenando o método. Mas a culpa, nesses casos, é da alimentação. Antes do jejum ou ao mesmo tempo, é preciso adotar hábitos saudáveis.”
Muita gente acha que para eliminar gordura é preciso entrar em uma dieta radical, cortando carboidratos e ingerindo uma alta quantidade de proteínas. Apenas carboidratos em excesso são convertidos em gordura. As proteínas, por sua vez, quando ingeridas em quantidades exageradas, são eliminadas pelo organismo. É preciso haver um equilíbrio entre os nutrientes presentes em sua dieta, para que seu corpo possa funcionar corretamente.
Além disso, conforme estudos anteriores, dietas vegetarianas e veganas com baixo teor de gordura promovem um maior controle glicêmico e reduzem fatores de risco cardiovascular. “O vegetarianismo já provou ser mais efetivo para a perda de peso. Agora, mostramos que a dieta vegetariana pode ser muito mais efeito na redução de gordura muscular, promovendo melhora no metabolismo“, disse Hana Kahleová, diretora de pesquisa da organização sem fins lucrativos Physicians Committee for Responsible Medicine, nos Estados Unidos, ao site especializado Medical News Today.
A quantidade recomendada de chá-mate é de cerca de um litro por dia no qual é utilizado 20 gramas das folhas de erva-mate ou entre 15 e 20 saquinhos de chá. É interessante dividir a bebida em porções de 330 ml e tomá-las durante ou antes das principais refeições, café da manhã, almoço e jantar. Sendo que o melhor é ingerir um pouco antes das principais refeições. Desta forma, as propriedades que diminuem a absorção de colesterol já estarão a postos no momento em que os alimentos chegarem e assim evitarão a absorção de colesterol no intestino delgado.
×