Especialista em nutrição otimizada, Rodrigo Polesso não considera o jejum uma dieta, já que a prática não envolve alimentos. Segundo ele, a primeira mudança visível após aderir é a perda de peso: “Só o fato de a pessoa não ingerir nada já é o suficiente para emagrecer”, diz ele. “O outro motivo que contribui para a queima de gordura e consequente perda de peso é que o jejum regulariza os níveis de insulina no sangue, hormônio que armazena gordura.” Polesso explica que praticar jejum intermitente baixa a insulina e abre o acesso para outros hormônios, como glucagon, cortisol e adrenalina, queimarem  a gordura.

"A autonomia na escolha do que se come nos dias sem jejum, longe das amarras e dos sacrifícios permanentes, é apelativa e motivadora, podendo aumentar o nível de compromisso com a mudança. Do ponto de vista metabólico, tem efeitos positivos a nível da regulação da produção de insulina, uma hormona chave no processo de perda de peso, através da regulação do metabolismo do açúcar e da sua transformação em gordura a nível hepático", explica, no entanto, Miguel Rego.


3. Melhora a aderência. Na maioria dos estudos avaliados, os participantes acharam que jejuar é uma maneira extremamente tolerável de fazer dieta, especialmente quando comparado com restrição calórica severa. Mesmo AB, o escocês do jejum, reportou muito pouca dificuldade durante o seu jejum de 382 dias. Se jejuar é mais fácil para você do que tentar laboriosamente contar calorias, jejuar vai ser o método de perda de gordura mais efetivo.
Coloque as ervas (1 colher de sopa de cada uma, com exceção do chá-verde que deve ser usado em menor quantidade: apenas 1 colher de sobremesa) em um recipiente de vidro ou porcelana. Metais como inox ou alumínio interferem negativamente nas propriedades do chá. Em uma panela à parte, leve 1 litro de água ao fogo e, assim que começar a ferver, jogue sobre as ervas. Abafe com uma tampa ou um pires por 10 minutos. Coe e beba frio ou quente, no intervalo das refeições.

Este mito decorre da constatação de que quando há restrição calórica diária há uma redução da taxa metabolica basal (TMB), e pelo contrário a sobre-alimentação leva ao seu aumento. Só que nada disso acontece no jejum. Pelo contrário, a TMB aumenta, o que faz sentido do ponto de vista de sobrevivência. Passamos a usar a gordura que fomos armazenando, e dispomos assim de altos níveis de energia que nos permitem procurar mais alimento.7

O chá branco atua no nosso organismo da mesma forma que o chá verde. Desincha, desintoxica e acelera o metabolismo, queimando as gorduras. Mas a vantagem é que faz tudo isso de uma maneira mais intensa e o sabor é muito mais sauve. Extraído da Camellia Sinesis, a diferença está na colheita, as suas folhas são extraídas muito jovens, antes de iniciarem a oxidação e quando ainda estão cobertas por uma penugem esbranquiçada.

O regime contempla dois dias não consecutivos por semana em que se consome um quarto das calorias habituais (500 kcal para as mulheres e 600 kcal para os homens no máximo). E uma adaptação dos padrões de jejum periódico, cuja eficácia o autor diz estar demonstrada e em que não e permitido comer durante 24 horas ou em que, dia sim, dia não, se ingere uma única refeição com poucas calorias.
As dietas veganas só incluem produtos de origem vegetal para suprir as necessidades alimentícias e de nutrientes do organismo. Sendo assim, ela não possui qualquer produto animal, como carne, peixe, ovos, mel ou laticínios.[1][2] Os veganos são mais saudáveis e magros e têm menos colesterol, pressão mais baixa e poucos riscos de ter doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de câncer.[3][4] Se você quer adotar esses hábitos para perder peso, entenda o que a dieta envolve, como ingerir todos os nutrientes necessários e evitar o que é nocivo.
De acordo com um novo estudo, publicado no ‘Journal of the American College of Nutrition’, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica (conjunto de fatores de risco, essencialmente cardiovasculares, que têm por base a obesidade abdominal) e diabetes tipo 2, assim como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.
Quando se trata de perder gordura, uma dieta vegetariana é duas vezes mais eficaz do que a carnívora. De acordo com novo estudo, publicado no periódico científico Journal of the American College of Nutrition, essa alimentação acelera o metabolismo reduzindo fatores de risco da síndrome metabólica e diabetes tipo 2, como contribui para o alcance da perda de peso almejada, melhora o controle da glicemia e aumenta a sensibilidade à insulina.
Alguns dizem que é bom levantar pesos antes da atividade aeróbica, pois ela acaba com o estoque de glicogênio, e então quando chega a hora da musculação já não tem mais energia. E quando não consegue levantar os pesos não desenvolve massa muscular. No entanto, isso é mais importante para os fisiculturistas que buscam hipertrofia do que para quem só quer perder as dobrinhas na barriga.
Pessoas que seguem uma dieta vegetariana terá menor risco de gota porque não comer proteína animal. Na verdade, dieta vegetariana é especialmente útil para pacientes com alguns artrite reumatóide, ajudá-las sensivelmente reduzir os sintomas de artrite. No entanto, as pessoas devem comer quantidade suficiente de nutrientes para evitar perda de massa muscular e desnutrição. Para as pessoas com osteoartrite, vegetariana não pode ajudar a curar sua condição, mas pode ajudar na prevenção. Na verdade, seguindo uma dieta vegetariana pode ajudar as pessoas a evitar osteoartrite devido ao alto consumo de estrogênio vegetal.
Para fazer a receita desse chá seca barriga você irá precisar derreter 10 colheres de sopa de açúcar e adicionar 1 litro de água, quando ele começar estiver a ponto de queimar. Em seguida adicione 5 cravos da índia, 2 paus de canela, semente e polpa de um maracujá e pedaços de 1 maçã. Mexa bem e deixe ferver por 10 minutos, desligue e beba ainda quente.
Quando falamos em emagrecer quase toda a gente pensa em chá verde. Mas poucos sabem que estes três chás vêm da mesma planta, a camellia sinensis. As cores variam de acordo com a forma de cultivo, preparo e armazenamento das folhas. Estes chás são milagrosos! Contêm manganês, potássio, ácido fólico, vitamina C, vitamina K, vitamina B1 e a vitamina B2, grandes quantidades de antioxidantes e cafeína, que aceleram o metabolismo e favorecem a queima de gorduras.
×