Aniversário Passatempo Verão Treino Livro vips Dinheiro Familia Crianças Myprotein Receita Boonzi Micabeauty Cosmétics Tendências Desporto Festa Moda Fit Cozinha Fitness Exercicios Ginásio Saúde Kenzo DIY Natal Pele proteina Solidariedade Férias Detox eucerin Receitas Workshop Maquilhagem Alimentação Eventos Felicidade Ajuda Video Dicas Dia dos Namorados Roupa Micabeauty Culinária Mineral casa Natural Mia diversao Beleza Vip Saudável Rubim Emagrecer Quadrelli by Monica Sofia Amor Filhos Cabelo Poupar
A perda de peso "rápida e sustentável" é, alegadamente, apenas um dos benefícios. Os "ganhos para a saúde a longo prazo", incluindo redução do risco de diabetes, doenças cardíacas e cancro, são "a grande mais-valia", sublinha. O livro foi escrito com Mimi Spencer, jornalista na área da alimentação, também ela praticante da dieta. Depois de o lermos e reunirmos as regras, pedimos a opinião do nutricionista Miguel Rego.
Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!
Para os cientistas da Universidade do Sul da Califórnia, o jejum tem o poder de “regenerar todo o sistema imunológico”, aumentando a produção do corpo de novos glóbulos brancos, que é a forma pela qual nosso organismo combate infecções. O jejum em ciclos diários ou semanais, como os pregados no jejum intermitente, permite que o corpo exclua células danificadas, velhas ou ineficientes do sistema imunológico e as substitua por recém-geradas. São necessários mais ensaios clínicos, mas muitos pesquisadores estão confiantes em que o jejum intermitente pode ser extremamente útil para indivíduos imunocomprometidos e idosos.
Chausse, um dos cientistas brasileiros dedicados a entender os efeitos da prática no metabolismo, levanta uma hipótese para explicar por que é tão penoso mantê-lo. “Em muitos estudos, o jejum incita o aumento nos níveis de neurotransmissores que estimulam a fome”, explica. Para a nutricionista Sophie Deram, autora do livro O Peso das Dietas (Editora Sensus), isso é totalmente compreensível. “Trata-se de uma defesa do próprio corpo para fazer você comer”, resume.
Dia 2– Café da manhã: 1 copo (300 ml) de suco de pera, morango e laranja; 1 fatia de pão integral; 1 col. (sopa) de ricota; 1 xíc. de chá de melissa. Lanche: ½ papaia. Almoço: 1 porção de salada de pepino, maçã e alface; 1 porção de funcho e abacaxi ao molho de cúrcuma; 1 porção de bolo de panquecas com espinafre. Lanche: 1 pêssego. Jantar: 1 porção de sopa de brócolis; ½ porção de assado de aipim. Fonte.

Um grupo de investigadores do Instituto de Medicina Clínica e Experimental, em Praga (República Checa), analisou 74 pessoas com diabetes tipo 2 que participaram numa dieta vegetariana ou numa dieta típica “antidiabética”, que seguiu as recomendações oficiais da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes. Todos os participantes estavam restritos a uma dieta de 500 calorias por dia.
Tendo em conta os benefícios para a saúde, a dieta é considerada adequada até para idosos. Diz-se que a eficácia está demonstrada em casos de obesidade e que a permissão de "alimentos que dão prazer" é um trunfo. Depois de se alcançar o peso ideal, deve jejuar-se só uma vez por semana. Quem começa já com um peso adequado deve comer alimentos mais calóricos nos dias sem jejum ou jejuar a cada oito ou dez dias.
Kahleová acrescenta que os resultados são particularmente importantes para doentes de diabetes tipo 2 e síndrome metabólica: “Esta descoberta é importante para pessoas que estão a tentar perder peso, incluindo pessoas que sofrem de síndrome metabólica e diabetes tipo 2. Mas também é relevante para qualquer pessoa que leve a sério o seu controlo de peso e queira permanecer saudável.”

No entanto, ele tem ponderações. A primeira diz respeito ao tempo de análise: somente um mês. É que em outro trabalho conduzido em seu laboratório, cuja duração foi de oito meses, deu para constatar que a perda de peso veio acompanhada de ameaças à saúde. “Embora magros, os animais do jejum apresentavam mais gordura corporal em relação aos que fizeram a restrição calórica”, informa. Tal característica contribui, por exemplo, para maior resistência à ação da insulina, o que dificulta o aproveitamento do açúcar no sangue e pavimenta o caminho para o surgimento do diabetes tipo 2.
Os mecanismos que fazem o chá branco ter ação termogênica são os mesmos dos chás preto e verde. Com a diferença de que a termogênese no chá branco é menor porque entre os três chás ele é o que possui menor quantidade de cafeína. Ao invés disso, o chá branco conta com alta concentração de antioxidantes. Por isso, o chá branco ajuda a prevenir o câncer, protege o cérebro e a visão.
×